Remédio Caseiro para Infecção Urinária – 5 Mais Usados

Cranberry

Confira as opções mais usadas de remédio caseiro para infecção urinária com eficácia comprovada cientificamente que podem ajudar nesses casos, contendo os danos e os sintomas provocados pelas infecções.

A infecção urinária é uma complicação muito comum e que pode surgir em detrimento de uma série de fatores. A infecção do trato urinário é uma condição considerada muito comum que, apenas no Brasil, acomete mais de dois milhões de pessoa anualmente e que requer exames laboratoriais para ser diagnosticada pelo médico.

Abaixo, você irá saber mais sobre os tipos de remédio caseiro para infecção urinária e como eles podem ajudar a atenuar os sintomas da infecção, que se forem persistentes, certamente farão seu médico recomendar o uso dos remédios para infecção urinária específicos.

Como as infecções urinárias ocorrem?

A urina, a princípio, é estéril e desprovida de bactérias ou outros micro-organismos infecciosos. Também não há a presença desses micro-organismos na uretra – o tubo que transporta a urina desde a bexiga até sua evacuação. No entanto, essa doença ocorre quando uma infecção se manifesta em qualquer parte do sistema urinário.

Estima-se que cerca de 30% das mulheres serão acometidas por infecções urinárias ao menos uma vez ao longo da vida, já que o sexo feminino tem 50% de chances a mais de desenvolver essa complicação em relação aos homens. Isso se deve, sobretudo, à anatomia do sistema urinário feminino, que favorece a proliferação de bactérias mais facilmente.

A classificação
das ITUs é feita de acordo com o local afetado pela infecção. Normalmente a
categorização se divide em:

  • ITU Superior: Infecção nos rins, também conhecida como pielonefrite;
  • ITU Inferior: Infecções na bexiga, também conhecida como cistite.

Além disso, há outras complicações possíveis que são identificadas como infecção do trato urinário, como quando o foco infeccioso está nas uretras – uretrite – ou na próstata – prostatite.

Remédio caseiro para infecção urinária

Além de
tratamentos à base de antibióticos, existem diversas opções de remédios
caseiros que auxiliam no tratamento e nos sintomas das infecções urinárias, que
são eficazes tanto para os homens quanto para as mulheres. Conheça os 5 mais
utilizados:

1. Alimentos ricos em vitamina C

Acerola, laranja, brócolis, pimentão, goiaba, kiwi e caju são alguns dos alimentos com altas concentrações de vitamina C. Aumentar o consumo desse nutriente quando um paciente estiver portando uma infecção urinária é importante, pois diversas evidências médicas constataram que ela aumenta a acidez da urina, matando as bactérias ali presentes.

Em um estudo
feito em 2007, que obteve gestantes como voluntárias, verificou-se que o
consumo de 100mg de vitamina C diariamente diminuiu em mais de 50% as chances
de desenvolvimento de infecção urinária em relação ao grupo que não consumia a
suplementação.

Já em outro estudo, coordenado por Betsy Foxman, epidemiologista na Universidade de Michigan e diretora do Centro de Epidemiologia Molecular e Clínica de Doenças Infecciosas, verificou-se que alguns padrões comportamentais diminuíam consideravelmente o risco de desenvolvimento de infecções do trato urinário, e um deles seria o consumo frequente de quantidades significativas de vitamina C.

2. Probióticos

Probióticos são
micro-organismos considerados benéficos ao organismo e podem ser consumidos por
meio da alimentação ou suplementação. Esses micro-organismos são saudáveis e
auxiliam nas funções do corpo humano, sobretudo no sistema digestivo.

Um estudo publicado no Canadian Journal of Urology, em 2013, verificou que os Lactobacillus, um gênero comum de probióticos, ajudaram a diminuir consideravelmente o risco de infecções urinárias em mulheres adultas.

Já um outro estudo publicado no Iranian Journal of Pediatricsconstatou que associar o uso de alimentos probióticos à administração de antibióticos para tratar as ITUs é mais eficaz do que tratar exclusivamente com o medicamento, já que os antibióticos podem causar déficits nos níveis de bactérias intestinais, enquanto os probióticos são responsáveis por restaurá-las.

