Como Eliminar o Coronavírus com Álcool em Gel e Outras Alternativas

Álcool em gel

A busca pelo álcool em gel em supermercados e farmácias tem crescido muito após o surgimento da Covid-19. Saiba aqui como o álcool em gel elimina o coronavírus e quais são as alternativas para matar o vírus caso você não encontre mais o produto no comércio.

Saber quais são as suas alternativas é importante não apenas para se proteger da doença durante a pandemia quando não encontrar álcool em gel nos estabelecimentos, mas também para se defender dos preços abusivos em alguns lugares.

Aliás, quando for sair de casa para procurar álcool em gel ou para ir até o mercado, aprenda como evitar o contágio pelo coronavírus quando sair de casa.

Saiba de antemão que você não precisa do álcool em gel para remover micro-organismos causadores de doenças – como o coronavírus – das suas mãos. Há outras formas de manter suas mãos limpas e livres de germes.

O vírus entra no seu organismo principalmente por meio das mucosas do nariz, da boca e dos olhos. Assim, é importante lavar as mãos para evitar tocar no seu rosto com as mãos sujas além de respeitar as medidas de distanciamento social recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. Aproveite e veja por que lavar as mãos é tão importante na luta contra o coronavírus.

Entenda aqui como funciona o álcool em gel e o que mais você pode fazer
para proteger sua saúde e das pessoas ao seu redor.

Como Funciona o Álcool em Gel?

Para entender como o coronavírus (além de outros vírus, bactérias e
germes em geral) é eliminado pelo álcool em gel, é preciso saber primeiro o que
é o álcool.

O álcool é uma molécula orgânica composta de elementos como o carbono, o oxigênio e o hidrogênio. Trata-se de um derivado da cana-de-açúcar que é obtido por meio da fermentação do melaço da cana.

O etanol é o tipo mais comum – que é encontrado nos postos de gasolina e também nas bebidas alcoólicas – mas há também outros tipos comuns como o propanol e o isopropanol, que tem um alto poder desinfetante.

Qualquer um desses álcoois tem o poder de destruir agentes causadores de doenças como os vírus. De acordo com um estudo de revisão publicado em 2014 na revista Clinical Microbiology Reviews, o álcool quebra a membrana (bicamada lipídica) que envolve o vírus e sem essa camada protetora eles não são capazes de sobreviver.

– Porcentagem indicada

É importante prestar atenção à porcentagem do álcool utilizado. Um álcool com menos de 30% de concentração pode até eliminar alguns germes, mas a eficácia é maior quando a concentração de álcool é muito mais alta.

É por isso que as autoridades de saúde indicam o uso de álcool em gel com concentração de 70%, pois os estudos atestam que concentrações maiores do que 60% são mais eficazes e eliminam os vírus e bactérias mais rapidamente.

Segundo o Centers for Disease Control and Prevention (CDC – o renomado e reconhecido internacionalmente centro de controle de doenças dos EUA), um álcool em gel eficiente contra o coronavírus e outros germes deve conter de 60 a 95% de álcool em sua composição, mas concentrações muito altas (acima de 80%) não são encontradas facilmente e também não são indicadas porque a tendência de evaporação do álcool é muito grande, diminuindo a sua eficácia. O melhor é optar pela versão com 70% de álcool.

– Quando usar

Quando as mãos estão visivelmente sujas, o álcool em gel não surte o
mesmo efeito do que quando as mãos estão limpas. Se você notar que suas mãos
estão sujas ou muito oleosas, o melhor que você pode fazer é lavar bem as mãos com
água e sabão.

Usar o álcool em gel sobre as mãos excessivamente oleosas ou sujas pode
remover boa parte da sujeira e da oleosidade, mas resquícios de germes podem
permanecer na superfície da pele.

Em situações em que suas mãos não estão visivelmente sujas e você não pode lavá-las, como quando você está no transporte público ou em algum estabelecimento em que não há um banheiro, você pode e deve passar o álcool em gel para combater os germes.

Posso usar álcool líquido nas mãos?

Na falta do álcool em gel, muita gente se pergunta se o álcool líquido pode ser usado nas mãos.

Você até pode aplicá-lo nas mãos, mas o álcool em sua forma líquida não é testado dermatologicamente e pode causar o ressecamento excessivo da pele, além de irritações. Esse problema não acontece com o álcool em gel porque o gel adicionado ao produto apresenta propriedades hidratantes que protegem a pele contra o ressecamento.

Nada impede que você use um creme para pele seca caso a sua pele fique muito ressecada por causa da lavagem constante das mãos ou pelo uso de antissépticos, mas ainda assim é melhor prevenir o ressecamento e usar produtos seguros para a pele.

O álcool líquido 70%, além de causar ainda mais ressecamento, pode causar queimaduras e acidentes domésticos e, por esse motivo, sua comercialização é proibida. Diante da pandemia do coronavírus, a venda foi temporariamente liberada apenas para hospitais e laboratórios.

Outro ponto a ser considerado é que o álcool líquido evapora com muita
facilidade, o que significa que se o recipiente em que o álcool está não for
fechado corretamente após o uso, parte do álcool pode evaporar, reduzindo assim
a concentração de álcool presente no produto e comprometendo a sua eficácia na
eliminação do coronavírus.

