Como conversar com crianças sobre a pandemia do COVID-19

A pandemia do COVID-19 é um dos problemas de saúde mais sérios que o
mundo já viu. Com seu paciente 0 vindo da China, essa nova mutação do corona
vírus assola países como a Itália, Estados Unidos e chegou recentemente ao
Brasil.

As
pessoas precisaram permanecer em casa e intensificar seus hábitos de higiene,
além de manter um distanciamento social, vivendo hoje uma situação que pouco se
viu na história da humanidade.

Em meio a
tanta incerteza e medo, é normal que algumas pessoas acabem ficando mais
nervosas e estressadas com essa situação. Se para adultos já é difícil manter a
calma perante o cenário atual, imagine então para as crianças? 

Como conversar com seu filho

Acostumados
a brincar, ir para a escola, ir para festas dos amigos, ter atividades
extracurriculares e, de modo geral, estarem sempre ativos, as crianças acabam
por serem bastante afetadas pelas medidas preventivas contra o COVID-19.

Esses
cenários de quarentena e distanciamento social que elas acabam forçadas a
participar podem gerar dúvidas, além de verem seus pais nervosos ou tensos, que
faz com que eles acabem ficando, mesmo que nem sempre eles entendam exatamente
o que está acontecendo.

Melhor do
que deixar que descubram sozinhos, ou que acreditem em tudo que seus colegas
lhe dizem, é importante que seus pais possam educar e conscientizá-los da
melhor maneira possível para que possam assegurar-se de que seus filhos estarão
bem informados sobre o tema sem que comecem a entrar em desespero. 

Para que
isso seja possível, é importante que os pais tenham uma comunicação aberta com
seus filhos para que eles se sintam seguros o bastante para chegar com dúvidas
e preocupações.

Não assustar os pequenos

Claro que queremos que entendam e levem com seriedade o problema do coronavirus, mas também não queremos assustar as crianças.

Sendo assim, procure levar uma conversa com um tom sereno, como se estivessem falando sobre qualquer outra coisa que possa estar acontecendo no mundo, mas sem deixar de enfatizar a seriedade do assunto, principalmente para que ele possa seguir as recomendações sabendo do porque é tão importante lavar bem as mãos e ficar em casa.

Mesmo que os pais já estejam frustrados, nervosos e receosos, é importante tentar manter a calma quando estiverem perto de seus filhos.

Os pequenos, mesmo que não expressem, podem acabar sendo contagiados por essa tensão vinda dos pais e acabar por ficarem mais quietos, criando hipóteses e cultivando pensamentos negativos sem que os pais saibam.

O poder da informação

Para que
nem os pais – e os filhos, por tabela – fiquem sem saber o que fazer, é
importante que estejam munidos de informações confiáveis vindas de fontes
confiáveis. Não só isso ajuda com a compreensão da situação, como prepara os
pais para saberem responder as questões de seus filhos de maneira calma e com
segurança.

Mesmo
tendo recebido informações com aparência séria e confiável, certifique-se
sempre de confirmar sua veracidade em outras fontes para não prejudicar a sua
informação, que você passará adiante para seus filhos, parentes e amigos.

Muitas
vezes, é assim que começam informações alarmistas que acabam causando
pânico. 

E vale sempre lembrar que, assim como a tensão e o medo dos pais contagiam os mais jovens, a mudança de hábitos, higiene constante e a serenidade, passam também para as crianças. Portanto, como pai, procure se informar da melhor maneira possível, além de seguir as recomendações de prevenção recomendadas pelo ministério da saúde.

Você já sabia como conversar com crianças sobre a pandemia do COVID-19? Tinha essa preocupação em mente? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Como conversar com crianças sobre a pandemia do COVID-19 Aparece primeiro em Mundo Boa Forma