Os probióticos podem ser encontrados em alimentos como iogurtes, kefir, leite fermentado e kombucha.

3. Água

A hidratação é um fator que há muito tempo vem sendo associado às infecções urinárias. Isso ocorre porque quanto mais água ingerimos, mais vezes urinamos. Dessa maneira, mais bactérias do trato urinário são liberadas.

Em um estudo coordenado por Brunello Mazzola, urologista em Bellinzona, na Suíça, participantes com catéteres urinários de longo prazo foram examinados. Descobriu-se que o baixo índice de urina estava associado a um risco aumentado de desenvolver uma ITU.

Já em um outro
estudo, que obteve como voluntárias 28 mulheres que monitoraram seu estado de
hidratação usando uma sonda para medir a concentração de urina, verificou-se que
um aumento na ingestão de líquidos levou a uma diminuição na frequência das
infecções urinárias.

Dessa maneira, aumentar o consumo de água e manter-se hidratado é um ótimo remédio caseiro para infecção urinária ou diminuir seus sintomas e acelerar sua recuperação.

4. Alimentos antibacterianos

Desde os tempos
mais remotos e ancestrais, muito antes da criação de fármacos e medicamentos
artificiais, as pessoas utilizam alimentos e ervas para conter ou eliminar
certas doenças e seus sintomas.

Embora muita
coisa tenha sido erradicada, muitas outras permaneceram e servem, inclusive,
como base para remédios fitoterápicos.

Há diversos
alimentos com princípios antibacterianos comprovados e que podem ser consumidos
quando quadros infecciosos se instauram.

Dentre esses alimentos, encontram-se o alho, cebola, chá verde, gengibre, salsinha (in natura e em chá), Echinacea (flor-de-cone), canela, pau d’Arco, neem, abacate e orégano (in natura e em chá).

O consumo
regular desses alimentos ajuda a diminuir a presença das bactérias nocivas no
organismo e a acelerar a recuperação de infecções urinárias.

5. Evite bebidas que irritam a bexiga

Algumas bebidas, ao serem consumidas, são capazes de irritar a bexiga e agravar os quadros de infecções do trato urinário, como café, refrigerantes, álcool e demais alimentos e bebidas que contenham cafeína em sua composição.

Dessa maneira, evitar o seu consumo é uma dica importante, sobretudo quando o quadro infeccioso já está instaurado.

6. Suco de cranberry

O cranberry é uma fruta originária da América do Norte. No Brasil, podemos encontrá-la sob o nome de airela, arando ou até mesmo oxicoco. Embora o consumo dessa fruta ainda seja pouco comum no Brasil, podemos encontrar os sucos industrializados nos grandes supermercados.

A bebida feita à base dessa fruta oferece inúmeros benefícios à saúde e é um ótimo remédio natural para infecção urinária.

Isso tem uma
explicação: os cranberries atuam no organismo impedindo a adesão de bactérias
ao trato urinário, prevenindo e tratando infecções.

Em um estudo
recente, mulheres com histórico recente de UTIs consumiram, diariamente, uma
porção referente a 240ml de suco de cranberry todos os dias, durante 24
semanas. Verificou-se que aqueles que consumiram a bebida apresentaram menos
episódios de infecção de urina do que as que consumiram.

Para corroborar
esses dados, em um estudo divulgado no American
Journal of Obstetrics and Gynecology
em 2015, pôde-se perceber que o
tratamento com cápsulas de suco de cranberry, equivalente a duas porções de 250ml,
poderia reduzir pela metade o risco de infecções do trato urinário.

Causas de infecções urinárias

As infecções do
trato urinário podem ser contraídas por causas distintas. No entanto, de
maneira geral, o fator desencadeante são os micro-organismos que se alojam no
sistema urinário por diferentes entradas.

A principal
porta de entrada desses micro-organismos são as extremidades inferiores do
sistema urinário. No caso dos homens, na extremidade do pênis, e no caso das
mulheres, no fim da uretra, por onde a urina é liberada.

