Tipos de úlceras mais comuns e como tratar

Úlceras na boca, úlceras na pele e úlceras gástricas: independentemente do local onde surgem, as úlceras são feridas que causam muito desconforto e até mesmo complicações de saúde. Confira os tipos de úlceras mais comuns e como tratar e prevenir cada um deles.

As escaras ou úlceras de pressão, por exemplo, são bastante comuns em idosos. Pessoas que estão hospitalizadas há muito tempo também podem ser esse tipo de úlcera na pele.

Apesar do incômodo, todas as úlceras podem ser tratadas. Veja como a seguir.

O que são úlceras

As úlceras são feridas abertas que causam dor e demoram para cicatrizar. Como se não bastasse todo o incômodo, algumas úlceras podem reaparecer mesmo após o tratamento. Por isso, é preciso adotar medidas preventivas para evitar que elas surjam novamente.

Elas aparecem em qualquer parte do corpo e é por isso que existem vários tipos de úlceras. Além disso, os sintomas podem ser diferentes.

As causas também variam de acordo com o tipo de lesão, mas em geral as úlceras se desenvolvem por causa de:

  • Alimentação inadequada;
  • Hábitos ruins como o abuso de bebidas alcoólicas ou o tabagismo;
  • Estresse;
  • Bactérias como a Helicobacter Pylori;
  • Uso de certos medicamentos;
  • Fatores genéticos.

Tipos de úlceras mais comuns

Veja quais são os tipos de úlceras mais comuns e as características de cada um:

Úlceras pépticas

As úlceras pépticas são feridas que se formam no revestimento interno do estômago, do intestino delgado ou do esôfago. Existem três tipos de acordo com o local lesionado, que são:

  1. Gástrica: úlcera no revestimento do estômago;
  2. Esofágica: úlcera na parede do esôfago;
  3. Úlcera duodenal: úlcera que surge no duodeno (porção superior do intestino delgado).

Causas e fatores de risco

Elas geralmente são formadas quando o ácido estomacal danifica as paredes de órgãos como o estômago ou o intestino.

Outras possíveis causas de úlceras pépticas é a inflamação desses órgãos após uma infecção causada pela bactéria H. pylori ou pelo uso prolongado ou excessivo de analgésicos e outros medicamentos.

Sintomas

A depender do local, os sintomas da úlcera péptica podem ser:

  • Dor no estômago;
  • Queimação;
  • Inchaço;
  • Gases;
  • Sensação de plenitude;
  • Náusea e vômito;
  • Dor no peito;
  • Perda de peso;
  • Azia.

Úlceras venosas

As úlceras venosas ou de estase são feridas abertas que se desenvolvem por causa de danos às veias.

Em casos assim, o sangue tem muita dificuldade para retornar ao coração. Elas se formam abaixo do joelho e na área interna do tornozelo e demoram bastante tempo para cicatrizar por completo.

Úlceras arteriais

As úlceras arteriais ou isquêmicas também são feridas abertas que se formam em locais como o tornozelo, os pés, os dedos e os calcanhares, por exemplo.

De fato, o fluxo sanguíneo inadequado danifica as artérias e causa as úlceras arteriais. Algumas delas demoram muito tempo para cicatrizar e é preciso ter muita paciência e cuidado.

Úlceras na pele

curativo-na-úlcera-de-pressão

Úlceras na pele ou escaras afetam os pacientes com baixa mobilidade ou pessoas com necessidades especiais.

De fato, elas são como machucados na pele que se formam devido à falta de movimento. Pessoas que usam cadeiras de rodas para se locomover, por exemplo, podem ter esse tipo de lesão na pele.

Úlceras na boca

Aftas na boca, língua ou garganta são exemplos claros de úlceras na boca. A boa notícia é que elas desaparecem em cerca de duas semanas e não precisam de tratamento na maioria das vezes.

Úlceras genitais

As úlceras genitais, como o nome já diz, surgem na região genital. As DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) são as principais causas desse tipo de úlcera.

Porém, as úlceras genitais também podem ocorrer como resultado de traumas, inflamações ou reações alérgicas, por exemplo.

Como tratar

O tratamento da úlcera vai depender não só do tipo de úlcera que você apresenta, como também da causa.

Remédios

Antibióticos como a amoxicilina, por exemplo, são receitados pelo médico para combater a úlcera bacteriana.

Já os antivirais são usados em casos de infecções causadas por vírus.

Aliás, se a suspeita for de que a úlcera tem a ver com o mal uso de medicamentos, o tratamento consistirá em suspender o uso do remédio que te fez mal.

Por fim, outras abordagens terapêuticas contam com o uso de antiácidos ou outros medicamentos indicados por um médico para diminuir a acidez estomacal ou para proteger o estômago do excesso de ácido.

Alguns exemplos são:

  • a cimetidina, que diminui a secreção de ácido no organismo;
  • a escopolamina (Buscopan), que alivia a dor;
  • o omeprazol, que protege o revestimento do estômago e do duodeno – inibindo a produção de ácido

Alimentação saudável

Uma dieta alcalina, por exemplo, parece ajudar a regular a acidez no organismo. Além disso, ela auxilia no tratamento e na prevenção de úlceras pépticas.

De fato, uma alimentação mais equilibrada ajuda a evitar infecções que levam à úlcera e a outras doenças.

Estilo de vida

Além dos ajustes na alimentação, as úlceras arteriais ou venosas se beneficiam de medidas que ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo. Assim sendo, algumas dicas práticas incluem:

  • Mudar de posição durante o dia;
  • Exercitar-se;
  • Manter as pernas elevadas em alguns períodos do dia;
  • Usar meias de compressão;
  • Beber mais água;
  • Reduzir o consumo de sal.

Cirurgia

A cirurgia é uma opção quando os outros tratamentos não surtem o efeito desejado. Ainda assim, é difícil precisar recorrer a um procedimento cirúrgico.

Considerações

Por fim, muitas das úlceras desaparecem sozinhas, sem precisar de tratamento. Outras precisam de um cuidado especial com o uso de medicamentos ou por meio de adaptações na dieta.

Ainda assim, as úlceras tendem a melhorar rapidamente se você seguir o tratamento à risca.

Apesar de algumas desaparecem sozinhas, as úlceras pépticas não tratadas podem aumentar o risco de complicações como a anemia, a hemorragia e o câncer de estômago, por exemplo.

Sendo assim, o ideal mesmo é consultar um bom médico para avaliar o tipo de úlcera e indicar o tratamento para que a úlcera vá embora e não volte mais.

Fontes e referências adicionais:

Você já teve algum tipo de úlcera como, por exemplo, uma afta? Se sim, qual foi o tipo e como tratou? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Tipos de úlceras mais comuns e como tratar Aparece primeiro em Mundo Boa Forma