Benefícios do Ácido Láurico – Para Que Serve, Alimentos e Dicas

Óleo de coco

Veja quais são os benefícios do ácido láurico, para que serve esse composto, em quais alimentos ele está presente e mais dicas.

É bem provável que você já tenha testado os benefícios do óleo de coco na sua dieta ou em cuidados de beleza, não é mesmo? Você sabia que o ácido láurico é um dos princípios ativos do óleo de coco e que ele é o responsável por várias propriedades benéficas para a saúde?

Há muito tempo se debate a questão sobre o consumo de gorduras saturadas. Alguns defendem que elas são seguras e saudáveis, enquanto outros alegam que sua ingestão pode elevar os níveis de colesterol e prejudicar o sistema cardiovascular. Entenda melhor se as gorduras saturadas são benéficas ou prejudiciais para a sua saúde.

Apesar de ser importante a ingestão de gorduras com moderação, não é recomendado seguir uma dieta sem elas. As gorduras saturadas e insaturadas devem ser parte da alimentação diária para que o corpo tenha acesso a ácidos graxos importantes para a saúde. Para isso, nada melhor do que optar por boas fontes de gordura como o coco, o abacate, a manteiga e os laticínios integrais. Saiba também quais são os benefícios do abacate, que é outra ótima fonte de gordura para a sua dieta.

Um tipo de ácido graxo que é encontrado em várias fontes de gordura saturada é o ácido láurico. Presente principalmente no coco, conheça outras fontes e quais são os benefícios do ácido láurico para a saúde.

Ácido láurico

O ácido láurico é um ácido graxo de cadeia média. Por causa do seu comprimento, ele se enquadra dentro do grupo de triglicerídeos de cadeia média (TCM). De uma forma mais simples de entender, o ácido láurico nada mais é do que um tipo de gordura saturada (ou lipídio) que compõe aproximadamente metade dos ácidos graxos encontrados no óleo de coco.

Gorduras em geral são macronutrientes indispensáveis para a saúde que participam da construção de membranas celulares, fornecem energia ao corpo e aumentam a saciedade, dentre outras funções.

Grande parte da sociedade tem receio de comer alimentos ricos em gorduras saturadas (como o ácido láurico) por medo de engordar ou desenvolver doenças cardíacas, mas saiba que tais alimentos trazem muitos benefícios quando consumidos em uma dieta equilibrada.

Para que serve

O ácido láurico puro pode ser muito irritante. Sinal claro disso é que nem na própria natureza esse ácido é encontrado na forma isolada. Por esses dois motivos, ele é mais comumente encontrado na composição de alimentos como o coco fresco ou como um ingrediente de suplementos dietéticos.

Ao ingerir um alimento com ácido láurico, as enzimas do trato digestivo o transformam em monolaurina, um agente antimicrobiano e antibacteriano que combate microrganismos como as bactérias, as leveduras e os vírus. Há também suplementos de monolaurina que, ao contrário do ácido láurico puro, não são tóxicos para o organismo.

Devido às suas propriedades antimicrobianas, é usado como um remédio para tratar vários tipos de infecções virais – incluindo a gripe, o resfriado e a herpes – e também outros tipos de infecções como a bronquite, a gonorreia, a micose e a clamídia.

Outros benefícios do ácido láurico têm a ver com os cuidados com a pele e os cabelos, podendo ser bastante útil para o tratamento da psoríase e da acne e para a produção de sabão e xampu.

Benefícios

Embora existam muitas substâncias no óleo de coco além do ácido láurico, muitas vezes os benefícios do ácido láurico e do óleo de coco se confundem, pois até 50% das gorduras saturadas presente no óleo de coco são moléculas de ácido láurico.

1. Atividade antimicrobiana, antiviral e antibacteriana

A atividade contra micróbios se deve em grande parte à monolaurina, que é produzida pelo corpo assim que alimentos contendo ácido láurico são ingeridos. Um estudo bem antigo publicado em 1972 na revista científica Antimicrobial Agents and Chemotherapy já mostrava que o ácido láurico era o ácido graxo saturado com as melhores propriedades bactericidas dentro de um grupo de 30 ácidos graxos diferentes.

