Desvios posturais – O que são, tipos e tratamento

Você provavelmente conhece os prejuízos que ter uma má postura pode trazer para a sua saúde, mas será que você sabe o que são os desvios posturais? Entenda quais são os tipos, as causas e o tratamento para desvios na postura.

A coluna vertebral tem curvas suaves naturais que ajudam a absorver o estresse dos movimentos do corpo no dia a dia. Aliás, a curvatura normal também ajuda a absorver o impacto da gravidade sobre ela.

No entanto, os desvios anormais da coluna vertebral não são bons para a saúde, já que nesse caso temos curvas exageradas ou desalinhadas que não são naturais.

Apesar de causar dores na coluna e outros problemas, é possível tratar os desvios posturais para aliviar o desconforto e evitar complicações.

O que são desvios posturais

Para que você compreenda o que são os desvios na coluna vertebral, é importante conhecer quais são as curvaturas da coluna.

Por exemplo, você já reparou que nossa coluna, quando vista lateralmente, forma pequenas curvas que lembram a letra “S”?

Cada uma dessas curvas correspondem as seguintes curvaturas:

  • Lordose cervical: curva suave na região do pescoço;
  • Cifose torácica: curva suave na região do tórax;
  • Lordose lombar: curva suave na região da cintura;
  • Cifose sacrococcígea: curva suave na região da bacia.

Como diferenciar a curvatura normal da curvatura patológica?

desconforto-nas-costas

A lordose e a cifose são consideradas normais quando a curva é leve e não altera a postura. Mas quando tais curvas são muito acentuadas ou tortas a ponto de prejudicarem a postura ou serem notadas de longe, é provável que existam desvios posturais anormais.

Além disso, podem ocorrer outros sintomas como:

  • Dor nas costas;
  • Desconforto;
  • Postura inclinada para frente ou para trás;
  • Fadiga nas costas ou nas pernas.

Tipos de desvios posturais

A saber, os desvios na coluna vertebral são a cifose, a lordose e a escoliose.

Cifose

Na cifose, a parte superior das costas é anormalmente arredondada. Em geral, a curvatura é maior do que 50 graus.

Em outras palavras, uma pessoa com cifose tem:

  • Ombros caídos para a frente e arredondados;
  • Cabeça inclinada para a frente;
  • Parte superior das costas arredondada para a frente;
  • Peitoral comprimido.

Lordose

A lordose ou hiperlordose é caracterizada pela curva anormal e significativa para dentro da região lombar.

Além da dor e do desconforto lombar, a lordose pode prejudicar a mobilidade física e causar dor na nuca.

De fato, a lordose causa a impressão de que o estômago e as nádegas estão sendo projetados para a frente para compensar a curvatura. Por outro lado, os ombros podem ficar mais para trás e a cabeça tende a se inclinar para a frente.

Síndrome das costas retas

Embora esse tipo não seja muito mencionado, a síndrome das costas retas também é um desvio de coluna.

Nesse caso, a curvatura natural inferior da coluna se torna plana. Apesar de não parecer um problema, as costas retas prejudicam o equilíbrio e podem te forçar a se inclinar para a frente – o que certamente causa um sério problema de postura.

Geralmente, a síndrome das costas retas causa dor nas costas, dor nas pernas e desconforto para ficar em pé.

Escoliose

Por fim, a escoliose é uma curva lateral na coluna. Na maioria dos casos, a pessoa com escoliose tem a coluna em formato de “C” ou “S”.

No entanto, a escoliose não é um desvio postural e sim um desvio de coluna. Ela só é observada de costas e não ocorre por causa da postura incorreta.

Causas de desvios na coluna

De fato, todos os desvios posturais são ruins, pois prejudicam a saúde da coluna. A curvatura excessiva ou desalinhamento da coluna pode ser causado por:

Posturas incorretas

Aquele desleixo na hora de sentar ou deitar pode causar ou agravar a má postura. A longo prazo, adotar posturas incorretas pode resultar em lordose ou cifose.

