Conheça a história do salto alto até os dias atuais

Acessório faz parte de todos os estilos de guarda-roupa feminino

A história da moda é um prato cheio para quem gosta de entender como as peças surgiram e evoluíram com o passar do tempo. Um bom exemplo são os sapatos com salto, que nem sempre estiveram presentes na forma como conhecemos hoje, especialmente por sua origem ser desconhecida.

Hoje é possível encontrar quem deseja abolir o uso de salto alto, como forma de liberar os pés para se manter elegante, e quem não abra mão do bom e velho scarpin para ir ao trabalho, festas ou até mesmo ficar em casa.

Neste artigo você vai conhecer mais sobre o salto alto, como ele surgiu e as transformações ao longo da história até chegar aos dias atuais. Embarque nessa jornada a seguir.

Chapans: a possível origem dos saltos

O surgimento do salto alto é algo que gera debate entre os historiadores, mas registros apontam que os chapans, espécie de sandálias altas utilizadas no antigo Egito exclusivamente por homens, possam estar relacionados com a origem do salto alto.

Na Idade Média, a nobreza recorria a chinelos com plataformas, com a função de proteger os pés do contato com o solo, que na época era bem sujo e com muita facilidade para transmitir doenças. As plataformas podiam chegar a 60 cm de altura, e também cumpriam a função de colocar os nobres em posição de superioridade em relação à população.

Luís XV e a nobreza

O salto alto como conhecemos pode ser creditado à corte de Luís XV, conhecido pelo seus saltos representados em pinturas da época. Pesquisadores acreditam que Luís XV usava sapatos com elevação por conta de sua altura, que era por volta de 1,60 m. 

Com o passar do tempo, os sapatos com salto saíram do guarda-roupa masculino dos nobres, para fazer parte das vestimentas femininas. Se você conhece o famoso sapato Louboutin, conhecido pelas suas solas vermelhas, saiba que o talon rouge era exclusivo da alta sociedade, demonstrando quem tinha poder durante o período histórico.

Dior e o New Look

Não é difícil encontrar diversas menções ao icônico New Look eternizado por Christian Dior em livros e filmes sobre moda. O salto alto usado até hoje deu as caras na composição de saia rodada, camisas e blazers acinturados e busto natural. Criado entre os anos 40 e 50 pelo designer mundialmente famoso, o New Look influenciou a forma como a elegância feminina seria vista a partir de então.

Scarpin

Quando o assunto é salto alto, o scarpin é um dos modelos favoritos de mulheres (e dos homens!) adeptos ao estilo de sapato. Ele tem salto entre 4 cm e 10 cm, com ponta que pode ser fina, arredondada, quadrada ou de formatos variados, mas sempre deixando apenas o peito do pé à mostra.

No guarda-roupa, o scarpin é um sapato coringa, combinando com looks do trabalho, até shorts e camisetas para usar no fim de semana, em um almoço com os amigos e qualquer outra ocasião que peça um up no visual.

Plataformas

Os sapatos de plataforma são polêmicos, e vira e mexe dão as caras em coleções de moda mundo afora. Os designers britânicos Vivienne Westwood e Alexander McQueen sempre são lembrados por suas plataformas desafiadoras. Vivienne é um ícone do punk, e sua coleção de 1993 ficou marcada pelo tombo da modelo Naomi Campbell usando uma de suas plataformas, cujo tema fazia referência ao Palácio de Versailles (lembrou do Luís XV?).

Alexander McQueen foi um jovem designer que deixou sua marca, e em uma de suas últimas coleções, exibiu sapatos com saltos de mais de 20 cm, desafiando as modelos e chocando o público. 

Veja mais artigos em nosso site: Magazine notícias

Magazine Notícias

Autor do blog Magazine notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *