Como atuar como profissional de Educação Física em Portugal?

O Conteúdo

Sair do seu país de origem é sempre um grande desafio, repleto de sentimentos como a esperança e o medo. Para além das dificuldades naturais que enfrentamos quando entramos em outro “habitat”, seguir nossa carreira profissional torna-se uma das dificuldades mais relevantes. Isso porque, além de desconhecermos o mercado, enfrentamos uma grande burocracia.

Para facilitar essa burocracia que vem com a mudança de nação, alguns países fazem parte da convenção de Haia, que tornou o processo de validação de documentos para o exterior mais fácil. Esse é o caso de Brasil e Portugal, que resolveram se unir para facilitar esse processo.

Por isso, se você tem o desejo de atuar como profissional de Educação Física em Portugal, esse texto vai te ajudar. Continue lendo para entender os principais pontos e descobrir se esse cenário é o ideal para você!

As áreas de atuação para o profissional de Educação Física em Portugal

Bom, para começo de conversa, vamos tratar sobre o cenário para a atuação do profissional de Educação Física em Portugal, “ora pois”. O país europeu tem crescido bastante nos últimos anos no que diz respeito às áreas esportivas. Vê-se academias (ou “ginásios”), estúdios de personal, Pilates, Yoga e lutas em constante crescimento.

A consciência de que exercícios físicos estão associados à saúde e não somente à estética vem de poucos anos e tem mudado o cenário do fitness em Portugal. Isso significa que dificilmente um profissional de Educação Física em Portugal não conseguirá um trabalho. Contudo, é preciso estar regularizado como cidadão e profissional.

Como regularizar a situação para atuar como profissional de Educação Física em Portugal

Agora, vejamos quais procedimentos você deve realizar para regularizar sua situação e poder atuar como profissional de Educação Física em Portugal.

Passo 1: Autenticação dos documentos

O primeiro passo que você precisa tomar se deseja atuar como profissional de Educação Física em Portugal é ter todos os seus documentos autenticados pelo apostilamento de Haia. Esse processo pode ser realizado por cartórios autorizados e tem seu custo.

Após ter seus documentos devidamente apostilados, para trabalhar em academias ou qualquer área ramo esportivo, você precisa de uma cédula profissional. Mas, para obter essa cédula, você terá que solicitar previamente a equivalência de sua graduação brasileira em uma universidade portuguesa. Vejamos como isso acontece.

Passo 2: Equivalência de curso superior

O segundo passo para poder atuar como profissional de Educação Física em Portugal é comprovar que você tem uma formação que habilita você para tal. Caso você já tenha completado uma graduação em Educação Física no Brasil, você deve acessar o site da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) e solicitar a equivalência de curso.

No momento em que preenche o formulário online, você terá que escolher em qual universidade portuguesa pretende fazer a equivalência. Logo, convém analisar anteriormente o currículo desta universidade para conferir se ele se assemelha com o seu do Brasil.

No próprio formulário você anexará seu diploma, histórico escolar, ementas e o que mais a universidade solicitar. Lembre-se: todos esses documentos devem estar apostilados pela convenção de Haia.

Feita a solicitação online, a universidade portuguesa irá entrar em contato para averiguar os documentos e cobrar o valor do processo – que atualmente gira em torno de 400 a 500 euros.

Agora, muita atenção: a universidade pode considerar que seu currículo não se assemelha ao deles e negar o pedido. Nesse caso, infelizmente, perde-se o valor total do investimento e você terá que tentar em outra universidade (realizando todo processo novamente).

Vale lembrar que esse processo não é rápido. Embora as universidades prometam responder em um prazo máximo de 3 meses, isso tem acontecido com uma média de 8 meses (foi o meu caso). 

Outras possibilidades para a comprovação de habilitação 

Caso você ainda não tenha iniciado ou completado uma graduação em Educação Física no Brasil, existem outras maneiras de tornar-se um profissional de Educação Física em Portugal. Uma das possibilidades para trabalhar nessa área é cursar uma graduação em desporto já no país luso. Nesse caso, a admissão na universidade pode ser feita através do ENEM.

