Urina com Cheiro Forte – O Que Pode Ser e O Que Fazer

Se você já foi ao banheiro e sentiu sua urina com cheiro forte, saiba que isso pode acontecer e nem sempre é motivo para alarde. Vamos esclarecer o que pode ser esse cheiro e o que fazer quando sua urina estiver cheirando mal.

Monitorar a aparência e o cheiro dos nossos dejetos é
importante para ter uma ideia de como está a sua saúde. As fezes, por exemplo,
podem ser de vários tipos e formatos e a observação delas pode ser crucial para
saber como anda o seu sistema digestivo. Aproveite para conferir o que as fezes podem
dizer sobre a sua saúde
.

A urina não tem um cheiro agradável, mas ao notar qualquer
alteração na cor ou no odor é recomendado procurar um médico para verificar se
há algum problema e, se necessário, realizar exames de urina. A infecção urinária, por
exemplo, pode deixar a urina com um cheiro desagradável. Conheça quais são os sintomas da infecção
urinária
para iniciar o tratamento o quanto antes e evitar
complicações.

Se a sua urina está comum cheiro diferente e isso te
preocupa, veja aqui quais são as possíveis causas por trás do odor e como
tratar se houver necessidade.

Urina com cheiro forte

A urina de cada um tem um odor
característico, mas ocasionalmente esse cheiro pode ser mais forte do que o
habitual.

A boa notícia é que nem sempre
sentir um cheiro forte na urina é preocupante, mas em alguns casos o odor pode
ser um sinal de problemas de saúde.

Na maior parte das vezes, o cheiro
forte da urina pode ocorrer depois de ingerir alimentos específicos ou de usar
algum medicamento. Se o odor persistir por muito tempo, a causa pode ser outra
e o sintoma deve ser investigado.

A urina com cheiro forte
geralmente cheira a enxofre ou a ovos podres, que é um odor bem desagradável e
intenso. Confira o que significa sentir cheiro de enxofre na sua urina e o que
fazer em cada caso.

O que pode ser

Algumas das causas relatadas
abaixo são fáceis de tratar e não representam nenhum risco à saúde. Entretanto,
em casos menos comuns pode ser preciso seguir um tratamento específico.

– Desidratação

Já sabemos que a urina contém
água, toxinas e outros compostos sem importância para o metabolismo que o corpo
filtra e elimina. Toda essa água é proveniente dos alimentos e da água que
consumimos e se não houver água suficiente no sistema, a urina tende a ficar
cada vez mais concentrada.

A concentração da urina pode
alterar sua cor para um tom mais escuro e deixar o seu odor mais perceptível.
Além disso, se houver algum composto com enxofre sendo eliminado através da
urina e você estiver desidratado, tenha certeza que o cheiro de enxofre virá
com força total.

Beber água e limitar o consumo de
bebidas diurética como o café, o chá e o álcool pode ajudar a diluir a urina,
deixando-a mais clara e menos fétida.

Além da urina com mau odor,
confira quais são os outros sintomas da desidratação e como evitar que seu corpo fique desidratado.

– Infecção do trato urinário

As infecções que afetam o trato
urinário podem causar alterações na aparência ou no cheiro da urina. Tais
infecções podem desencadear o acúmulo de bactérias, pus ou sangue na urina,
causando o mau cheiro.

As infecções do trato urinário são
geralmente bem simples de tratar. De acordo com um estudo de 2016 publicado no
periódico científico Nature Reviews Microbiology, a maioria das pessoas com
infecção urinária responde bem ao tratamento com antibióticos prescrito por um
médico.

Aproveite para ver quais são os remédios para infecção urinária mais usados.

– Consumo de alimentos específicos

A alimentação tem um grande
potencial de alterar as nossas fezes e a urina. Alguns alimentos específicos
podem alterar o cheiro da urina. Exemplos incluem os espargos, a cebola, o alho
e o peixe.

Isso acontece porque a digestão
desses alimentos produz compostos semelhantes ao enxofre que são eliminados
através da urina. Nesses casos, o odor é temporário e passa logo depois que o
processo digestivo do alimento em questão estiver finalizado.