Dessa forma, os
micro-organismos podem chegar à bexiga e, algumas vezes, até aos rins ou a
ambos. Outra forma possível de esses micro-organismos chegarem aos rins é pelas
vias sanguíneas.

A grande maioria
das infecções urinárias são desencadeadas por bactérias, mas certos vírus,
parasitas e fungos também podem desencadear a doença. Estima-se que quase 90%
dos casos seja em decorrência de bactérias do intestino ou da vagina.

– Bactérias

As infecções
urinárias de origem bacteriana representam a grande maioria dos casos e
atingem, majoritariamente, o trato urinário inferior, ou seja, a bexiga. Essa é
uma condição que acomete principalmente mulheres sexualmente ativas.

O gênero e a idade estão entre os principais fatores de risco, já que mulheres de 20 a 50 anos estão entre os principais alvos, uma vez que a doença ocorre 50 vezes mais no sexo feminino do que em homens nessa faixa etária. Isso se deve ao fato de a mulher ter uma uretra menor e, portanto, mais suscetível ao trânsito de bactérias.

Nos homens com
idade entre 20 e 50 anos, as infecções bacterianas mais comuns são as que se
instauram na uretra e na próstata.

Já a partir dos
50 anos, a manifestação da doença torna-se mais frequente, mas sem representar
grandes desproporções entre os homens e mulheres.

Embora a bexiga seja o foco mais comum da doença, também pode acontecer de uma infecção bacteriana do trato urinário se instaurar nos rins. Escherichia coli é o nome da bactéria que mais frequentemente causa as infecções urinárias.

– Fungos

O trato urinário também pode ser infectado por certos fungos e leveduras, que podem se instaurar na vagina, desencadeando quadros inflamatórios.

Nesses casos, o fungo mais comum é chamado Candida, responsável por causar a candidíase, uma complicação que pode ser identificada como infecção por levedura e que pode se instaurar sobretudo em pessoas com baixa imunidade ou que utilizem catéteres na bexiga.

Os fungos podem
afetar a bexiga e os rins, desencadeando quadros de infecção urinária.

– Vírus

Outro vetor
possível para infecções do trato urinário é o vírus do herpes simples 2 (HSV-2).
Quando esse vírus infecta a uretra, torna a micção muito mais dolorosa, o que
prejudica o esvaziamento da bexiga.

No entanto, as
infeções urinárias na bexiga e no rim ocasionadas por fatores virais são muito
mais raras e só ocorrem em pacientes com o sistema imunológico comprometido,
como os que utilizam medicamentos imunossupressores, ou quando é portador de
doenças como HIV/AIDS e câncer, que reduzem drasticamente a imunidade das
pessoas.

Como prevenir infecção do trato urinário?

As infecções urinárias são desconfortáveis e comprometem o bem-estar das pessoas, pois dificultam a micção. Existem alguns hábitos que podem ser adotados para prevenir a manifestação dessa doença.

Alguns deles incluem urinar sempre que tiver vontade, já que segurar a urina aumenta as chances de proliferação de bactérias. Não é considerado saudável permanecer mais do que quatros horas sem ir ao banheiro.

Evitar o uso de
produtos com aromas artificiais nas genitais é uma outra dica importante e
capaz de evitar irritações, pois as essências ajudam a alterar o pH vaginal, o
que prejudica a flora bacteriana. Dessa maneira, todos os produtos de higiene
íntima com aromas artificiais devem ser evitados.

Urinar depois do
sexo é uma outra prática que deve ser adotada, principalmente no caso das
mulheres, pois bactérias podem facilmente entrar pela uretra durante o ato
sexual. Ao urinar, a acidez da urina ajuda a eliminá-las.

Além disso, uma higiene correta – e sempre na área externa – é fundamental para ajudar a manter o sistema urinário livre de infecções.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já usou algum remédio caseiro para infecção urinaria? Já foi diagnosticado com essa condição? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Remédio Caseiro para Infecção Urinária – 5 Mais Usados Aparece primeiro em Mundo Boa Forma