Benefícios do Radicchio e como usar

Essa verdura de origem italiana tem muito a contribuir com a nossa saúde e bem estar. Veja quais são os benefícios do radicchio e como usar a verdura em suas receitas.

Apesar de ser confundido com o repolho ou com a alface crespa, o radicchio (Cichorium intybus) é na verdade um parente da chicória.

Por isso, o radicchio é às vezes chamado de chicória vermelha ou chicória italiana. Aliás, aproveite e confira também os benefícios da chicória.

As folhas roxas ou avermelhadas com manchas brancas do radicchio têm uma textura crocante e sabor amargo (ou picante) característico.

Apesar de não ser uma hortaliça popular no Brasil, na dieta mediterrânea o radicchio é um vegetal folhoso bastante comum.

Informações nutricionais do radicchio

Ainda que o radicchio tenha poucas calorias por porção, ele não deixa a desejar em relação à nutrição.

A saber, uma porção de 2 xícaras (80 gramas) do vegetal cru oferece os seguintes nutrientes:

ComposiçãoQuantidade em 80 gramas% VD (*)
Calorias20 cal
Proteínas1,2 g
Gordura0 g
Carboidratos4,0 g
Fibras1,0 g
Cobre30 %
Ferro3 %
Fósforo3 %
Potássio5 %
Zinco5 %
Vitamina B6 (piridoxina)3 %
Vitamina C7 %
Vitamina K170 %

* VD: valor diário recomendado

De fato, em comparação com outros vegetais crus como o repolho roxo, por exemplo, o radicchio fornece até o dobro da quantidade de minerais como o cobre e o zinco por porção.

E além do teor impressionante de vitamina K, o radicchio também contém menores quantidades de nutrientes igualmente importantes, como por exemplo vitamina A, vitamina E e vitaminas do complexo B como a vitamina B1, vitamina B3, vitamina B5 e ácido fólico.

Além disso, o radicchio apresenta minerais e nutrientes como cálcio, selênio, manganês, sódio, ômega 3 e ômega 6.

A saber, a composição do radicchio conta ainda com os seguintes compostos ativos:

  • Antioxidantes como a zeaxantina e a luteína, por exemplo;
  • Fitonutrientes como a quercetina, o licopeno e o ácido elágico;
  • Lactucopicrina ou inbrinina que atua como um agente antimalária, além de promover efeitos sedativo e analgésico;
  • Fibra inulina, que age no controle do açúcar no sangue.

Benefícios do radicchio

Agora que você já conhece os nutrientes do radicchio, veja quais são os benefícios que eles podem oferecer para sua saúde.

Fortalece o sistema imunológico

Nutrientes como a vitamina C e outros antioxidantes como a luteína e a zeaxantina ajudam a prevenir inflamações, a evitar danos causados pelos radicais livres e a fortalecer o sistema imune, por exemplo.

Além disso, a vitamina C pode ajudar na absorção de ferro, que é um nutriente indispensável para a saúde. 

Pode ajudar a desintoxicar o corpo

De acordo com estudos como a pesquisa publicada em 2008 no Pakistan Journal of Nutrition indicam que o radicchio pode estimular a função hepática.

De fato, isso ajuda o fígado a eliminar toxinas e resíduos presentes no organismo. Isso sugere que a verdura promove um efeito detox que auxilia na prevenção de doenças.

Ajuda no emagrecimento e no controle do açúcar no sangue

O radicchio, como a maioria dos vegetais folhosos, apresenta poucas calorias e carboidratos por porção. Além disso, o radicchio contém fibras que ajudam a promover a saciedade.

Outro fator que contribui para a perda de peso e também para os diabéticos é o baixo índice glicêmico da verdura, que gira em torno de 32.

Aliás, um índice glicêmico baixo como esse significa que o consumo do alimento não causa picos de açúcar no sangue. Isso ajuda na regulação dos níveis de açúcar no sangue e também evita o acúmulo de gordura no corpo.

