Cuidado: Esta Combinação Faz Mal Para a Sua Saúde!

Combinação perigosa

Cuidar bem da saúde vai além de seguir uma dieta balanceada, dormir bem, praticar exercícios físicos com frequência e manter as consultas e exames médicos regulares. Isso também envolve evitar certas comidas, bebidas e produtos que são bem perigosos para a saúde.

Isso porque enquanto determinadas coisas podem ser ruins para a saúde sozinhas, quando são misturadas a outras se tornam ainda mais prejudiciais. Porém, chega de mistério! Que combinação é essa que é tão perigosa para a saúde?

Estamos falando da junção entre bebidas alcoólicas e energéticos – aquelas bebidas geralmente comercializadas em latas que apresentam uma concentração elevada de cafeína em sua composição, que pode variar entre 40 mg até 240 mg.

Para termos uma noção, em uma porção de 100 ml de café encontra-se em média 40 mg de cafeína. Ou seja, dependendo do energético adquirido, ele pode conter até seis vezes o teor da substância presente em uma dose de café.

O energético também é composto pela taurina, substância dotada de efeito estimulante, pelo guaraná, outro composto com propriedades estimulantes, e pelo açúcar.

De onde vem essa história de misturar bebidas alcoólicas com energético

Quando foram lançadas, o marketing principal associado às bebidas energéticas promovia o produto como algo que deixa o usuário mais animado, bem disposto e agitado, sentindo-se energizado.

Isso se dá pela quantidade elevada de cafeína e glicose (açúcar puro) encontrada nessas bebidas, uma vez que se trata de uma combinação de ingredientes que excitam muito o sistema nervoso central.

Essas bebidas costumam ser utilizadas por pessoas que passaram a noite em claro estudando para uma prova do dia seguinte ou que acabaram de sair do trabalho e querem ficar animadas para uma festa, por exemplo. Ou seja, por quem deseja ter mais energia para fazer alguma coisa que deseja.

Com base nisso, surgiu a ideia de tomar as bebidas energéticas nas festas e baladas, misturando com bebidas destiladas mais fortes como cachaça, uísque ou vodka. Além de ficar mais energizado, ao misturar a bebida alcoólica no energético, melhora-se o sabor do álcool com o gosto doce que os energéticos podem ter e tem-se um teor de álcool, ao qual muitas pessoas recorrem para ficar mais relaxados e desinibidos.

Outro motivo para misturar o álcool com energético é fazer a bebida alcoólica render mais, uma vez que algumas bebidas alcoólicas podem ser mais caras.

Mas por que essa combinação é perigosa?

Normalmente, uma pessoa não bebe somente um drink à base de álcool e energético quando sai para uma festa ou balada. Isso resulta na entrada de uma quantidade elevada de cafeína no sistema nervoso central.

O excesso de cafeína pode levar a uma série de problemas como taquicardia, ansiedade e pensamento obsessivo. Para algumas pessoas, essa superexcitação do sistema nervoso central pode resultar em uma parada cardíaca. Existem relatos de pessoas que sofreram parada no coração depois de consumir energético misturado com bebida alcoólica ao longo de muitas horas em um único dia.

Doses mais altas da cafeína também estão associadas a reações adversas como insônia, nervosismo, inquietação, irritação estomacal, náusea, vômito, dor de cabeça, agitação, dor no peito, zumbido nos ouvidos, aumento do ritmo cardíaco e da respiração. Saiba mais a respeito de como a cafeína pode fazer mal ao organismo.

Existe ainda uma questão fisiológica: ao consumir uma bebida alcoólica normalmente (sem o energético), chega um ponto em que a pessoa entra em um modo mais relaxado, mais cansado e com sono, o que é um sinal que o corpo dá para informar que os níveis de álcool no corpo já estão muito elevados. É como se a bateria estivesse acabando e a pessoa sente vontade de ir embora para casa para dormir.

Já quando a pessoa mistura a bebida alcoólica com o energético, que traz efeitos estimulantes, perde-se essa modulação do sistema nervoso central que faz com que a pessoa relaxe e dá o sinal de que os níveis de álcool já estão elevados.

Então, a pessoa já bebeu demais, está passando dos limites e perdeu noção do que está fazendo, porém como está nesse estado mais energizado, agitado e animado devido ao energético, continua a beber mais e mais. Perder a noção da quantidade de álcool que já bebeu e continuar bebendo mais é bastante perigoso porque traz o risco de que um coma alcoólico seja desenvolvido.

Mas não é só isso: misturar bebida alcoólica com energético e continuar ligado mesmo depois de beber demais pode fazer com que a pessoa tenha atitudes irresponsáveis, como pensar que pode dirigir mesmo depois de ter bebido muito, o que pode resultar em graves acidentes de trânsito, colocando a vida da pessoa e dos outros em sérios riscos.

Outro ponto preocupante é que tanto a bebida alcoólica quanto a cafeína encontrada na composição das bebidas energéticas desidratam muito. Juntar ambos em grandes quantidades nos drinks é pior ainda: faz com que a pessoa libere muita água por meio da urina e fique bastante desidratada.

Como resultado, a ressaca no dia seguinte será muito pesada. Isso sem contar que tamanho grau de desidratação também será bem ruim para o fígado. Conheça os sintomas da desidratação e também os sintomas da ressaca e o que fazer.

Há outro processo preocupante: o álcool em si já diminui as inibições; ao ser consumido com o energético, que deixa a animação lá em cima, pode fazer com que a pessoa julgue que pode beber ainda mais, e essas inibições serão ainda mais reduzidas. Com isso, fica bem fácil ceder ao desejo de comer muitos petiscos calóricos, salgadinhos, cachorro-quente e outros junk food para encerrar a noite. Inclusive, um estudo apontou que a cafeína pode aumentar a ânsia por doces.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e referências adicionais:

Você costuma consumir essa mistura de álcool com energético quando sai para a balada? Pretende mudar e evitar isso a partir de agora? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Cuidado: Esta Combinação Faz Mal Para a Sua Saúde! Aparece primeiro em Mundo Boa Forma