Rosto inchado – O que pode ser e O que fazer

Rosto inchado

O rosto inchado pode ser causado por uma série de fatores, desde a pressão que é colocada sobre ele ao dormir, até reações a certos medicamentos, resultado de cirurgias dentárias, etc.

Edema facial é o nome que se dá ao inchaço da face. Em seguida, você irá descobrir o que pode ser e o que fazer para conter esse inchaço do rosto.

Causas de rosto inchado

Um edema é, via de regra, o acúmulo de líquido em uma região. Essa condição, no entanto, pode ocorrer em decorrência de muitas situações.

O rosto inchado também pode surgir em decorrência de uma lesão facial ou indicar uma condição médica subjacente. Além disso, o inchaço pode se estender ao pescoço e até mesmo à garganta. As principais causas de inchaço facial incluem:

Pré-eclâmpsia

Pré-eclâmpsia é uma condição emergencial que requer atendimento médico urgente e ocorre quando uma mulher grávida tem pressão alta e possivelmente proteínas na urina.

É mais comum que aconteça em gestantes a partir das vinte semanas de gravidez, mas alguns casos também podem ocorrer durante os primeiros quatro meses ou até mesmo no pós-parto, embora seja mais raro.

Esse quadro pode levar a mulher a ter crises de convulsões, além de poder causar danos nos rins, fígado, acúmulo de líquidos nos pulmões e desencadear problemas de coagulação do sangue.

O tratamento recomendado para conter os danos é induzir o parto ou fazer cesárea. No entanto, se o bebê for muito prematuro, o médico irá mensurar os riscos e benefícios com base na gravidade dos sintomas e no tempo do bebê.

Os demais sintomas incluem dor de cabeça persistente, falta de ar, dores abdominais e alterações da visão.

Anafilaxia

A anafilaxia é uma condição que também deve ser tratada em caráter de urgência, pois representa uma reação com risco de vida. Ela ocorre quando um indivíduo é exposto a substâncias às quais é alérgico.

Os sintomas incluem, além do rosto inchado, pressão arterial baixa, problemas de respiração, batimentos cardíacos acelerados, urticária generalizada e, mais raramente, náusea, vômito, diarreia e dores abdominais.

Se você ingeriu ou foi exposto a alguma substância que é alérgico e algum desses sintomas passou a se manifestar, é necessário ir a um pronto-socorro. Lá, o atendimento pode ser feito pela equipe especializada, uma vez que o edema pode se estender às vias aéreas, impedindo a respiração.

Alguns dos elementos com maior potencial alérgeno são: amendoins, nozes e castanhas; frutos do mar como camarão, polvo e mexilhão; pólen; ácaros e certos medicamentos, sobretudo anti-inflamatórios não esteroides e alguns antibióticos.

Conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica é um tipo de inflamação ocular que se manifesta como resposta à exposição a alérgenos. Além do rosto inchado, as pessoas com conjuntivite alérgica apresentam vermelhidão dos olhos, coceira, lacrimejamento e queimação na região ocular.

A conjuntivite alérgica pode ser prevenida ao evitar a exposição às substâncias alérgenas. O tratamento consiste na administração de medicamentos como anti-histamínicos e colírios anti-inflamatórios.

Além disso, o paciente pode fazer compressas de água gelada para acalmar a região e melhorar o inchaço.

Angioedema

O angioedema é o inchaço profundo que ocorre na pele como resultado de uma reação alérgica a substâncias cujo paciente é alérgico. Juntamente com o inchaço facial, outros sintomas podem ser urticária, coceira, erupções cutâneas e dores abdominais.

Muitas vezes, o angioedema não requer tratamento com medicamentos além de compressas para melhorar o inchaço. No entanto, o médico poderá prescrever, para os pacientes com sintomas moderados a graves, adrenalina, anti-histamínicos e outros medicamentos.

Sinusite

A sinusite atinge os seios nasais (espaços dentro do nariz e da cabeça), fazendo com que a região fique inchada devido à inflamação. Essa complicação prejudica a forma como o muco é drenado, deixando o nariz entupido.

Os principais sintomas de sinusite são: dor de cabeça, sobretudo na região dos olhos, inchaço na face, febre, coriza, dor muscular e obstrução nasal. Possivelmente, o médico irá prescrever a administração de antibiótico, anti-inflamatórios e analgésicos para conter os sintomas.

Além disso, limpeza nasal com soro fisiológico e ingestão frequente de água são necessárias para diluir o muco e limpar os seios nasais.

A sinusite crônica pode ser causada por uma infecção, por crescimentos de pólipos nasais (tumor benigno na mucosa do nariz) ou inchaço do revestimento dos seios nasais.

Outras causas do rosto inchado

Além das causas acima, existem outros motivos que podem deixar o rosto inchado, tais como:

  • Cirurgias dentárias;
  • Consumo excessivo de bebida alcoólica;
  • Pressão excessiva sobre a face ao dormir;
  • Distúrbios hormonais, como problemas de tireoide;
  • Nariz quebrado;
  • Efeito colateral a certos medicamentos;
  • Abcesso.

O que fazer

Por se tratar de um sintoma muito genérico que pode não representar nenhum perigo, mas que também pode ser sintoma de uma complicação muito grave, podendo ser fatal, para reconhecer a gravidade é necessário estar atento aos sintomas.

  • Se o inchaço se estender para o pescoço e garganta ou se o edema parecer estar aumentando gradualmente, causando dores;
  • houver dificuldade em respirar, engolir ou falar;
  • houver manifestação de urticárias e erupções cutâneas, tontura, confusão, fala arrastada, palpitações e batimentos cardíacos irregulares, é hora de procurar um hospital com urgência.

Se você identificar que o rosto inchado ocorre por conta de condições mais amenas e que não representam perigo, uma compressa de água gelada ou o próprio gelo, além de massagem facial, podem ser suficientes para reverter o quadro.

No entanto, ao notar que o inchaço está aumentando, procure ajuda médica.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já percebeu o rosto inchado alguma vez? Era sintoma de alguma das condições que relacionamos acima? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Rosto inchado – O que pode ser e O que fazer Aparece primeiro em Mundo Boa Forma