– Diabetes

Os diabéticos também podem notar
alterações na urina. Quando a diabetes está descontrolada – com níveis altos de
açúcar no sangue, por exemplo – são formados compostos cetônicos no corpo que
podem ser eliminados pela urina. É a presença dessas cetonas na urina que causam o mau cheiro.

Se a sua urina estiver com cheiro
forte por causa da diabetes, outros sintomas como sede excessiva, cansaço e
alterações de humor também podem surgir. Uma vez que sua diabetes tenha sido
controlada, o cheiro ruim na urina tende a desaparecer.

– Fístulas gastrointestinais

Aberturas
anormais no trato digestivo são chamadas de fístulas gastrointestinais. Essas
fístulas podem provocar o vazamento de sucos gástricos e outros fluidos do
intestino para a bexiga.

Esse vazamento pode resultar em infecções internas ou infecções no trato urinário recorrentes que causam o mau cheiro da urina. Tal problema é mais comum em pessoas que sofrem de algum problema digestivo crônico, ou então, em alguém que acabou de passar por uma cirurgia abdominal.

O tratamento vai depender do tamanho da abertura e da quantidade de líquido gástrico que está vazando. Em alguns casos as fístulas se fecham sozinhas com o passar do tempo, mas até lá é preciso monitorá-las para evitar complicações de saúde.  

– Cistite

A cistite é o termo usado para
designar uma inflamação na bexiga, que geralmente ocorre por causa de um
acúmulo de bactérias no local.

As bactérias em excesso causam o
mau cheiro e também podem mudar a aparência da urina. O tratamento com
antibióticos é o mais recomendado, desde que prescrito por um médico. Veja
quais são os remédios para cistite mais usados.

Também há relatos de que o suco de
cranberry ou chás de ervas ajudam a tratar a inflamação e a reduzir o odor.

– Prostatite

A inflamação da próstata pode deixar a urina com cheiro forte de enxofre. Na prostatite, outros sintomas também podem ocorrer como, por exemplo, a dificuldade na micção e, ao mesmo tempo, a urgência para urinar. Alguns homens também sentem dores na região ou na parte interna do abdômen.

Para tratar a
prostatite, pode ser necessário usar antibióticos, alfa-bloqueadores ou
medicamentos anti-inflamatórios. Em casos mais avançados que não respondem a
nenhum tratamento, uma cirurgia pode ser requerida.

– Doença hepática

Problemas no fígado podem
prejudicar a filtração de toxinas feita por esse órgão. O mau funcionamento do
fígado pode causar alterações na urina como o odor ruim.

Outros sintomas que indicam danos
hepáticos são: náuseas, vômitos, urina escura, dor abdominal, amarelecimento da
pele e inchaço nas pernas e pés.

O tratamento pode incluir mudanças
na alimentação e no estilo de vida além do uso de medicamentos para melhorar a
função hepática.

– Fenilcetonúria

Essa é uma
condição genética em que uma pessoa nasce sem a capacidade de quebrar o
aminoácido fenilalanina, que vai se acumulando no corpo. O acúmulo desse
aminoácido pode fazer com que a urina desenvolva um cheiro ruim.

Sintomas
adicionais da fenilcetonúria incluem redução da pigmentação da pele, dificuldades
intelectuais e certa lentidão no desenvolvimento de habilidades sociais. Quando
não tratada, a fenilcetonúria pode causar quadros de transtorno de déficit de
atenção e hiperatividade além de deficiências mentais sérias.

– Cistinúria

Trata-se de mais uma condição de
saúde herdada dos pais que afeta o funcionamento do trato urinário. A
cistinúria causa um excesso do aminoácido cisteína no corpo, o que pode
desencadear a formação de cálculos urinários nos rins.

Isso também pode mudar o cheiro da
urina já que a cisteína é rica em enxofre. Felizmente, mudanças na dieta e no
estilo de vida ajudam a melhorar o quadro. E também há medicamentos disponíveis
para tratar a cistinúria.