Essa é a causa mais fácil de tratar. Ainda assim, é importante prezar pela postura correta e procurar ajuda médica ao notar qualquer desvio.

Problemas congênitos

Problemas congênitos são aqueles que ocorrem quando o bebê ainda está sendo formado no útero da mãe. A cifose congênita, por exemplo, é um desenvolvimento anormal de vértebras que resulta na hipercifose.

Outra condição congênita é a espinha bífida – um distúrbio em que a coluna vertebral do feto não se fecha completamente durante o desenvolvimento.

Doenças pré-existentes

A obesidade e a osteoporose, por exemplo, podem causar lordose. O excesso de peso por si só já prejudica a postura. Por sua vez, a osteoporose torna as vértebras frágeis, facilitando lesões e desvios na postura.

Outras doenças que aumentam o risco de desvios posturais são a acondroplasia relacionado ao nanismo, a espondilolistese, a artrite, além de inflamações, infecções e tumores, por exemplo.  

Tratamento de desvios posturais

Desvios posturais que não são tratados adequadamente podem causar hérnia de disco e outras complicações. A abordagem do tratamento vai variar de acordo com a gravidade e o tipo de desvio. Mas geralmente o modo de tratar os desvios posturais é bem parecido.

Veja como tratar um desvio postural afim de evitar dores e contratempos:

Exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas em geral é muito benéfica para a saúde. Além de gerar a sensação de bem estar, o exercício físico é indispensável para aumentar a força e melhorar a flexibilidade muscular.

Isso é muito importante para fortalecer as estruturas da coluna e, assim, corrigir a postura.

Fisioterapia para desvios na coluna

A fisioterapia traz os mesmos benefícios que os exercícios físicos, mas com a orientação de um fisioterapeuta os resultados podem ser melhores.

O fisioterapeuta é capaz de identificar suas dificuldades e sugerir exercícios de fortalecimento e de correção da postura para você praticar.

Você também pode pedir dicas ao seu fisioterapeuta sobre as melhores posições para dormir sem prejudicar as curvaturas naturais da coluna. Aproveite e aprenda como dormir para evitar dor nas costas.

RPG

O RPG para coluna é uma técnica fisioterapêutica que ajuda a recuperar a mobilidade da coluna.

Essa técnica é muito boa já que muitas pessoas com desvios na postura também têm problemas de flexibilidade e mobilidade.

Uso de órteses para desvios na coluna

As órteses servem para casos em que é preciso corrigir uma curvatura mais séria que tem chances de piorar ao longo do tempo.

Em geral, o médico sugere o uso de órteses – como coletes, cintas e outros tipos de suporte – para crianças e adolescentes que ainda estão em fase de crescimento. Adotar essa estratégia cedo é essencial para evitar problemas mais graves com o passar dos anos.

Medicamentos

Os anti-inflamatórios em geral aliviam a dor e o desconforto associado aos desvios posturais. Remédios desse tipo também são úteis para reduzir a inflamação e o inchaço, se houver.

Aliás, se você sofre com as dores na coluna, veja quais são os remédios para dor na coluna mais usados e converse com seu médico sobre o uso de algum deles em seu tratamento.

Cirurgia

Por fim, quando um desvio postural é muito grave a ponto de causar dificuldade de locomoção e redução significativa da qualidade de vida, pode ser interessante recorrer a uma cirurgia de correção.

O tipo de cirurgia vai depender do tipo de desvio e da gravidade do quadro. Nesse caso, apenas cirurgião ortopedista é apto a sugerir o melhor tratamento.

Faça uma avaliação da postura

Ainda que você pense que não tem nenhum problema de postura ou que seu desvio postural é leve e inofensivo, vale a pena consultar um ortopedista.

Além disso, em uma avaliação postural, é possível identificar desvios precoces e intervir antes que eles se tornem um problema real e isso é muito positivo para sua saúde.

Fontes e Referências Adicionais

Você já notou problemas no dia a dia relacionados à má postura como a dor nas costas, por exemplo? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Desvios posturais – O que são, tipos e tratamento Aparece primeiro em Mundo Boa Forma