Ainda, também é possível realizar um curso de técnico de especialista em exercício físico. Esse curso dura cerca de 18 meses e custa por volta de 2 mil euros. Ele dá o direito de trabalhar em academias como personal trainer, professor de musculação e de aulas de grupos. Mas tenha atenção: nesse caso, os ramos de atuação diminuem.

Passo 3: Obtenção da cédula profissional

Após ter sua equivalência de curso aprovada e seu curso reconhecido em Portugal (ou caso tenha cursado o próprio já em Portugal), você terá que solicitar sua cédula profissional.

A solicitação da cédula também pode ser feita online, através do site do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Seu custo é de 100 euros para cursos obtidos no estrangeiro (no Brasil ou em outros países) e 50 euros para cursos portugueses. 

Tendo sua cédula em mãos, você já estará apto a atuar como profissional de Educação Física em Portugal. Por isso, vamos tratar agora de outro assunto que também é muito importante: a questão financeira de viver e trabalhar em outro país. Continue lendo.

O salário do profissional de Educação Física em Portugal

Pronto, agora que você tem tudo legalizado já pode trabalhar com desporto em Portugal. Mas aposto que está curioso para saber a média de renda mensal, certo? Então vamos logo ao que interessa.

O profissional de Educação Física em Portugal que trabalha na sala de musculação ganha em média 6 euros, enquanto uma aula de grupo rende em média 15 euros. 

Já para um trabalho com personal trainer, o aluno paga em média de 35 euros por sessão. Apesar disso, o valor que o profissional irá receber dependerá dos acordos entre o profissional e as academias na qual atuará.

Na maior parte dos casos, desconta-se os impostos e depois divide-se o valor ao meio. Isso resultará em cerca de 15 euros para o personal trainer. Logicamente, cada caso é um caso. Há quem receba mais porque o aluno paga mais; da mesma forma, há quem receba mais porque o repasse academia/profissional é menor.

A forma de trabalho e a condição de vida para profissional de Educação Física em Portugal

Agora que temos uma ideia média de valores, tem outro ponto que você também deve levar em consideração: quase todo profissional de Educação Física em Portugal trabalha com recibos verdes. 

O recibo verde, em Portugal, seria o equivalente ao MEI (Microempreendedor Individual) no Brasil. Isso significa que são trabalhadores independentes, o que implica em não ter direito a férias remuneradas nem subsídios comuns aos trabalhadores contratados. Além disso, como acontece aqui, o trabalhador terá que registrar mensalmente seus ganhos e pagar impostos.

Sendo assim, é difícil mensurar quanto um profissional de Educação Física ganha por mês. Tudo vai depender das horas e serviços que presta. Observando amigos que atuam na área, posso dizer que a média mensal gira em torno de 1200 a 1600 euros (sem calcular impostos). No caso de 1200 euros, por exemplo, os impostos rondam os 200 euros. 

Lembrem-se, ainda, que estamos falando de valores em euros. Por isso, você não pode converter para real, pois não é um conversão justa. O ideal a se fazer é considerar o salário mínimo português, que é de 635 euros.

Outro ponto que também deve ser levado em conta é o custo de vida local. Aqui, atente-se a pontos como o aluguel de moradia, que pode variar muito de valor de acordo com a cidade, região e até mesmo época do ano.

Conclusão

E então, o que achou da ideia de ser um profissional de Educação Física em Portugal? Antes de tomar uma grande decisão, coloque tudo o que você considera importante na balança. Se ela se equilibrar, faça as malas e venha para “a terrinha” (risos) – e boa sorte!

Ficou com alguma dúvida? Tem alguma informação adicional que considera importante? Comente abaixo!

Apareceu primeiro em Blog Educação Física https://ift.tt/38OpXMd