– Hipermetioninemia

Mais um
problema relacionado ao excesso de aminoácidos é a hipermetioninemia. Neste
caso, é o excesso de metionina que causa a condição.

Pessoas
com hipermetioninemia comem muitos alimentos ricos em metionina ou não são
capazes de quebrar o aminoácido da forma correta.

Além do
cheiro ruim na urina, a condição também pode alterar o cheiro do suor e da
respiração. O tratamento consiste no controle dos níveis de metionina por meio
de mudanças na dieta.

– Uso de medicamentos

Certos remédios ou suplementos pode alterar o odor da urina. Neste grupo, estão os remédios usados no tratamento da diabetes e da artrite reumatoide, por exemplo.

Trocar o remédio, reduzir a dose
ou apenas beber mais água pode sanar o problema.

– Doença da urina do xarope de bordo

Essa é uma doença genética rara e
incurável que faz com que a urina cheire mal. Isso acontece porque quem tem
essa doença não é capaz de decompor os aminoácidos leucina, isoleucina e
valina.

– Outras causas

Outras condições podem estar por
trás de uma urina fedida. Isso inclui problemas como pedras nos rins ou
infecções sexualmente transmissíveis além do uso de certas vitaminas como as do
complexo B.

Urina com cheiro forte na gravidez

Na gestação,
há um aumento muito expressivo no hormônio hCG que é inclusive usado para
confirmar a gravidez. Tal aumento pode mudar o cheiro da urina, principalmente
no início da gestação.

Para acentuar
ainda mais esse odor, muitas mulheres ficam com o olfato mais apurado durante a
gravidez, o que pode piorar ainda mais o cheiro da urina para elas.

Nesse caso,
não há tratamento. É só beber bastante água para não ficar desidratada e também
para diluir a urina e diminuir o odor.

O que fazer

Antes de mais nada, é preciso
observar se existem outros sintomas e verificar com o seu médico se o cheiro
forte da urina é inofensivo ou não. Na suspeita de qualquer condição de saúde,
o médico pode solicitar exames como:

  • Análise de urina;
  • Cistoscopia
    em que uma microcâmera é inserida na bexiga para avaliar o local;
  • Exames de
    imagem como raios X ou ultrassonografia.

Depois de identificar a causa da
urina com cheiro forte, é hora de analisar se o tratamento é necessário ou não
e como tratar cada caso.

Como já mencionamos, cada condição
precisa de um tratamento específico, mas em casos em que a urina cheira mal
devido à desidratação ou por causa dos primeiros meses de uma gravidez, é só
beber mais água que o cheiro melhora.

Outra forma de reduzir o mau
cheiro é adotando hábitos de micção saudáveis para manter a bexiga funcionando
bem. Alguns desses hábitos incluem:

  • Urinar de
    cinco a sete vezes por dia;
  • Urinar
    sempre que precisar;
  • Urinar sem
    pressa e sem forçar a micção;
  • Ter bons
    hábitos de higiene no banheiro e sempre lavar as mãos.

Considerações

O cheiro forte na urina não costuma ser nada grave e, geralmente, se hidratar mais e limitar o consumo de alimentos que deixam a urina com cheiro ruim já é meio caminho andado.

Se o cheiro forte persistir por mais de dois dias seguidos, ou se você notar outros sintomas, o melhor é procurar um médico para que ele avalie o seu quadro e solicite alguns exames simples de rotina.

Apesar de ser um sintoma temporário e pouco preocupante, há casos e casos. Uma urina com cheiro ruim que dura muito tempo e que vem acompanhada de sintomas como turbidez, presença de sangue, dor para urinar ou dor na pelve deve ser investigada para que o tratamento mais adequado seja iniciado o quanto antes.

Referências
adicionais:

Você já teve urina com cheiro forte? Como foi diagnosticado? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Urina com Cheiro Forte – O Que Pode Ser e O Que Fazer Aparece primeiro em Mundo Boa Forma