A monolaurina é capaz de eliminar uma grande variedade de patógenos, contribuindo assim para o tratamento e a prevenção de infecções, doenças e distúrbios digestivos. Uma pesquisa de 2000 publicada no Journal of Bacteriology constatou que o ácido láurico pode matar a bactéria Staphylococcus Aureus, que é extremamente perigosa para a saúde.

O composto também pode ser útil no tratamento de infecções crônicas causadas por leveduras e pelo vírus herpes simplex além de tratar bronquite, clamídia, infecções intestinais, gonorreia, Candida e verrugas genitais causadas pelo papilomavírus humano.

Existem também indícios encontrados em estudos feitos em laboratório e publicados em 2007 no Journal of Medicinal Food que indicam que o ácido láurico pode ser uma boa opção de tratamento natural de infecções fúngicas para evitar a resistência a medicamentos.

2. Redução do risco de doenças cardíacas

O ácido láurico eleva os níveis de lipoproteínas de alta densidade (HDL), que são consideradas um tipo de colesterol bom, conforme dados de 2017 de um estudo publicado no periódico Basic & Clinical Pharmacology & Toxicology.

Segundo um estudo publicado em 2001 no Journal of Nutrition, o ácido láurico provoca um perfil lipídico sanguíneo muito mais favorável em adultos saudáveis do que uma dieta rica em ácidos graxos do tipo trans. Isso significa que, em quantidades moderadas, o ácido láurico (ou o óleo de coco) é preferível do que o consumo de gorduras trans.

O ácido láurico também diminui o estresse oxidativo em órgãos como o coração e os rins além de reduzir a pressão arterial sanguínea e a frequência cardíaca – fatores que contribuem para a saúde cardiovascular.

3. Pele saudável e combate à acne

A aplicação tópica de óleo de coco na pele aumenta a hidratação e a elasticidade da pele, o que ajuda no tratamento da pele ressecada e de doenças de pele como a psoríase. No entanto, não se sabe se esse benefício tem a ver com o ácido láurico presente no óleo de coco ou com outras substâncias que compõem o óleo.

Já no caso da acne, foi atestado cientificamente que o ácido tem propriedades bactericidas contra as bactérias do tipo Propionibacterium acnes que podem causar acne – principalmente quando outras bactérias também estão presentes na pele como Staphylococcus aureus e a Staphylococcus epidermidis.

De acordo com estudo de 2009 publicado no Journal of Investigative Dermatology, o ácido láurico diminui a inflamação e o número de bactérias na pele. O estudo mostrou ainda que o ácido foi um tratamento 15 vezes melhor para a acne do que outros métodos que envolvem o uso de peróxido de benzoíla, que é bastante comum no controle da acne. Uma outra pesquisa publicada no periódico científico Polymers reafirmou as propriedades antibacterianas do ácido láurico no combate à acne.

Com base nessas informações, os pesquisadores pretendem incluir o ácido láurico em formulações de medicamentos contra a acne causada por bactérias. Enquanto isso não está disponível no mercado, você pode usar o óleo de coco que contém quantidades generosas de ácido láurico em sua composição e que não causa efeitos adversos na pele como inchaço, ressecamento, vermelhidão ou descamação. Não deixe de conferir todos os benefícios do óleo de coco para a pele.

4. Efeito antioxidante

O ácido láurico promove a destruição de células cancerígenas e impede o crescimento de células de alguns tipos de câncer, como o câncer de mama e o câncer de cólon, segundo estudo publicado em 2017 no periódico Cell Death Discovery sobre a apoptose (morte celular) de células de câncer.

Outro estudo do mesmo ano divulgado na revista científica Basic & Clinical Pharmacology & Toxicology mostra que o efeito antioxidante do ácido láurico foi capaz de reduzir o estresse oxidativo em ratos com hipertensão.

5. Longevidade e saúde

É observado que várias populações ao redor do mundo – principalmente as nativas do Pacífico Sul e das Ilhas Polinésias – não sofrem dos problemas de saúde do mundo ocidental como as doenças cardíacas, o colesterol alterado e a diabetes, por exemplo.

De acordo com uma publicação já antiga de 1981 do periódico The American Journal of Clinical Nutrition, essas populações têm dietas ricas em gorduras saturadas provenientes de alimentos naturais e apresentam taxas muito baixas de diabetes, obesidade, doenças cardíacas e outros problemas de saúde. É interessante frisar que algumas dessas populações obtêm mais de 60% de suas calorias diárias dos cocos, o que pode indicar que o ácido láurico pode ter relação com a longevidade e melhor saúde desses povos.

