Benefícios do Estragão – O Que é, Para Que Serve e Como Usar!

Estragão

Melhora a digestão, ajuda a melhorar o sono e a reduzir o açúcar no sangue: veja todos os benefícios do estragão e como usar!

Você sabe o que é o estragão? Trata-se de uma erva usada para fins medicinais e para o preparo de alimentos. Membro do gênero de plantas Artemísia ou Asteraceae, que contém mais de 400 espécies, o estragão (Artemisia dracunculus) é bastante versátil como tempero – assim como os outros membros dessa mesma família de plantas como a artemísia e o manjericão.

Se você quiser saber mais sobre esses “primos” do estragão, confira quais são os benefícios da artemísia e descubra também os benefícios do manjericão.

Na culinária francesa, é bastante comum o uso de ervas finas que adicionam sabor, cheiro e textura especiais aos pratos e uma dessas ervas é justamente o estragão. Os minerais encontrados no estragão desempenham papéis essenciais no organismo. O manganês, por exemplo, é essencial para a saúde do cérebro, para o metabolismo e para a redução do estresse oxidativo. Já o ferro é indispensável para o transporte de oxigênio e nutrientes. O potássio é necessário para o funcionamento correto do coração, dos nervos e dos músculos.

Outros minerais como o fósforo, o sódio, o selênio e o zinco além de vitaminas como A, C, B6 e folato também são encontrados na erva.

Benefícios do Estragão

1. Pode melhorar os padrões de sono

Plantas do gênero Artemísia têm propriedades que podem te ajudar a lidar com problemas para dormir. Os franceses costumam usar o chá de estragão como um remédio natural para insônia e vários homeopatas sugerem o consumo do chá de estragão antes de dormir para relaxar.

Um estudo conduzido em ratos e publicado no The American Journal of Chinese Medicine em 2015 indica que plantas como o estragão promovem um efeito sedativo que auxilia na regulação de padrões de sono.

2. Promove a redução do açúcar no sangue

Além de ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue, o estragão pode melhorar a sensibilidade à insulina e mudar a maneira como o corpo metaboliza a glicose. Uma das funções do hormônio insulina é trazer a glicose até as células, onde ela será usada para gerar energia. Fatores como o tipo de dieta adotada podem causar a resistência à insulina, o que dificulta a atividade hormonal e eleva os níveis de glicose no sangue. Felizmente, o estragão pode ajudar a consertar esse problema, de acordo com estudos.

3. Aumenta o apetite

Desequilíbrios hormonais na grelina (hormônio da fome) e leptina (hormônio da saciedade) interferem no apetite. Altos níveis de grelina induzem a fome enquanto que níveis altos de leptina geram a sensação de saciedade.

Uma descoberta da Louisiana State University (Universidade do Estado de Louisiana nos Estados Unidos) publicada em 2011 na revista Diabetes atestou que a administração de extrato de estragão em ratos foi capaz de reduzir a secreção de insulina e leptina e de aumentar o peso corporal. Tais resultados indicam que o estragão aumenta a fome e que ele pode ser bastante útil para pessoas que precisam ganhar peso.

4. Melhora a digestão

O estragão contém carotenoides que auxiliam em todo o processo digestivo desde a saliva até o movimento peristáltico que ocorre no intestino, o que contribui também para a melhor absorção de nutrientes. Conforme dados publicados em 2010 na revista Plants Foods for Human Nutrition, os carotenoides melhoram a saúde digestiva, já que estimulam a secreção de sucos digestivos por órgãos como o fígado, o pâncreas e o estômago.

5. Pode ser bom para a saúde feminina

Alguns homeopatas incentivam o uso da erva para manter a saúde do sistema reprodutivo feminino, para aliviar as cólicas menstruais e para estimular a menstruação. Embora contenha folato, um nutriente indispensável para a formação do sistema nervoso do feto, grávidas devem evitar o consumo exagerado do estragão, pois a erva pode induzir o trabalho de parto precoce ou causar o aborto.

