Fadiga do zoom – O que é e como evitar

Você já ouviu falar da fadiga do zoom? Saiba aqui o que é a fadiga do zoom e aprenda estratégias de como evitar e lidar melhor com a tecnologia.

Após o início da pandemia do coronavírus, nossa vida mudou de cabeça para baixo. Um dos grandes impactos foi a migração do escritório para o home office.

Com isso, aumentou o número de vídeo-chamadas no trabalho e até mesmo na vida social.

Apesar de ser muito prático e até mais confortável trabalhar de casa, o uso constante de aplicativos de chamada de vídeo como o zoom pode trazer consequências negativas, como a fadiga excessiva.

Além disso, já sabemos que o uso excessivo de telas não é bom para ninguém, especialmente para as crianças. Aliás, você sabia que muitos pais não fazem ideia de quanto tempo seus filhos passam no smartphone ou no tablet?

Os adultos também estão cada vez mais conectados e é importante entender os impactos da tecnologia na nossa saúde.

Fadiga do zoom – O que é

reunião-por-vídeo-chamada

Os cientistas já estão estudando os impactos do uso de plataformas de videoconferência na nossa saúde e bem estar.

A fadiga do zoom ou “zoom fatigue” é o nome dado a esse fenômeno de ficar o dia todo (ou boa parte dele) fazendo e recebendo vídeo-chamadas.

Aliás, qualquer plataforma causa a mesma sensação de fadiga, seja ela o Zoom, o Hangouts, o Skype ou o Facetime, por exemplo.

De fato, as pessoas têm notado o quanto é cansativo ficar em reuniões olhando para uma tela. Mas por que será que isso causa tanta exaustão?

A resposta não é simples, pois trata-se de uma combinação de fatores. Os principais são:

Exigência de mais atenção

Vamos fazer uma breve comparação. Em uma conversa normal, o cérebro capta muitos sinais de comunicação não verbal como, por exemplo:

  • Linguagem corporal;
  • Respiração;
  • Inquietação;
  • Transpiração.

Sinais como esses são interpretados automaticamente pelo cérebro. Ou seja, não é preciso nenhum esforço consciente para analisar todas essas informações.

No entanto, em reuniões virtuais é bem diferente. Muitos desses sinais não são notados através da tela.

Além disso, muitas pessoas se sentem obrigadas a olhar para a tela o tempo todo para demonstrar que estão atentas à reunião.

Em uma reunião presencial, isso não é necessário. Aliás, a tendência é justamente a oposta: de mudar o olhar entre os participantes, suas anotações e o ambiente, por exemplo.

Por isso, o cérebro tem que fazer muito mais esforço em uma chamada de vídeo do que o faria em uma reunião presencial, por exemplo.

Tendência a distrações

Conscientemente ou não, você acaba se distraindo mais em uma chamada de vídeo do que em um encontro presencial.

Além de se distrair com o fundo de tela dos participantes da reunião, você pode ficar mais propenso a fazer tarefas paralelas durante a call.

Por mais que você ache que não faz mal checar o e-mail ou o Slack durante a reunião, o seu cérebro já está trabalhando muito duro.

Assim, tentar ser multitarefa nesse momento pode causar ainda mais fadiga e cansaço mental ao fim do dia.

Preocupação com a autoimagem

Já parou para pensar que em uma reunião presencial nós não nos vemos? No entanto, em uma vídeo-chamada você fica encarando as próprias expressões faciais.

Isso causa um estímulo extra, pois a autoimagem pode causar sensações que você não costuma experimentar em uma situação “normal”, como por exemplo:

  • Sensação de estar sendo observado por todos o tempo todo;
  • Necessidade de passar uma boa imagem durante toda a call;
  • Preocupação excessiva sobre a própria aparência;
  • Distrações sobre o espaço atrás de você que aparece na câmera.

Como evitar a fadiga do zoom

Confira algumas dicas para utilizar no seu dia a dia, principalmente durante esse período, para evitar a fadiga do zoom:

1. Reduzindo o número de chamadas de vídeo

Use alternativas de comunicação

As videoconferências se tornaram um padrão para a maioria das pessoas. Mesmo aquilo que era resolvido por telefonemas ou e-mail antes do trabalho remoto acabou sendo migrado para a chamada de vídeo.

Se possível, quebre esse novo padrão e use os meios de comunicação de antes como o e-mail, o slack e a ligação por voz.

Bloqueie sua agenda para a equipe

Se as pessoas que trabalham com você têm acesso à sua agenda, você pode bloquear certos dias ou horários para você.

