O Que é Amido de Milho? Faz Mal? Tem Benefícios?

Amido de milho

Veja os principais benefícios e o que é amido de milho, além de entender por que dizem que ele faz mal para a saúde e que é melhor evitá-lo.

Você pode pensar que os benefícios do amido de milho devem ser muito semelhantes aos benefícios do milho, mas é importante lembrar que o amido é um alimento processado e que a maioria dos alimentos superprocessados adicionam calorias à dieta e acabam perdendo nutrientes.

Assim, é preciso considerar todo o processo de obtenção do amido de milho antes de tirar conclusões precipitadas sobre seus benefícios e malefícios. Por exemplo, será que o amido de milho engorda? Tem glúten?

Veja o que é amido de milho, do que é feito e detalhes de suas propriedades nutricionais, além de entender se ele é benéfico ou prejudicial à saúde.

O que é amido de milho?

O
carboidrato mais abundante na nossa dieta é o amido. Ele é responsável por mais
de 50% do consumo total de carboidratos e representa de 70 a 80% de todas as
calorias ingeridas no mundo inteiro. O amido é encontrado principalmente em
tubérculos como a batata e em grãos como o trigo, a aveia, o arroz, a cevada e
o milho.

O amido de milho é derivado do milho, mas ao contrário do milho, que é rico em nutrientes, o seu amido não é tão nutritivo assim.

O amido processado é muitas vezes usado como um agente espessante nos alimentos e também como agente de limpeza em produtos. Como um agente de limpeza, o amido de milho é ótimo para remover manchas e até mesmo para aliviar irritações na pele, mas como alimento, o amido de milho não parece ser uma opção muito saudável.

– Como o amido de milho é obtido?

O milho é
composto por três partes:

  1. A parte externa, que é o casco ou farelo, que é rico em fibras;
  2. O germe, que é rico em gordura e que geralmente é usado para produzir ração animal ou óleo;
  3. O endosperma, que é a parte mais interna do milho e que é rico em proteínas e amido.

Na produção do amido de milho, todas as partes do milho são separadas e apenas o endosperma é usado. Por meio de uma moagem, o amido é removido do endosperma e moído até a obtenção de um pó branco.

– Valor nutricional do amido de milho

Como o amido de milho é um alimento altamente processado, ele não contém todos os nutrientes encontrados no milho. Isso acontece porque a maior parte dos nutrientes do milho se concentram no germe e no farelo, que não são usados na produção do amido.

De acordo com a United States Department of Agriculture (USDA), em uma porção de meia xícara (64 gramas) de amido de milho, são encontrados:

  • 244 calorias;
  • 50 gramas de carboidratos;
  • 0,3 miligramas de ferro (2% da quantidade diária
    recomendada);
  • 8 miligramas de fósforo (1% da quantidade diária
    recomendada);
  • 2 miligramas de magnésio (menos de 1% da quantidade
    diária recomendada);
  • 1 miligrama de cálcio (menos de 1% da quantidade
    diária recomendada);
  • 6 miligramas de sódio (menos de 1% da quantidade
    diária recomendada);
  • 2 miligramas de potássio (menos de 1% da quantidade
    diária recomendada);
  • 0,04 miligramas de zinco (menos de 1% da quantidade
    diária recomendada).

O amido de milho tem benefícios?

Agora que já sabemos o que é amido de milho, já vimos que a nutrição não é o seu forte. No entanto, o amido de milho pode sim trazer alguns benefícios. Veja quais são eles abaixo:

1. É livre de glúten

O amido de milho é composto basicamente de carboidratos e não contém proteínas como o glúten.

Como é
livre de glúten, o amido de milho é um bom substituto da farinha de trigo para
quem sofre de doença celíaca ou de intolerância ao glúten.

Veja
também se a farinha de milho contém glúten ou não e se ela também pode substituir a farinha de trigo
em receitas.

