Qual é o Melhor Material Para a Máscara Facial Caseira Contra o Novo Coronavírus?

Máscara facial caseira

Depois que o Ministério da Saúde passou a recomendar o uso de máscaras caseiras como medida auxiliar para conter a pandemia do novo coronavírus, surgiram diversos tutoriais na internet que ensinam a fazer as máscaras de pano.

Ao mesmo tempo que podem funcionar como uma barreira física contra o vírus, as máscaras caseiras são uma alternativa ao uso de máscaras cirúrgicas e do tipo N95, que estão com fornecimento escassos e devem ser reservadas para os profissionais de saúde, que atuam na linha de frente do combate à COVID-19 (a doença provocada pelo novo coronavírus) e são diretamente expostos ao vírus.

Entretanto, para que as máscaras caseiras realmente ajudem é preciso tomar alguns cuidados. Um dos mais importantes é escolher o material correto para a produção da máscara de pano, fora as dicas gerais de como usar corretamente a máscara facial contra o coronavírus.

Segundo o professor clínico de educação médica da Escola de Medicina Keck da Universidade do Sul da Califórnia nos Estados Unidos, Benjamin LaBrot, fronhas de 600 fios ou pijamas de flanelas (ambos dobrados) podem funcionar como bons materiais para a máscara caseira.

Há ainda a opção das camisetas de algodão. Os filtros HEPA e os sacos para aspirador de pó também funcionam bem, afirmou LeBrot. O problema é que esses materiais podem ser mais caros e mais difíceis de encontrar do que os tecidos comuns já disponíveis em casa.

O professor de educação médica também mencionou o algodão de colchas (mantas), que apresentam uma contagem de fios particularmente alta, como uma alternativa mais eficiente para a filtragem de pequenas partículas.

Conforme LaBrot, quanto mais grosso e mais denso o tecido em questão for, mais provável será que a sua filtragem contra os germes seja melhor. Por outro lado, utilizar um material mais grosso para fazer a máscara carrega alguns problemas consigo.

O primeiro é que eventualmente vai ser difícil respirar com uma máscara do tipo, alertou o professor clínico. O segundo é que materiais grossos como filtros de ar domésticos e filtros de forno podem ser compostos por fibra de vidro e outras substâncias que podem ser perigosas de respirar.

Assim, a indicação do especialista é ter muito cuidado quando usar algum material que não seja algodão na produção das máscaras caseiras. Vale a pena ligar para o médico e checar se o material que você pensa em usar nas suas máscaras é eficiente e seguro.

Por sua vez, o Ministério da Saúde recomenda, além do algodão, o uso de tecidos como tricoline ou TNT para a confecção das máscaras caseiras de pano.

O teste da luz

O professor clínico de educação médica da Escola de Medicina Keck da Universidade do Sul da Califórnia também ensinou um teste que ajuda a identificar a eficiência do material da máscara em termos de filtragem.

Funciona assim: o material ou a própria máscara já pronta deve ser segurado contra a luz. Se a luz puder ser vista contra o tecido, ele não é tão eficiente quanto um material que não pode ser visto através da luz.

Outros cuidados importantes com as máscaras caseiras

O Ministério da Saúde adverte que para que funcione como uma barreira física eficiente, a máscara caseira precisa ter pelo menos duas camadas de pano, ou seja, ela tem que ser dupla face. Além disso, ela é estritamente individual e não pode ser compartilhada com outras pessoas, mesmo após a lavagem.

É importante prestar atenção ainda às medidas da máscara: ela deve ter um tamanho que seja capaz de cobrir completamente a boca e o nariz e precisa se ajustar bem ao rosto, sem que sobre espaço nas laterais. Ela também precisa contar com elásticos ou tiras para prender acima das orelhas e abaixo da nuca.

