Como Ter Segurança Contra o Coronavírus na Volta Ao Trabalho?

Coronavírus no trabalho

Com exceção dos trabalhadores que atuam em serviços essenciais, a pandemia do novo coronavírus obrigou muitos profissionais a trabalharem de casa ou se absterem do serviço por um tempo. Mas agora que a quarentena para conter a COVID-19, a doença provocada pelo vírus, começou a ser flexibilizada, muitos podem questionar se o seu ambiente de trabalho é realmente seguro contra o novo coronavírus.

Para o coordenador sênior de projeto em segurança e saúde do Conselho Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados Unidos, Peter Dooley, os empregadores devem ter um plano de segurança por escrito.

De acordo com Dooley, esse plano deve abranger como a empresa pretende proteger os seus funcionários da infecção pelo novo coronavírus. “Ele precisa ter a contribuição dos trabalhadores e ser um documento ativo que pode ser constantemente atualizado”, acrescentou o coordenador sênior de projeto em segurança e saúde do Conselho Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados Unidos.

As medidas de segurança recomendadas

Segundo o professor associado de saúde ambiental, epidemiologia e saúde global da Escola de Saúde Pública Rollins da Universidade Emory nos Estados Unidos, Mattew Freeman, a medida de segurança mais importante é o distanciamento físico entre uma pessoa e outra. Ele afirmou que a regra geral deve ser: quanto mais espaço entre os trabalhadores e entre os trabalhadores e clientes, melhor.

Isso torna-se ainda mais importante quando sabemos que o risco de contaminação por COVID-19 pode dobrar quando distância de 2 metros não é mantida, segundo estudo.

Freeman citou o exemplo dos restaurantes: para ele, por enquanto é melhor dar preferência a acomodar os clientes nos espaços externos. Então, quando for considerado seguro passar para o espaço interno, as mesas precisarão ficar afastadas uma da outra, até porque um teste mostrou como o vírus se espalha rapidamente em um restaurante.

“Os garçons precisam ficar longe o suficiente dos clientes para atenuar o risco. O restaurante poderia colocar os usuários para anotar os pedidos e entregar em vez de por um garçom para pegar o pedido verbalmente ou receber os pedidos online de antemão”, aconselhou o professor da Universidade Emory.

O oficial de saúde do Condado de Calvert em Maryland nos Estados Unidos, Larry Polsky, afirmou que quando os pedidos estiverem sendo coletados e a comida estiver sendo servida, tanto os garçons quanto os clientes deverão usar corretamente as máscaras faciais – a não ser quando os clientes estiverem comendo, logicamente.

Polsky falou ainda sobre o que é recomendando para um estabelecimento de vendas como uma loja de departamento: “Você vai querer manter uma distância de no mínimo aproximadamente dois metros. Tanto clientes quanto funcionários devem usar máscaras faciais e você vai querer minimizar a quantidade de tempo que os clientes manuseiam as mercadorias”.

Ventilação

Alguns especialistas afirmam que os empregadores devem optar por trazer os funcionários de volta ao trabalho presencial aos poucos, permitindo que aqueles que podem trabalhar de casa continuem a fazer o home office.

Isso ajuda a diminuir a densidade de pessoas no local e a melhorar a circulação do ar. Segundo o professor associado de saúde ambiental, epidemiologia e saúde global, melhorar ao máximo possível o fluxo de ar no ambiente é importante para dispersar quaisquer partículas respiratórias e diluí-las no ar.

De acordo com Polsky, o empregador deve conversar com o profissional responsável pela climatização de sua empresa para saber se existe alguma maneira de melhorar o fluxo de ar. “Eles devem usar os filtros de ar de melhor qualidade e certificar-se de que esses filtros sejam trocados regularmente”, advertiu o oficial de saúde do Condado de Calvert.

Limpeza e desinfecção

Outro cuidado preventivo fundamental contra o novo coronavírus é a higienização para desinfecção constante e rigorosa dos objetos, móveis e superfícies do ambiente de trabalho.

Além disso, o ambiente de trabalho deve estar repleto de locais de fácil acesso para a lavagem das mãos com água e sabão e disponibilizar compartimentos ou potes de álcool em gel 70% para os clientes e funcionários.

