Vitamina K Injetável – Para Que Serve e Como Aplicar

Vitamina K injetável

A vitamina K injetável pode ser encontrada na forma de Vita K (fitomenadiona),
um medicamento disponibilizado na versão solução injetável e que é de uso
intramuscular/subcutâneo, adulto e pediátrico.

A comercialização do remédio deve acontecer mediante a apresentação da receita médica. Veja para que serve e como aplicar esse medicamento e aproveite para conhecer os alimentos ricos em vitamina K e quais são os sintomas e causas da falta de vitamina K.

Composição de Vita K

Cada mL contém:

  • fitomenadiona ……………………………………………………………………………. 10 mg

Veículo: solutol, glicose, álcool benzílico e água para
injetáveis.

As informações são da bula de Vita K da União Química,
disponibilizada pela Anvisa.

Para que serve a vitamina K injetável?

A vitamina K injetável Vita K pode ser indicada pelo médico no tratamento e na prevenção de problemas de coagulação, associados à formação insuficiente de fatores de coagulação, quando a condição for causada pela deficiência de vitamina K ou relacionado à diminuição da atividade do nutriente.

O medicamento também pode ser empregado na prevenção e na terapia
de doenças hemorrágicas em recém-nascidos e na deficiência da protrombina
(proteína importante para coagulação) ocasionada pela utilização de
medicamentos ou substâncias como cumarina ou derivados da indanediona.

O remédio ainda pode ser recomendado pelo médico nas seguintes
situações:

  • Hipoprotrombinemia (baixas quantidades de protrombina) devido à terapia antibacteriana (contra bactérias);
  • Hipoprotrombinemia secundária por fatores limitantes da absorção ou da síntese de vitamina K, por exemplo: icterícia obstrutiva (estado no qual a pele se encontra amarelada devido a uma grande quantidade de pigmentos biliares no sangue), fístula biliar (aparecimento de bile no intestino), caquexia (estado caracterizado por perda de peso, diminuição da força muscular e incapacidade de desempenhar atividades mínimas), colite ulcerativa (inflamação da porção terminal do intestino grosso), doença celíaca (intolerância ao glúten), ressecação intestinal (constipação intestinal), fibrose cística do pâncreas (distúrbio nas secreções de algumas glândulas produtoras de muco – exócrinas) e enterite regional (doença inflamatória do trato gastrintestinal);
  • Hipoprotrombinemia induzida por outra droga (por exemplo: ácidos salicílicos).

Efeitos colaterais

De acordo com informações da bula, a vitamina K injetável pode provocar as seguintes reações adversas:

  • Reações severas de hipersensibilidade (alergia) incluindo reações anafilactoides (reações alérgicas graves) e mortes têm sido descritas após administração parenteral;
  • Sensações transitórias de vermelhidão;
  • Sensações características de sabor;
  • Raras tonturas;
  • Pulso rápido e fraco;
  • Suor profuso (abundante);
  • Hipotensão (diminuição da pressão arterial) respiratória;
  • Dispneia (falta de ar);
  • Cianose (coloração azulada da pele e das mucosas);
  • Dor, inchaço e sensibilidade no local onde a injeção foi aplicada;
  • Raramente podem surgir placas eritematosas (manchas descamativas avermelhadas na pele), endurecidas e com prurido depois de repetidas injeções – também é raro que esses sintomas progridam para lesões do tipo esclerodérmicas (caracterizada por alterações degenerativas e endurecimento dos tecidos da pele, articulações e órgãos internos), que podem persistir por períodos longos. Em outros casos, essas lesões assemelham-se ao eritema (vermelhidão mórbida da pele) persistente;
  • Hiperbilirrubinemia (acumulação de bilirrubina no organismo), observadas em recém-nascidos após administração de fitomenadiona (princípio ativo de Vita K) – o que acontece raramente quando são empregadas as doses recomendadas.

Caso experimente algum dos efeitos colaterais mencionados acima ou ainda qualquer outro tipo de reação adversa ao usar o remédio, procure rapidamente o auxílio do médico, mesmo que imagine não se tratar de um sintoma de gravidade elevada.

Isso é fundamental para verificar a real gravidade do problema, receber o tratamento necessário e saber como proceder com segurança em relação á continuidade do uso do medicamento.

Contraindicações e cuidados

A vitamina K injetável Vita K não pode ser utilizada por pessoas que apresentam hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula do medicamento.

O uso do medicamento exige cautela nas mulheres que amamentam e deve ser utilizada pelas mulheres grávidas apenas quando for realmente necessário, sempre conforme a orientação do médico.

Nos pacientes idosos, a dosagem do remédio deve ser a menor
possível. A dosagem indicada para as crianças não deve ser excedida porque pode
existir o risco de desenvolvimento de hemólise (destruição de células –
hemácias – do sangue), hiperbilirrubinemia (aumento da quantidade de
bilirrubina – pigmento – no sangue) e icterícia em recém-nascidos,
principalmente nas crianças prematuras, associados à dosagem.

Para os diabéticos, é importante ter conhecimento que o
medicamento apresenta açúcar em sua composição.

Já foram observadas reações severas, inclusive a morte, durante e
imediatamente depois da administração parenteral (por injeção) da fitomenadiona,
em alguns casos quando o paciente recebeu o medicamento pela primeira vez.

Geralmente, esses sintomas são parecidos com a hipersensibilidade e anafilaxia (alergia), o que pode incluir choque, parada cardíaca e parada respiratória.

Como a maioria desses efeitos colaterais ocorreu depois da administração endovenosa (na veia), mesmo quando foi tomado o cuidado de diluir a fitomenadiona e evitar a infusão rápida, o uso da via endovenosa para aplicar vitamina K injetável deve ser restrito a situações nas quais não é possível outro tipo de administração e o elevado risco for justificável, sempre e somente de acordo com as recomendações do médico.

Quando usado conforme indicado, o medicamento não está associado à
toxicidade. É importante saber também que o princípio ativo do remédio não
neutraliza a ação anticoagulante da heparina.

Antes de iniciar o tratamento com o medicamento é necessário
informar ao médico a respeito de qualquer outro remédio, suplemento ou planta
que utilize para que o profissional verifique se não faz mal usar Vita K ao
mesmo tempo em que a substância em questão.

É preciso ainda informar que usa o medicamento antes de fazer algum exame, pois o tratamento pode resultar em alterações no tempo de protrombina, que deve ser regularmente monitorado.

Vita K, assim como acontece com outros remédios, não pode ser utilizada
sem o conhecimento do médico porque isso pode ser perigoso para a saúde.

Como aplicar

No caso da vitamina K injetável Vita K, a bula enfatiza que,
sempre que for possível, o medicamento deve ser aplicado pela via subcutânea
(debaixo da pele) ou intramuscular.

Já quando a administração endovenosa for inevitável, a orientação do documento é que o remédio seja injetado bem devagar, sem exceder 1 mg por minuto.

Em qualquer uma das vias utilizadas, é essencial seguir todos os
cuidados e ensinamentos passados pelo médico a respeito de como o medicamento
deve ser aplicado. Desobedecer isso ou fazer de qualquer jeito pode trazer
consequências negativas.

Em caso de dúvidas, é melhor recorrer ao médico para esclarecê-los
do que não ter certeza do que deve ser feito e errar na hora de dar a injeção.

A dosagem indicada de Vita K varia de acordo com o caso a ser
tratado e a idade do paciente, portanto, o usuário do medicamento precisa
obedecer às instruções passadas por seu médico neste sentido.

A bula do remédio também adverte que o paciente precisa seguir as
orientações do médico em relação aos horários de uso e a duração do tratamento.
Outro alerta deixado pelo documento é que não se deve interromper o tratamento
com Vita K sem o conhecimento do médico.

Atenção:
este artigo serve unicamente para informar e jamais pode
substituir a consulta ao médico e a leitura da bula na íntegra, que precisam
acontecer antes do uso de qualquer medicamento, o que inclui a vitamina K
injetável Vita K.

Referências
Adicionais:

Você já ouviu falar da vitamina K injetável? Conhece alguém que já use? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Vitamina K Injetável – Para Que Serve e Como Aplicar Aparece primeiro em Mundo Boa Forma