Composição de um antisséptico para as mãos

Um comunicado da FDA (Food and Drug Administration – órgão que regula a produção de alimentos e medicamentos nos EUA) indica que um produto desinfetante para as mãos deve ser testado dermatologicamente e conter um dos princípios ativos abaixo:

  • Álcool etílico
    (etanol);
  • Álcool isopropílico
    (isopropanol);
  • Cloreto de
    benzalcônio.

Pelo menos um dos ingredientes acima deve estar presente na composição de um antisséptico para as mãos para que ocorra a eliminação de germes.

Sempre cheque o rótulo dos produtos vendidos como antissépticos para ver se há ao menos um desses ingredientes em sua composição. Do contrário, não compre. Ainda de acordo com a FDA, outros ingredientes têm pouca ou nenhuma evidência científica de eficácia e por isso não são indicados para a eliminação de germes.

– Observação sobre o cloreto de benzalcônio

Apesar de ele ter um efeito desinfetante, não há muitos estudos sobre o cloreto de benzalcônio, e conforme dados do CDC, o desinfetante sem álcool pode não matar tantos germes quando o álcool.

Por isso, o mais seguro e eficaz é procurar produtos para desinfetar as mãos que contenham mais de 60% de álcool – preferencialmente o álcool em gel 70%.

Água e sabão funcionam?

Na verdade, lavar as mãos com água e sabão é a maneira mais eficaz e acessível de remover o vírus da superfície das mãos. Veja também os perigos de não lavar as mãos além do combate ao coronavírus.

A lavagem das mãos deve sempre ser a primeira opção e apenas quando você não tiver acesso a uma pia é que você deve recorrer a desinfetantes para as mãos como o álcool em gel.

O CDC indica a lavagem frequente e completa das mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos para reduzir a quantidade de germes nas mãos. Além de proteger de se contaminar com o vírus, esse hábito evita que qualquer germe presente na sua mão seja transmitido para superfícies e/ou para outras pessoas.

Além de manter as mãos limpas, é importante desinfetar o seu
celular para se proteger contra o coronavírus
. Manter limpos outros objetos de
uso pessoal, produtos eletrônicos e a casa em geral ajuda no combate à doença.

Alternativas para eliminar o coronavírus da superfície da pele

Os antissépticos que contenham os ingredientes como etanol, propanol ou cloreto de benzalcônio em concentrações adequadas podem ser usados na pele para eliminar germes, bactérias e vírus como o coronavírus.

Na falta desses produtos, há outras alternativas igualmente eficazes
para limpar as mãos e remover esses agentes infecciosos. São elas:

  • Sabão em pedra;
  • Sabonetes líquidos
    ou em barra;
  • Detergentes
    líquidos.

Como já dissemos, lavar as mãos com água e qualquer tipo de sabão é a forma mais eficaz de se prevenir contra o coronavírus. Se você sair de casa e não tiver acesso nem ao álcool em gel e nenhum outro antisséptico, policie-se para evitar colocar as mãos nos olhos, no nariz e na boca e lave as mãos assim que possível com qualquer tipo de sabão.

Os sabões, de forma geral, têm uma composição que permite a eliminação
dos germes. Todo sabão tem uma parte apolar e uma parte polar. A parte apolar
tem afinidade com a camada que reveste o vírus e a parte polar tem afinidade
com a água. Graças a essas interações químicas simultâneas, os germes como os
vírus podem ser atraídos pelo sabão e removidos da pele com a água.

Alerta final

O Conselho Federal de Química (CFQ) recomenda que as pessoas não tentem
reproduzir receitas de álcool em gel caseiro. Confira com mais detalhes por que
o CFQ publicou um
alerta contra o uso de álcool em gel caseiro.

A produção caseira do álcool em gel não passa por critérios rigorosos de
segurança e pode atrapalhar mais do que ajuda. Por exemplo, dependendo do gel utilizado,
os microrganismos podem ter um ambiente ainda mais propício para se proliferar.

O uso de etanol vendido em postos de gasolina, de bebidas alcoólicas com
alto teor de álcool também não é indicado pois esses produtos podem causar
danos graves à pele. O vinagre também não é adequado ou eficaz para eliminar o
coronavírus da superfície das mãos.

Vale ressaltar que produtos desinfetantes indicados para a limpeza da casa devem ser usados apenas para esse fim. Embora muitos contenham álcool, continue usando os desinfetantes para limpar o chão e superfícies, mas não passe esses produtos nas mãos pois eles podem conter substâncias tóxicas e irritantes para a pele.

Falando nisso, veja quantas vezes e como você deve limpar e desinfetar sua casa contra o coronavírus.

O CFQ reforça ainda que na indisponibilidade do álcool em gel 70%, você
deve continuar higienizando as mãos com água e sabão sempre que possível, que é
a forma mais eficaz de se manter protegido nesse momento.

Fontes e Referências adicionais:

Você tem utilizado álcool em gel para higienizar as mãos com frequência? Já testou outras alternativas por não tê-lo encontrado para comprar? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Como Eliminar o Coronavírus com Álcool em Gel e Outras Alternativas Aparece primeiro em Mundo Boa Forma