6. Alivia a dor e a inflamação

Uma pesquisa publicada em 2014 no periódico Pharmaceutical Biology mostrou que a Artemísia é eficiente no tratamento de dores. Tradicionalmente, a erva é usada para tratar a dor de dente e as cólicas. Pesquisas como a publicada em 2013 na revista científica Experimental and Therapeutic Medicine indicam que a presença de eugenol é responsável por esse efeito, já que a substância tem efeito anestésico.

Outra publicação de 2016 do periódico Avicenna Journal of Phytomedicine mostrou que as citocinas foram reduzidas de forma significativa em camundongos após a administração de um extrato de estragão durante 21 dias.

Cientistas demonstraram que o estragão também alivia a dor associada a osteoartrite. De acordo com o estudo publicado em 2016 na edição de julho da revista Clinical Rheumatology, pacientes com osteoartrite que tomaram um suplemento alimentar contendo extrato de estragão durante 12 semanas apresentaram uma melhora significativa nos sintomas quando comparado com o grupo de pessoas que recebeu um placebo.

7. É bactericida

O estragão apresenta propriedades antibacterianas que inibem a proliferação de bactérias comumente encontradas nos alimentos como a Escherichia coli. Acredita-se que por causa desse efeito bactericida, o estragão era usado para tratar infecções urinárias e feridas na pele.

Em 2012, uma pesquisa publicada no Iranian Journal of Microbiology avaliou os efeitos do óleo essencial de estragão em bactérias como a Staphylococcus aureus e a Escherichia coli. Os pesquisadores atestaram que todas as amostras de queijo branco tratadas com o óleo de estragão foram beneficiadas pelo efeito bactericida do óleo, o que sugere que ele pode ser um bom conservante de alimentos (especialmente de queijos).

Como usar: aproveite os benefícios do estragão!

As folhas do estragão são usadas como tempero ou para o preparo de chás e remédios caseiros. A versatilidade do estragão é muito grande, podendo ser usado no preparo de pratos como:

  • Ovos mexidos;
  • Frango assado;
  • Molhos;
  • Conservas;
  • Vinagretes;
  • Peixes como atum ou salmão;
  • Legumes assados;
  • Saladas.

O chá de estragão pode ser preparado a partir das folhas frescas ou secas. A medida ideal é 5 gramas de estragão para cada xícara (240 mL) de água. Depois de ferver a água, é só adicionar o estragão e deixar a mistura em infusão por 5 minutos. Por fim, coe a mistura e beba até 2 xícaras ao dia, preferencialmente após as refeições.

Caso você tenha folhas frescas de estragão e queira usá-las mais tarde, você pode armazena-las úmidas na geladeira por até cinco dias sem que elas percam suas propriedades. Basta envolver as folhas em uma toalha de papel ou pano umedecida e guardar em um recipiente fechado. Já o estragão seco pode ser conservado por até seis meses longe da luz e da umidade.

Pessoas com distúrbios hemorrágicos ou que vão se submeter a cirurgias devem evitar o uso da erva pois o estragão pode reduzir a coagulação do sangue e aumentar o risco de sangramento. Quem apresenta sensibilidade ou tem alergia a plantas como girassol, ambrósia ou margarida também estarão mais seguras ficando longe do estragão.

Se nenhuma dessas exceções se aplica a você, é possível usar o estragão com segurança em sua dieta.

Propriedades nutricionais

A quantidade de nutrientes pode ser diferente se o estragão for fresco ou seco, mas dados do United States Department of Agriculture (USDA, Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) mostram que em apenas uma colher de sopa (2 g) de estragão seco é possível encontrar:

  • 5 calorias
  • 0,9 g de carboidratos
  • 0,4 g de proteínas
  • 0,1 g de gorduras
  • 0,1 g de fibras
  • 0,1 mg ou 7% da IDR* de manganês
  • 0,6 mg ou 3% da IDR de ferro
  • 52,8 mg ou 2% da IDR de potássio
  • 19,9 mg ou 2% da IDR de cálcio
  • 6,1 mg ou 2% da IDR magnésio

* IDR: ingestão diária recomendada

Fontes e Referências Adicionais:

O que você achou dos benefícios do estragão para a saúde e boa forma? Pretende incluir esta erva na sua dieta? comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Benefícios do Estragão – O Que é, Para Que Serve e Como Usar! Aparece primeiro em Mundo Boa Forma