2. É um bom espessante

Ótimo para
engrossar molhos e cremes durante o cozimento, o amido de milho é considerado
um agente espessante até duas vezes melhor do que a farinha.

De acordo com um estudo de 2009 publicado no Advances in Food and Nutrition Research, ao misturar o amido com água, as moléculas que formam o amido são quebradas e incham durante um processo chamado de gelatinização, formando um gel transparente que pode ser aproveitado em várias receitas.

3. É vegano

O amido de
milho é obtido de uma fonte vegetal, logo, ele é vegano. Uma curiosidade é que
algumas pessoas usam o amido de milho para substituir ovos em receitas. Basta
misturar uma colher de sopa de amido de milho com três colheres de sopa de água
morna para obter a consistência de um ovo.

4. É um agente antiaglomerante

Como absorve a umidade, o amido de milho funciona como um agente antiaglomerante que pode ser usado em alimentos e também em cosméticos.

Nos alimentos, a adição de amido pode garantir que eles permaneçam secos e soltos. Já nos cosméticos, o amido de milho retém a umidade e evita que o efeito dos produtos seja afetado pela umidade.

5. Alivia a irritação na pele

Aplicar
uma pasta feita com amido de milho e água sobre a pele pode aliviar a irritação
causada por picadas de insetos, infecções e queimaduras solares.

6. Previne infecções como o pé de atleta

Infecções como o pé de atleta são causadas pelo excesso de suor que acaba favorecendo a proliferação de fungos. O amido de milho é um bom remédio porque ele atua absorvendo a umidade e tornando o ambiente inadequado para o crescimento de fungos.

7. Retira manchas

O amido de
milho pode ajudar a remover certas manchas de roupas ou objetos graças à sua
propriedade de absorver a umidade. É indicado aplicar uma pasta com amido e
água no local manchado, esfregar e deixar agir por um tempo antes de enxaguar.

8. Reduz a oleosidade dos cabelos

O excesso
de óleo do cabelo também pode ser amenizado com o uso de amido de milho.
Funciona mais ou menos como um shampoo a seco removendo a umidade e deixando o
cabelo mais solto e leve.

Benefícios do amido de milho modificado

Existe também o amido de milho modificado que é alterado para ter um teor mais alto de amilose do que o amido de milho comum. Essa modificação torna o amido resistente ao processo de digestão.

Há dois polímeros que compõem a estrutura química do amido: a amilose e a amilopectina. No amido de milho comum, o teor de amilopectina é maior do que o teor de amilose. A vantagem de inverter essa proporção é que a amilose é uma molécula maior, que é mais difícil de digerir.

Segundo um estudo de 2014 da instituição americana Rutgers University, o amido de milho com alto teor de amilose é capaz de reduzir a glicose no sangue, melhorar a resposta à insulina e aumentar a saciedade.

Amido de milho faz mal?

Depois de entender o que é amido de milho e a sua composição, fica fácil de compreender que os seus malefícios são resumidos pela falta de nutrientes. A ausência de fibras, proteínas e gorduras pode resultar em um aumento nos níveis de glicose no sangue.

Segundo um estudo de 2015 publicado no periódico American Journal of Clinical Nutrition, o consumo de amidos em geral aumenta o risco de diabetes do tipo 2, enquanto que o consumo de fibras reduz tal risco. Isso é explicado pelo fato de que fibras, proteínas e gorduras presentes nos alimentos ajudam a retardar a digestão do carboidrato e isso evita picos de açúcar no sangue.

Aproveite
para saber se diabético pode comer milho sem sofrer flutuações perigosas de glicose no
sangue.

O amido de milho não é ruim para a saúde se consumido em baixas quantidades, mas por não ser rico em nutrientes e ser muito calórico e rico em carboidratos, é melhor optar por outros tipos de alimentos.

Uma opção
que também ajuda a dar liga em receitas é a farinha obtida do milho, mas é
preciso ter cuidado pois a farinha de milho pode engordar devido ao seu alto teor de carboidratos.

