Como Plantar Caju em Casa – Passo a Passo e Cuidados

Caju

Aprenda como plantar caju em casa com o passo a passo desde o plantio e cultivo à colheita, além de dicas e cuidados para os melhores resultados.

Você com certeza já ouviu alguém recomendar consumir mais frutas no dia a dia como forma de melhorar a saúde. Mas, na hora de escolher as frutas que vão compor a sua dieta, o caju é uma daquelas que passa pela sua cabeça?

Pois deveria. Esse alimento originário do Brasil, fornece uma série de nutrientes como as vitaminas do complexo B, carboidratos, fibras, cálcio, zinco, manganês, magnésio, ferro, cobre, fósforo potássio, vitamina C e vitamina K.

Por conta de tudo isso, existem inúmeros benefícios do caju para a saúde e boa forma e vale aprender como plantar caju em casa.

Que tal aprender como plantar caju em casa?

Claro que ter um pé de caju bem no quintal ou na frente de casa parece bem cômodo para a hora em que a vontade de comer a fruta ou preparar um suco de caju bem refrescante bater. Isso sem contar que para muitos plantar é um passatempo muito divertido.

Entretanto, quando falamos em saúde, um motivo forte para aprender como plantar caju em casa é a possibilidade de ter acesso a um alimento orgânico e livre de agrotóxicos, já que ao cultivar o seu próprio caju, a pessoa controla todas as etapas do plantio do alimento.

Mas por que será que vale a pena produzir um caju livre de agrotóxicos? Bem, de acordo com o portal do Ministério da Saúde, o uso contínuo, indiscriminado e inadequado dessas substâncias é considerado um relevante problema ambiental e de saúde pública.

Ainda segundo o site, “os efeitos à
saúde humana, decorrentes da exposição direta ou indireta aos agrotóxicos podem
variar de acordo (com) a toxicidade, tipo de princípio ativo, dose, tempo de
exposição e via de exposição”.

Crianças, gestantes, mulheres que
amamentam, idosos e pessoas com a saúde debilitada são considerados os grupos
mais susceptíveis aos efeitos dessas substâncias, completou o portal.

Além disso, estudos realizados pelo aluno de doutorado em Saúde Pública e Meio Ambiente da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz), Cleber Cremonese, indicaram que parte dos agrotóxicos pode desregular o sistema endócrino, alterando os níveis de hormônios sexuais e provocando efeitos prejudiciais, especialmente para o sistema reprodutor.

Essas reações podem incluir câncer de
mama, câncer de ovário, câncer de testículo, câncer de próstata, desregulação
do ciclo menstrual, infertilidade, baixa na qualidade do sêmen e malformação de
órgãos reprodutivos.

Em suas pesquisas, Cremonese avaliou
moradores de Farroupilha (RS) – em um primeiro estudo, ele trabalhou com homens
e mulheres adultos, trabalhadores rurais e seus familiares, que tinham entre 18
a 69 anos; no segundo ele analisou jovens das zonas rurais e urbanas com idade
entre 18 a 23 anos.

Para chegar aos resultados apontados,
o doutorando coletou amostras de sangue e sêmen e aplicou questionários.

Ele concluiu que seus estudos sugerem
que as exposições crônicas aos agrotóxicos interferem na regulação dos
hormônios sexuais nos adultos e na qualidade do sêmen dos jovens nas regiões
onde o estudo foi conduzido.

Cleber afirmou ainda que o uso dos agrotóxicos já foi associado a outros problemas de saúde como doenças neurodegenerativas como Parkinson, distúrbios cognitivos, transtornos psiquiátricos, alterações respiratórias e imunológicas, problemas no fígado e nos rins e complicações na gestação como aborto, malformações congênitas e baixo peso ao nascer.

O doutorando defende intervenções de curto, médio e longo prazo para diminuir ou minimizar as doenças causadas pelos agrotóxicos e problemas à saúde dos grupos de risco em relação aos efeitos dessas substâncias. Vale a pena conhecer também quais são os alimentos com mais agrotóxicos no Brasil e procurar consumi-los de forma orgânica.

E aí, vamos aprender como plantar caju em casa?

Então, dê só uma conferida no passo a passo a seguir que ensina como plantar caju em vaso:

  1. Selecionar um vaso que tenha entre 60 litros a 100 litros de volume de substrato;
  2. Antes de separar as sementes que serão utilizadas no plantio, fazer um pequeno teste: colocá-las dentro de uma bacia com água para ver quais irão boiar. As sementes que boiarem não servem para o plantio;
  3. Agora já se tem quais sementes serão plantadas. Entretanto, antes de adicioná-las ao vaso, é necessário preparar o recipiente. O primeiro passo é fazer uma drenagem com argila expandida 2215 ou brita n. zero – esta última é indicada para a ancoragem em varandas que recebam muito vento;
  4. Então, completar o espaço no vaso com substrato e adicionar uma fonte de fósforo como farinha de osso, por exemplo. Depois que a terra estiver misturada e preparada, colocar as sementes na mesma posição em que elas se encontravam na fruta ou deixe-as deitadas (na posição plana), para que o crescimento ocorra de maneira mais fácil, natural e espontânea. Na sequência, cobrir as sementes com um pouco de terra;
  5. Fazer a primeira rega na planta e continuar a regar conforme a necessidade do cajueiro. O caju exige pouca rega em seu cultivo, (leia-se, não gosta de muitas regas), mas isso não é motivo para não ficar de olho na planta.

Outras dicas e dados sobre como plantar caju

  1. Por se tratar de uma planta de clima tropical, que precisa de temperatura quente e sol pleno para se desenvolver e frutificar, o cajueiro dá certo em localidades onde a temperatura média fica acima dos 27º C;
  2. Nas regiões em que há a incidência de ventos frequentes, a recomendação é utilizar quebra-ventos como estratégia para proteger as árvores de caju. O cajueiro é muito sensível ao frio e às geadas, que afetam de maneira negativa a sua frutificação e floração;
  3. O caju desenvolve-se em qualquer tipo de solo, entretanto, o ideal é que o solo onde ele será cultivado seja leve, meio úmido, profundo, com boa reserva de nutrientes e apresente um pH entre 5,5 a 6,5. O plantio do caju também requer um solo com boa drenagem, principalmente quando ele for cultivado em solos mais argilosos;
  4. Aconselha-se que o plantio do caju seja feito no início da estação chuvosa. Antes de fazer o transplante para um local definitivo, é necessário verificar se a planta conta com no mínimo seis folhas maduras e saudáveis;
  5. É preciso prestar atenção quando chover com frequência porque isso traz mais riscos de que a árvore de caju desenvolva uma doença por fungo. Por isso, considera-se que locais em que chove muito não são adequados para o cultivo do cajueiro;
  6. A colheita do caju ocorre um ano depois da data do plantio. A fruta está pronta para ser colhida quando a sua parte carnosa apresenta uma textura firme e uma coloração intensa. A orientação é retirar os frutos das árvores nos períodos do dia em que as temperaturas estiverem mais amenas;
  7. Na hora de colher, para não danificar o caju, aconselha-se fazer uma leve torção para que o pedúnculo (haste do fruto) seja facilmente soltado do ramo. Caso ocorra uma resistência para soltar, isso é sinal de que o fruto ainda não encontra-se suficientemente maduro para ser consumido.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências
Adicionais:

Você já sabia como plantar caju em casa? Pretende começar e ter sua própria fruta agora? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Como Plantar Caju em Casa – Passo a Passo e Cuidados Aparece primeiro em Mundo Boa Forma