Novo coronavírus sobrevive até 28 dias no celular, aponta estudo

Após meses de pandemia, o funcionamento do novo coronavírus está se tornando cada vez mais conhecido pelos cientistas. Sendo assim, pesquisas recentes apontam que ele pode permanecer infeccioso por até 28 dias em superfícies como vidro e papel.

De acordo com os pesquisadores, isso é mais tempo do que se pensava. No entanto, esta sobrevivência ocorre apenas em determinadas condições.

Pesquisa aponta maior tempo de sobrevivência do vírus em determinadas superfícies

O novo coronavírus é mais resistente do que se imaginava. Essa foi a constatação de uma pesquisa realizada pela agência científica nacional da Austrália.

De acordo com a pesquisa, o vírus responsável pela COVID-19 pode permanecer infeccioso em superfícies como notas de dinheiro, telas de celulares e aço inoxidável por até 28 dias.

No entanto, vale ressaltar que esta sobrevivência ocorre quando estes materiais são mantidos a 20° C, que é considerada a temperatura ambiente.

Apesar desta constatação, os pesquisadores defendem que a maior taxa de transmissão acontece mesmo de outras formas. Ou seja, o vírus é normalmente transmitido quando as pessoas tossem, espirram ou falam, defendem os cientistas.

Estudo pode ajudar a prever e combater a disseminação com mais precisão, defende agência

Antes de mais nada, os cientistas realizaram os experimentos no escuro. Isso porque outros estudos com luz ultravioleta mataram o vírus.

Em comparação, estudos anteriores apontaram que o vírus da gripe pode sobreviver nas mesmas circunstâncias por 17 dias.

A agência responsável pelo estudo defende que ele pode ajudar a prever e mitigar a disseminação do novo coronavírus com mais facilidade.

“Estabelecer por quanto tempo o vírus realmente permanece nas superfícies nos permite prever e combater sua disseminação com mais precisão”, disse o presidente-executivo da CSIRO, órgão nacional para pesquisa científica na Austrália, Larry Marshall.

Como resultado, será possível fazer um trabalho melhor para proteger a população, de acordo com ele.

Saiba como higienizar seu celular corretamente para evitar contágio

É importante higienizar muito bem o celular, já que ele pode ser uma fonte de contágio. Primeiramente, não se esqueça de remover acessórios conectados e capas. Podemos higienizar estes com álcool ou em alguns casos com água morna e sabão.

Seu celular deve estar desligado na hora da higienização. Então, é só pegar um lencinho de papel e umedecer com álcool 70%.  O ideal é que você passe o pano duas vezes. Não aplique o produto diretamente no celular.

Em suma, seguindo estas dicas, com certeza seu celular ficará higienizado e livre de contágio.

Dicas para se proteger do novo coronavírus

Você provavelmente já conhece os cuidados para se proteger da infecção pelo novo coronavírus. No entanto, é sempre bom relembrar para manter a proteção.

Novo coronavirus

Algumas pequenas ações podem fazer toda a diferença. Para evitar infecção você deve:

  • Lavar com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão.
  • Caso não possa lavar as mãos imediatamente, higienize com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Usar a máscara de forma correta.
  • Higienize com álcool seu celular ao chegar em casa.
  • Evitar aglomerações.

Mantenha-se informado e faça o que puder para evitar o contágio.

Que atitudes você tem tomado para se proteger do novo coronavírus? Conte para a gente nos comentários!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Novo coronavírus sobrevive até 28 dias no celular, aponta estudo Aparece primeiro em Mundo Boa Forma