Dicas de dieta

O alto
teor calórico do amido de milho pode ser bom para algumas pessoas que precisam
aumentar a ingestão calórica para ganhar peso mais rapidamente. Além disso, o
amido fornece bastante energia e pode ser útil durante um treino de
condicionamento físico, por exemplo.

Porém, do ponto de vista nutricional, é muito mais benéfico ingerir o milho inteiro do que apenas o amido. Ao consumir o milho inteiro, o organismo recebe também fibras, proteínas, vitaminas e minerais indispensáveis para a saúde.

Substitutos saudáveis para o amido de milho

Caso você se interesse por alimentos mais nutritivos, veja alguns exemplos de substitutos para o amido de milho que podem ser mais benéficos para a saúde.

– Farinha de trigo

Se você
não sofre de doença celíaca ou sensibilidade ao glúten ou ao trigo, a farinha
de trigo é uma alternativa mais nutritiva em relação ao amido. A farinha pode
oferecer proteínas, carboidratos, fibras alimentares além de vitaminas e
minerais.

Confira se a farinha de trigo faz mal à saúde mesmo ou se ela pode ser consumida em uma dieta balanceada.

– Farinha de arroz

A farinha de arroz é uma opção sem glúten rica em nutrientes e com menos carboidratos do que o amido de milho.

– Farinha de araruta

A farinha de araruta se comporta de modo semelhante ao amido de milho nas receitas, mas apresenta mais fibras e nutrientes. Também sem glúten, essa farinha é uma boa fonte de cálcio, mas nem sempre se combina bem com laticínios.

– Farinha de sorgo

A farinha de sorgo é uma substituição extremamente nutritiva e que também atua como agente espessante. Segundo dados de 2016 publicados na revista Nutrition Reviews, o consumo de sorgo pode até ajudar na regulação do metabolismo de açúcar no sangue e na redução do estresse oxidativo.

Dentre os
nutrientes presentes na farinha de sorgo, podemos citar proteínas,
antioxidantes, fibras além de vitaminas e minerais como algumas das vitaminas
do complexo B, a niacina, o magnésio, o ferro e o fósforo.

Veja mais benefícios da farinha de sorgo para a sua saúde e como incluí-la em diversas receitas.

– Amido de batata

Mesmo pobre em nutrientes, o amido de batata contém menos calorias e carboidratos do que o amido de milho, sendo uma boa opção para quem quer o efeito espessante sem aumentar muito o teor calórico da receita.

– Goma xantana

A goma xantana é um ótimo agente espessante, emulsificante e gelificante mesmo em pequenas quantidades. Porém, ela é muito mais pobre em nutrientes do que o amido de milho e apresenta apenas alguns minerais como o sódio e o potássio em sua composição. Veja se goma xantana faz mal, para que serve e como usar.

– Goma de guar

A goma guar é um bom agente espessante, emulsificante e estabilizante que oferece mais nutrientes e menos calorias do que o amido de milho.

Esse substituto também favorece a perda de peso, promove a saciedade, auxilia na digestão, ajuda na absorção de vitaminas e minerais e regula os níveis de açúcar e de colesterol no sangue.

– Glucomanano

Trata-se de um espessante extremamente viscoso capaz de absorver até 50 vezes o seu próprio peso em água. Além disso, o glucomanano apresenta muitas fibras e poucas calorias. Veja se é verdade que o glucomannan emagrece e para que serve.

– Farinha de mandioca ou de tapioca

A farinha
de mandioca tem menos carboidratos do que o amido de milho e tem um índice
glicêmico mais baixo que ajuda a controlar a glicemia sanguínea. Isso torna
essa farinha uma opção especialmente interessante para os diabéticos.

Fontes
e Referências adicionais:

Você já sabia o que é amido de milho? Consome ou utiliza muito nas receitas da sua dieta? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo O Que é Amido de Milho? Faz Mal? Tem Benefícios? Aparece primeiro em Mundo Boa Forma