As máscaras de pano duram apenas duas horas e só podem ser usadas até ficarem úmidas – passado esse tempo ou assim que umedecerem, elas precisam ser guardadas em uma sacola limpa e separada e devem ser trocadas por outra máscara. Por isso é que aconselha-se que cada pessoa tenha mais de uma máscara de pano.

Assim que chegar em casa, a pessoa deve lavar as suas máscaras com água e sabão ou água sanitária, deixando de molho durante cerca de 30 minutos. As máscaras devem ser sempre lavadas pela pessoa que as utilizou.

No vídeo a seguir, o Ministério da Saúde também explica os cuidados que devemos ter com as máscaras caseiras de pano:

Já no vídeo abaixo, o Ministério da Saúde ensina como produzir a máscara de pano em casa:

Como as máscaras caseiras de pano ajudam contra o novo coronavírus

Ao utilizar uma máscara caseira de pano, a pessoa fornece uma barreira de proteção aos outros. Isso é importante porque existem pessoas que podem ter infecções silenciosas e ser assintomáticas – ou seja, não apresentam febre, tosse, dificuldade para respirar ou outros sintomas da COVID-19.

Então, por acharem que não estão doentes, elas podem julgar que não há problema em sair de casa, mesmo com a recomendação para o distanciamento social. Assim, sem saber que estão contaminadas pelo vírus, essas pessoas podem transmitir o vírus para outras pessoas, sem querer.

Já se obedecerem a recomendação de sair com a máscara caseira, a contaminação das outras pessoas será dificultada. Entretanto, para uma proteção eficiente é necessário que todos adotem o hábito de utilizar a máscara de pano sempre que sair de casa e sigam as dicas de como evitar o contágio pelo novo coronavírus quando precisar sair de casa.

Mas atenção: sozinhas as máscaras não resolvem o problema

O uso das máscaras de pano não retira a necessidade de obedecer a todas as outras recomendações de prevenção contra o novo coronavírus, que incluem, por exemplo, manter dois metros de distância em relação a outras pessoas, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês) dos Estados Unidos. Além disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúdem orientam os seguintes cuidados para prevenir-se contra a COVID-19:

  • Lavar as mãos com frequência, usando água e sabonete ao longo de pelo menos 20 segundos;
  • Quando não tiver acesso à água e sabonete, higienizar as mãos com um desinfetante próprio para as mãos à base de álcool – o famoso álcool em gel;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, o que previne que as mãos contaminadas transfiram o vírus para os olhos, nariz e boca;
  • Não ter contato próximo com pessoas que estejam doentes;
  • Manter pelo menos dois metros de distância de alguém que esteja tossindo ou espirrando – isso serve para diminuir os riscos de respirar gotículas respiratórias que contenham vírus, caso a pessoa esteja doente;
  • Certificar-se que tanto você quanto as pessoas próximas a você praticam uma boa etiqueta respiratória: cobrir a boca e o nariz com o cotovelo dobrado ou com um lenço de papel ao tossir ou espirrar – no caso do lenço, ele deverá ser jogado fora depois da tosse ou espirro;
  • Limpar e desinfetar os objetos e superfícies tocados com frequência, como corrimões de escada, mesas, telefones e utensílios compartilhados de escritório, por exemplo. Sim, até o seu smartphone pode ser responsável pela infecção do vírus!
  • Ficar em casa e sair apenas em caso de extrema necessidade, especialmente se estiver sentindo-se mal;
  • Procurar o atendimento médico se apresentar febre, tosse e dificuldade para respirar;
  • Evitar aglomerações de pessoas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter-se informado sobre os últimos desdobramentos acerca do coronavírus e seguir as instruções das autoridades locais e mundiais de saúde.

As informações são do Ministério da Saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já confeccionou ou adquiriu uma máscara facial caseira para usar quando precisar sair de casa? Tem usado corretamente? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Qual é o Melhor Material Para a Máscara Facial Caseira Contra o Novo Coronavírus? Aparece primeiro em Mundo Boa Forma