Apesar de ser um dado relevante, mais estudos seriam necessários para afirmar que o ácido láurico realmente preserva a saúde e aumenta a longevidade.

6. Conservação de alimentos e outros produtos

A capacidade do ácido láurico de matar micróbios patogênicos (causadores de doenças) faz com que ele seja usado na conservação de certos alimentos. Uma pesquisa de 2017 publicada no periódico científico PLoS One mostra a eficácia do ácido láurico como um aditivo alimentar para reduzir o risco de contaminação de alimentos como as carnes, por exemplo.

Por ser insolúvel em água e bastante estável em temperatura ambiente, o ácido é usado como aditivo para conservar produtos alimentícios além de outros produtos como rações animais, sabonetes, loções, umectantes, amaciantes, detergentes, borrachas e até inseticidas.

Isso ocorre porque o ácido láurico pode ajudar a prolongar a vida útil de alimentos perecíveis, produtos de limpeza e etc. Suas propriedades bactericidas também impedem o crescimento de quaisquer micróbios, bactérias ou toxinas nos alimentos, colaborando assim para mantê-los intactos e seguros para o consumo humano.

7. Perda de peso

Uma pesquisa publicada em 2015 no Journal of the American Oil Chemists Society sobre as propriedades do ácido láurico encontrado no óleo de coco mostra que ele pode auxiliar na perda de peso, reduzir os níveis de colesterol no sangue e até proteger contra a doença de Alzheimer.

A explicação dada pelos cientistas para o emagrecimento promovido pelo ácido láurico tem a ver com o uso do ácido pelo fígado. No fígado, o ácido láurico é convertido em energia para as células e não armazenado na forma de gordura – como ocorre com muitas fontes de gordura da dieta. Dessa forma, o ácido pode contribuir para menos gordura armazenada no organismo.

Uma pesquisa de 2016 publicado pelo Journal of Neurology mostrou ainda que o ácido láurico pode promover o estado de cetose no organismo, o que é muito útil para aqueles que seguem uma dieta cetogênica para a perda de peso.

Alimentos que contêm ácido láurico

As gorduras saturadas são as principais fontes alimentícias de ácido láurico. Exemplos incluem:

  • Coco;
  • Óleo de coco;
  • Óleo de palma (ou palmiste);
  • Leite de coco;
  • Leite integral de vaca ou de cabra;
  • Manteiga;
  • Algumas sementes;
  • Produtos lácteos em geral;
  • Óleo de canola.

Benefícios do ácido láurico: como usar!

Além de incluir os alimentos com ácido láurico na sua dieta, você também pode aplicar o óleo de coco na sua pele ou então usar suplementos de monolaurina.

Pessoas com acne severa devem primeiro consultar um dermatologista para descobrir a causa do surto de acne e optar pelo melhor tratamento. Mas para tratar a pele seca ou melhorar a psoríase, você pode aplicar pequenas quantidades de óleo de coco diretamente sobre a pele como se fosse um hidratante comum.

E não é só a pele que pode se beneficiar dessa propriedade, já que um dos benefícios do óleo de coco no cabelo é justamente o alto poder de hidratação.

Na cozinha, o óleo de coco pode ser um ótimo aliado para tornar suas receitas mais saudáveis. Veja qual é a melhor forma de usar o óleo de coco para cozinhar.

Lembre-se apenas de que, embora sejam gorduras saudáveis, é indicado não exagerar por causa do alto teor calórico do óleo de coco e para não ingerir gordura saturada em excesso. Segundo o United States Department of Agriculture (USDA – Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), a ingestão de gordura saturada de qualquer fonte não deve exceder o limite de 10% da ingestão total diária de calorias.

Ainda que nem o ácido láurico e nem o óleo de coco sejam compostos milagrosos para a pele e para a saúde geral, eles podem sim trazer muitos benefícios e vale a pena incluí-los na dieta desde que associados a uma dieta saudável e bem equilibrada.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar do ácido láurico e seus potenciais benefícios para a saúde? Pretende incluir o óleo de coco em sua rotina para aproveitá-los? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Benefícios do Ácido Láurico – Para Que Serve, Alimentos e Dicas Aparece primeiro em Mundo Boa Forma