Sardinha é Remoso?

Sardinha

Veja se sardinha é remoso mesmo ou se não há necessidade de se preocupar quanto ao fato do peixe fazer mal em qualquer circunstância.

Embora não seja todo mundo que caia de amores pela sardinha, fato é que esta fonte de proteínas é uma opção não muito cara de peixe que pode aparecer em uma séria de receitas.

Por exemplo, podemos fazer sardinha frita empanada, assada, grelhada ou refogada e utilizar o alimento em receitas de molhos, massas, tortas, pizzas, patês, saladas, sanduíches e bolinhos salgados por exemplo. A propósito, veja algumas receitas low carb com sardinha e experimente essas receitas de sanduíche de sardinha light.

Mas será que podemos comer e aproveitar os benefícios da sardinha para saúde sem maiores preocupações? Ou o alimento pode fazer mal de alguma maneira? Você já ouviu falar que a sardinha é remoso?

Mas antes, o que são alimentos remosos?

Quando o objetivo é saber se a sardinha é remoso, precisamos antes entender o que caracteriza um alimento remoso, não é mesmo?

Pois bem, de acordo com o dicionário, a
expressão remoso significa “capaz de prejudicar a saúde, que faz mal à saúde,
especialmente ao sangue […]”. O termo ainda pode sofrer uma pequena variação
e ser chamado de reimoso.

O termo reimoso não se trata de uma
classificação científica, mas é uma expressão antiga, associada à sabedoria
popular, que também pode definir os alimentos que podem provocar inflamação na
pele, em decorrência de uma reação alérgica.

Chama-se popularmente de reima algo que pode ser considerado um alergênico e que causa reações como coceira, diarreia e intoxicações mais sérias em algumas pessoas.

Os alimentos remosos ou reimosos também são conhecidos pela alcunha de “alimentos carregados” e essas comidas costumam apresentar quantidades elevadas de proteína e gordura animal.

Os alimentos remosos ou reimosos
também são conhecidos por poder interferir no processo de cicatrização.

E então, será que a sardinha é remoso?

As sardinhas estão dentro do grupo dos alimentos anti-inflamatórios ricos em gorduras do bem, que podem contribuir com o processo de cicatrização da pele.

Um artigo indicou a sardinha como um dos exemplos de comidas que podem ajudar a otimizar o processo de cicatrização de uma tatuagem. Falando nisso, vale a pena conferir tudo o que não pode comer quando faz tatuagem.

Além disso, de acordo com informações, a sardinha é um alimento rico em vitamina D, ao mesmo tempo em que apresenta doses expressivas de ômega-3.

Entretanto, é necessário tomar cuidado com a versão enlatada do alimento: embora pesquisas indiquem que os enlatados conservem o ômega-3, eles perdem um pouco das quantidades de vitamina D.

No entanto, o principal prejuízo da sardinha em lata é o líquido de cobertura utilizado no produto em conserva. Por isso, é aconselhado descartar esse líquido e a consumir sardinha enlatada com moderação, além de, sempre que possível, optar pela versão fresca do peixe.

Se quiser entrar em mais detalhes, veja se sardinha em lata faz mal à saúde.

O Bisfenol-A

Outro problema associado à versão enlatada de peixes como a
sardinha é a presença do Bisfenol-A, que já foi relacionado a problemas de
saúde.

O Bisfenol-A é
uma substância química utilizada regularmente na embalagem de alimentos, o que
inclui os enlatados.

“Estudos mostram que o Bisfenol-A nos alimentos enlatados pode migrar do revestimento da lata para o alimento que você consome. Um estudo analisou 78 comidas enlatadas diferentes e encontrou o Bisfenol-A em mais de 90% delas. Aliás, pesquisas deixaram claro que comer alimento enlatado é uma causa principal para a exposição ao Bisfenol-A”, relatou a nutricionista Kayla McDonell.

A nutricionista mencionou ainda uma pesquisa realizada por pesquisadores dos Estados Unidos que indicou que pessoas que ingeriram uma porção de sopa enlatada diariamente ao longo de cinco dias registraram um aumento de mais de 1000% no nível de Bisfenol-A em sua urina.

Mas qual o problema com o tal Bisfenol-A? Ainda que as evidências sejam mistas, alguns estudos com seres humanos associaram a substância a problemas de saúde como doença no coração, diabetes do tipo 2 e disfunção sexual masculina.

O Bisfenol-A
também foi ligado a efeitos negativos relacionados ao cérebro e ao
comportamento.

“Se você está
tentando minimizar a sua exposição ao Bisfenol-A, então consumir muita comida
enlatada não é a melhor ideia”, aconselhou a nutricionista. Kayla McDonell.

A questão da alergia

Como você certamente já sabe, a sardinha é um peixe. Mas você sabia que é possível, assim como a alergia a camarão, desenvolver alergia a esta fonte animal de proteínas, que é a sardinha?

De acordo com informações do Colégio Americano de Alergia, Asma e
Imunologia (ACAAI, sigla em inglês), ao contrário de outras alergias que se
manifestam em bebês e crianças pequenas, a alergia ao peixe é uma condição pode
aparecer somente na idade adulta.

Conforme a organização, os sintomas de uma alergia ao peixe podem ser de
nível leve a severo e incluem:

  • Urticária – lesão na pele com manchas
    ou placas vermelhas que causa coceira;
  • Erupção cutânea;
  • Náusea;
  • Cólicas estomacais;
  • Indigestão;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Nariz entupido ou escorrendo;
  • Espirros;
  • Asma;
  • Dores de cabeça;
  • Anafilaxia – trata-se de uma emergência
    médica potencialmente fatal, que pode fazer com que o corpo entre o choque e
    envolver sintomas como perda de consciência, queda na pressão, dificuldade
    grave em respirar, erupção cutânea, vertigem, náusea, vômito e pulso rápido e
    fraco, segundo informações da Mayo Clinic, organização
    da área de serviços médicos e pesquisas médico-hospitalares dos Estados Unidos.

Se você
experimentar qualquer um dos sintomas descritos acima ou ainda qualquer outro
sinal de reação alérgica depois que comer algum tipo de peixe, procure
imediatamente o auxílio médico, mesmo que o problema em questão não aparente ser
grave.

Isso é
fundamental para confirmar se realmente sofre com a alergia ao peixe ou não,
receber o tratamento adequado e saber como proceder para evitar ter uma nova
reação do tipo. 

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que sardinha é remoso? Consome com frequência esse peixe em sua dieta? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Sardinha é Remoso? Aparece primeiro em Mundo Boa Forma