Você pode fazer isso reservando blocos de trabalho e chamando-os de: momento de foco, sem reuniões, hora da concentração, etc.

Assim, você sempre terá um tempo para se concentrar em suas tarefas sem ter que aceitar participar de reuniões o tempo todo.

2. Amenizando a fadiga nas chamadas de vídeo que não podem ser evitadas

Oculte a autovisualização

De fato, ocultar a sua própria imagem da tela elimina uma grande distração. As outras pessoas vão continuar te vendo, mas você não precisa ficar olhando para o seu próprio rosto durante uma call, não é mesmo?

Evite ser multitarefa

mulher-multitarefa-trabalhando

Não importa a situação, ser multitarefa cansa mais do que se dedicar a uma tarefa de cada vez.

O cérebro humano fica menos produtivo quando alterna muito a atenção durante as atividades. Assim, o ideal é praticar a atenção plena na hora da reunião.

Discuta o que precisa ser discutido e, se perceber que a reunião está levando mais tempo do que o necessário, tente relembrar as pessoas o motivo do encontro. Mas evite a todo custo resolver outros problemas durante a call.

Desligue a câmera

Pode parecer uma decisão drástica, mas não é. Se você está em uma reunião apenas como ouvinte, por exemplo, você pode desligar a câmera e apenas ouvir o que está sendo dito sem nenhum prejuízo ao encontro virtual.

3. Recarregando as energias

Foque sua energia nos benefícios do home-office

Certamente, o trabalho remoto trouxe muitas vantagens como:

  • Trabalhar sem ter que sair de casa;
  • Acordar mais tarde do que antes;
  • Ter mais flexibilidade no dia a dia;
  • Ficar mais próximo da família;
  • Estar no conforto do seu lar.

De fato, lembrar desses benefícios pode ajudar a lidar com a exaustão.

Tente fazer pausas durante o expediente

pausa-no-trabalho-remoto

Olhar para a tela do computador por horas a fio reduz a quantidade de piscadas ao longo do tempo.

Isso cansa a visão e pode causar olhos secos e irritados além de vermelhidão nos olhos e dores de cabeça ao fim do dia.

Se você não conseguir programar pausas regulares em um dia muito cheio, pelo menos desvie o olhar da tela de tempos em tempos. Uma boa dica, por exemplo, é posicionar o seu lugar de trabalho perto da janela.

Assim, a cada 20 minutos, em média, você pode desviar o olhar da tela e olhar para algo que esteja a pelo menos 6 metros de distância – já que olhar para o horizonte ajuda a descansar os olhos.

Por fim, em momentos de exaustão, reservar alguns minutos para praticar a respiração diafragmática também pode ajudar a relaxar.

Reserve um tempo para você

Mesmo trabalhando de casa, é essencial ter um tempo do dia apenas para você – de preferência longe das telas.

Procure fazer atividades relaxantes para você ou praticar algum hobby. Tocar um instrumento, aprender artesanato ou ensinar truques para o seu pet, por exemplo, são boas sugestões de atividades que não envolvem o uso de telas.

Leve sugestões à sua equipe

De fato, reduzir os estímulos na sua tela e reservar sua agenda para outras tarefas vai te ajudar bastante. Agora, imagine como seria produtivo se toda a sua equipe aplicasse as mesmas dicas que você em relação as chamadas de vídeo.

É bem provável que você não seja o único se sentindo exausto com as reuniões online da empresa. Então, que tal levar algumas sugestões para melhorar o ambiente virtual de trabalho?

Por exemplo, você pode sugerir que:

  • A equipe tenha pelo menos um (ou mais) dias livres de reuniões;
  • Todos usem um mesmo fundo de tela neutro nas vídeo-chamadas;
  • As reuniões sejam mais curtas;
  • Apenas a pessoa que estiver falando ligue a câmera;
  • O número de participantes seja limitado;
  • As pessoas usem mais o e-mail ou o Slack para se comunicar quando a chamada de vídeo puder ser evitada;
  • A chamada de vídeo seja substituída por uma chamada de voz, quando possível.

Ao adotar essas medidas em equipe, todos se beneficiam. E o resultado será menos desgaste e mais energia para resolver os desafios do dia a dia tanto no trabalho quanto na vida pessoal.

Fontes e Referências Adicionais

Você tem usado mais as chamadas de vídeo? Já tentou alguma estratégia para diminuir a fadiga do zoom? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Fadiga do zoom – O que é e como evitar Aparece primeiro em Mundo Boa Forma