Por falar em gordura, o radicchio contém níveis insignificantes de gordura em sua composição. O alerta fica em relação ao preparo: evite refogar o alimento em óleo vegetal e prefira consumir a verdura crua se o seu objetivo é o emagrecimento.

Promove a saúde óssea

Esse benefício se deve em grande parte à vitamina K presente no radicchio. Trata-se, portanto, de uma vitamina lipossolúvel (solúvel em gordura) que participa do processo de coagulação do sangue.

De fato, esse fator de coagulação é muito importante para fortalecer os ossos e reduzir o risco de osteoporose. 

Pode promover a saúde do coração 

A presença de vários tipos de antioxidantes e de potássio favorece a saúde do coração. De fato, ele ajuda reduzir o esforço que o músculo cardíaco faz diariamente para bombear o sangue.

Além disso, o radicchio pode contribuir para a regulação da pressão arterial sanguínea, o que também é muito importante para um coração saudável.

Ajuda na digestão

O radicchio é um alimento rico em fibras – o que é ótimo para as bactérias saudáveis que vivem no nosso intestino como o Lactobacillus e o Bifidobacterium, por exemplo.

Certamente, ter uma flora intestinal saudável ajuda no processo digestivo como um todo e auxilia no tratamento de problemas gastrointestinais.

De acordo com estudos iniciais, o radicchio também pode ter propriedades antiparasitárias que ajudam a eliminar parasitas e aliviar sintomas como a diarreia e a náusea, por exemplo. 

Contém antioxidantes que ajudam na prevenção do câncer 

Um estudo promissor desenvolvido em tubo de ensaio de 2015 mostrou que os antioxidantes do radicchio foram eficazes no combate a células que são observadas em casos de câncer de fígado.

Mais estudos precisam ser feitos sobre o tema, mas já se sabe que os antioxidantes em geral são moléculas importantes na prevenção de várias doenças, inclusive o câncer.

De fato, tais moléculas ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres. Isso evita o estresse oxidativo nas células que podem causar câncer.

Mais benefícios do radicchio

As propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes do radicchio também parecem ser úteis no tratamento e prevenção de doenças como a doença de Alzheimer, por exemplo. Outros potenciais benefícios incluem:

  • Alívio de dores;
  • Auxílio no tratamento da insônia;
  • Saúde dos olhos.

Como usar o radicchio

como-usar-o-radicchio-em-salada

A melhor maneira de consumir o radicchio é em saladas cruas. Para que as propriedades e nutrientes sejam preservados, é preciso armazená-lo na geladeira. Dessa forma, o vegetal pode ser armazenado por até 5 dias.

Aliás, como ele tem um gosto amargo, uma boa ideia é preparar uma salada de folhas que contenha uma mistura de alface, repolho e radicchio, por exemplo.

Temperar a salada com vinagre balsâmico ou azeite e queijo parmesão ralado faz toda a diferença no sabor do prato. Assim, o amargor do radicchio acaba sendo suavizado pelos outros sabores da salada.

Certamente, as saladas cruas em geral preservam mais os nutrientes e também preservam a textura crocante natural dos vegetais.

Mas, para quem não gosta do amargor do radicchio, há algumas alternativas de preparo:

  • Cozido;
  • Grelhado;
  • Salteado;
  • Refogado;
  • Assado.

Independentemente do preparo que você escolher, o radicchio é um ótimo acompanhamento de carnes, peixes e legumes.

Além disso, outras ideias incluem usar o radicchio no preparo de sucos de vegetais e de pratos como massas e risotos.

Afinal, com tantas alternativas, basta usar a sua criatividade e incluir o radicchio na sua dieta.

Fontes e Referências Adicionais

Você já experimentou o radicchio? Vai tentar incluir a verdura mais vezes em suas refeições? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Benefícios do Radicchio e como usar Aparece primeiro em Mundo Boa Forma