Os 5 hábitos mortais para se evitar ao envelhecer

Querendo ou não, todos nós temos hábitos em nosso dia a dia que sabemos que não são saudáveis. Mas acabamos por pensar que não somos velhos o suficiente, então, não damos a devida importância e acabamos por continuar fazendo mesmo assim.

Sendo vícios ou não, largar um hábito pode ser uma das tarefas mais difíceis, pois, além de requerer muita força de vontade, é um processo diário com muitas recaídas emocionais e até mesmo fisiológicas.

Os hábitos mais comuns de se pensar quando falamos de “hábitos mortais” são, geralmente, o tabagismo e o alcoolismo. Mas existem outros hábitos comuns que muitas vezes nem imaginamos que possa estar nos fazendo mal, mas que, na verdade, vão se tornando cada vez mais letais com os anos.

Hoje vamos ver mais afundo alguns desses costumes que, à medida que vamos ficando mais velhos, vão se tornando verdadeiras bombas relógios para nosso organismo.

Tabagismo

Como já citamos acima, o tabagismo é quase sinônimo de “hábitos mortais”. Ganhando o prêmio de pior item da nossa lista, o tabagismo é responsável por inúmeras doenças graves como o câncer de pulmão, doenças cardíacas, derrames, doenças pulmonares crônicas e diabetes. A fumaça quente carregada de tóxicos é um veneno para nosso sistema respiratório. Sendo assim, não é segredo que parar de fumar pode aumentar sua expectativa de vida.

Alto consumo de álcool

O álcool é uma faca de dois gumes quando o assunto é nossa saúde. Podendo ser benéfico quando, por exemplo, tomamos uma taça de vinho por dia, mas, quando em excesso, além da possibilidade de se tornar um vício, o álcool mostra sua pior face e pode acarretar sérios problemas de saúde.

Álcool em grandes quantidades, por pouco ou muito tempo, pode acarretar doenças como câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias e até úlceras. Dessa forma, não vamos dizer que, como um todo, o álcool deve ser cortado à medida que envelhecemos, mas seu consumo deve ser cada vez mais consciente.

Bebidas açucaradas e comidas processadas

Refrigerantes, sucos e os famosos fastfoods já são mais facilmente lembrados como comidas não tão saudáveis, de modo geral, para os nossos corpos. Porém, estudos mostram que os efeitos podem ser piores do que imaginávamos.

Essas guloseimas podem causar uma alta propensão a doenças cardíacas e ao sobrepeso, que traz consigo outros vários problemas de saúde. Portanto, recomenda-se ao longo da vida substituir essas comidas pouco nutritivas por refeições mais focadas em vegetais e proteínas.

Ficar sentado muito tempo

É nítido para todos que o sedentarismo é péssimo para sua saúde, mas além de não praticar atividades físicas, o simples fato de ficar sentado muito tempo (seja trabalhando, jogando no computador, lendo e etc) não é saudável. Essas longas jornadas em apenas uma posição podem acarretar problemas mais sérios no fim da vida – por exemplo, em doenças cardiovasculares.

Mas, felizmente, a solução para esse problema é fácil. Reserve um tempo diariamente ou semanalmente para praticar algum exercício aeróbico e se exercitar um pouco. Mesmo sendo por poucos minutos, se feito constantemente poderá ajudar a controlar o peso e a sua saúde cardiovascular como um todo.

Estar acima ou abaixo do peso

E, por fim, é importante ficar atento se você está acima ou abaixo do peso recomendado para sua faixa etária. Variações bruscas de peso, para cima ou para baixo do recomendado, podem acarretar uma maior vulnerabilidade e sensibilidade do organismo a problemas de saúde que podem ser fatais com o tempo.

Para saber a faixa de peso ideal para sua idade, procure um especialista e peça para que ele tire o seu IMC, que é o índice de massa corporal usada pelos médicos para determinar o peso saudável de uma pessoa.

Você já sabia quais os 5 hábitos mortais para se evitar ao envelhecer? Pretender mudar alguns desses hábitos? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Os 5 hábitos mortais para se evitar ao envelhecer Aparece primeiro em Mundo Boa Forma