“As empresas devem estar conscientes de que obter desinfetantes pode ser muito mais difícil do que foi no passado. Eles devem certificar-se de que têm um estoque de suprimentos tanto para os funcionários quanto para as limpezas que precisam fazer, de modo que uma vez que estejam abertos, eles não coloquem os seus clientes e empregados em risco”, ressaltou Polsky.

Equipamentos de proteção individual

Os chefes também precisam garantir que seus funcionários tenham acesso aos equipamentos de proteção individual que necessitam para que sejam protegidos contra o novo coronavírus enquanto desempenham as suas funções. Esses equipamentos podem não se limitar ao uso de máscaras.

De acordo com o oficial de saúde do Condado de Calvert, o empregador precisa ter o tipo correto de equipamento, que sirva em seus funcionários e em uma quantidade suficiente para suprir toda a equipe.

De olho nos sintomas e na exposição ao vírus

É importante ainda que os empregadores tenham equipamentos para medir a temperatura dos seus funcionários e conversem com eles a respeito de como têm se sentido para verificar se algum membro da equipe não tem apresentado os sintomas do novo coronavírus.

Os empregados também precisam ser questionados e responder com sinceridade a respeito do possível contato com alguém com diagnóstico de COVID-19 confirmado ou com sintomas da doença.

Mesmo sem apresentar sintomas, o funcionário que teve contato com alguém com COVID-19 precisa ficar isolado em casa em quarentena porque uma pessoa pode estar assintomática, ainda assim ter sido infectada e, consequentemente, contaminar outras pessoas. Inclusive, esse é o motivo pelo qual os números do novo coronavírus podem ser maiores do que imaginamos.

Contar com ajuda profissional

Polsky apontou ainda que como as variáveis para cada segmento são diferentes, as empresas devem recorrer ao auxílio de especialista em higiene e buscar recomendações para proteger o ambiente do seu local de trabalho contra o novo coronavírus.

Outras estratégias

O oficial de saúde do Condado de Calvert citou ainda que em alguns locais estão sendo colocadas barreiras físicas entre as estações de trabalho. Além disso, algumas empresas estão concedendo aos trabalhadores de linha de montagem relógios de pulso que apitam quando os funcionários ficam em uma distância menor que cerca de dois metros entre si.

Seguir outras medidas de prevenção contra a COVID-19 – como cobrir o rosto com um lenço descartável ou com o antebraço ao tossir e espirrar, não tocar os olhos, nariz ou boca com as mãos, evitar contato direto como beijos, abraços e apertos de mão com outras pessoas, não compartilhar objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos e garrafas e evitar sair de casa sem necessidade – também vai ajudar a proteger chefes, funcionários e clientes.

Caso sinta-se inseguro

Uma coisa são as medidas na teoria, outra coisa é a aplicação desses cuidados na prática. Para que eles efetivamente surtam efeito na prevenção do novo coronavírus, é fundamental que haja uma cooperação. Se os donos da empresa precisam implantar os cuidados de prevenção e providenciar todo o material necessário, os funcionários e clientes têm que contribuir e fazer a sua parte, obedecendo rigorosamente as medidas de prevenção.

Embora esses cuidados preventivos não eliminem por completo os riscos de pegar COVID-19, eles diminuem as chances de que isso ocorra. Ou seja, será pior e mais perigoso se as medidas não forem obedecidas.

Assim, caso não se sinta seguro em seu trabalho por achar que as medidas são insuficientes ou que não estão sendo obedecidas rigorosamente, converse com seu chefe. Garantir a segurança de todos no local deve ser de interesse do patrão, que tem a obrigação de prezar pela saúde da sua equipe. Além disso, se alguém adoecer com COVID-19, ele também poderá ser infectado e a notícia da contaminação certamente afastará a clientela.

Você ficou os meses anteriores de quarentena em casa sem precisar ir ao trabalho? Sua empresa voltou ao normal agora com a flexibilização e você terá que voltar a sair de casa? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Como Ter Segurança Contra o Coronavírus na Volta Ao Trabalho? Aparece primeiro em Mundo Boa Forma