Alho Afina o Sangue Mesmo?

Alho

Confira se é verdade que alho afina o sangue ou se essa não é uma das propriedades do alimento tão utilizado como tempero em nossas cozinhas.

De acordo com um estudo realizado no Reino Unido, conforme as pessoas envelhecem, as artérias passam a endurecer. Embora em grau variado, isso acontece com a grande maioria, levando a problemas fisiológicos.

Esses problemas estão relacionados a uma má circulação sanguínea, incluindo um risco maior de sofrer com insuficiência renal, os órgãos que envolvem os rins, uretra e bexiga, o sistema que regula a passagem, armazenamento e eliminação da urina, bem como um risco maior de AVC – acidente vascular cerebral.

Pesquisadores da Universidade de Adelaide, Austrália, após realizarem uma meta-análise sobre os efeitos do alho sobre os lipídios séricos, relataram que o consumo deste alimento pode ajudar a otimizar os níveis de colesterol, levando a um risco reduzido de doenças coronarianas.

Aproveite e entenda se alho é bom para diabetes também e confira um resumo de todos os benefícios do alho para a saúde e boa forma.

O alho afina o sangue mesmo?

O autor best-seller Dr. Michael Greger, membro do Colégio Americano de Medicina Legal e clínico geral especializado em nutrição clínica, diz que apenas menos de um quarto de colher de sopa de alho em pó por dia pode ajudar as pessoas a terem menos rigidez aórtica.

“Achamos que isso acontece porque o alho parece melhorar a função do revestimento interno de nossas artérias, o que as ajuda a relaxar. Mas os mecanismos protetores do alho contra as doenças cardiovasculares são múltiplos e incluem uma combinação de efeitos anticoagulantes, antioxidantes e de redução da pressão arterial e do colesterol”, afirmou o especialista.

Além disso, ele observa que as propriedades que nos permitem afirmar que o alho afina o sangue são tão conhecidas e verdadeiras que a Sociedade Americana de Anestesiologia recomenda que as pessoas evitem comer este alimento durante toda uma semana antes de passar por uma cirurgia.

No entanto, se você for passar por uma cirurgia, poderá consumir alho desde que ele esteja cozido.

Acontece que a propriedade
“antiagregante plaquetária” do alho, assim como da cebola, é reduzida quando
esses alimentos são cozidos. Para se ter ideia, um alho cru parece ser cerca de
13 vezes mais potente para afinar o sangue do que quando cozido ou mesmo quando
comparado com as cebolas cruas.

É importante destacar que, de acordo com a metanálise citada anteriormente, os autores observaram que o alho cru pode ser considerado não apenas uma alternativa viável aos medicamentos convencionais para baixar o colesterol, mas também pode otimizar os níveis de colesterol para um grau “de relevância clínica… associada a uma redução de 38% no risco de eventos coronarianos aos 50 anos de idade”, e igualmente com um perfil mais elevado de segurança.

Como tirar melhor proveito das propriedades do alho

Se você não estiver planejando passar por uma cirurgia e deseja se beneficiar das propriedades do alho para reduzir seus riscos de derrame e ataca cardíaco, Greger diz que uma boa opção é adicionar cebolas cruas em suas saladas e alho cru nos molhos e pestos, mas há uma outra maneira de tirar proveito deste alimento.

Em uma demonstração feita para evidenciar como o alho cru pode retardar o desenvolvimento de coágulos de sangue para ajudar a prevenir doenças cardiovasculares, os pesquisadores usaram tanto dentes de alho esmagados como moídos para comparar a sua atividade antiagregante in vitro e também compararam diversos métodos de cozimento.

Os dentes de alho foram fervidos em água por três minutos ou menos enquanto que outros eram aquecidos no forno a cerca de 93ºC e não suprimiam a atividade antiagregante. Com isso, os cientistas notaram que: 

“O aquecimento por seis minutos suprimiu completamente a atividade antiagregante em amostras não trituradas, porém, não em amostras previamente trituradas. As últimas amostras apresentaram atividade antiplaquetária reduzida, porém significativa. A incubação prolongada (mais de 10 minutos) a esta temperaturas suprimiu completamente a atividade antiagregante. O alho que foi cozido no micro-ondas não teve efeito na agregação plaquetária”.

Em seguida, os cientistas aumentaram a quantidade de suco de alho aplicado tanto no alho triturado como no não triturado e os colocaram no micro-ondas. Como resultado, notaram que em termos da capacidade de prevenir agregação de plaquetas, o micro-ondas teve um efeito benéfico sobre o triturado, porém não no alho inteiro.

Os autores deste estudo observaram também que a adição do suco de alho cru ao alho inteiro cozido no micro-ondas “restaurou um complemento total de atividade antiplaquetária que foi completamente perdida quando não adicionado”, embora ainda não seja recomendado cozinhar o alho no micro-ondas caso você pretenda usufruir das suas propriedades benéficas para a saúde.

Em outras palavras, ao esmagar ou picar o alho e esperar cerca de 10 minutos antes de cozinhá-lo, a enzima responsável pela produção dos compostos antiplaquetários é ativada. “Se você o cozinhar por apenas alguns minutos, tudo bem, porém, depois de cozinhar por cerca de 5 minutos ou mais, esse benefício é perdido. Se, no entanto, você pré-triturar o alho e esperar, parte da atividade antiagregante plaquetária será mantida.

Isso acontece porque a enzima que produz os compostos antiagregantes plaquetários é ativada quando o alho é triturado/esmagado, porém é destruída mais rapidamente pelo calor do que cria os compostos. Sendo assim, ao esmagar primeiro e em seguida deixar a enzima trabalhar, pode-se retardar a perda de função.

Não é novidade que o alho afina o sangue

O fato do alho afinar o sangue, diminuir a agregação de plaquetas e ser uma fonte de possível proteção contra numerosos aspectos da doença cardíaca não é algo novo.

Um estudo realizado na Alemanha em 1977 concluiu que a ingestão de alho em pó diminuiu a rigidez aórtica causada pelo avanço da idade, revelando também a sua capacidade de fornecer propriedades elásticas às artérias.

Os cientistas podem medir a rigidez da aorta, a principal artéria que conduz ao coração, com o teste de velocidade da onda de pulso aórtica “padrão ouro”, que pode ser “calculado como a razão entre a distância que separa dois locais ao longo da artéria e o tempo de trânsito necessário para a onda de pressão ou velocidade cobrir essa distância”, de acordo com o Journal of Cardiovascular Magnetic Resonance.

O acidente vascular isquêmico, que ocorre quando as artérias do cérebro são bloqueadas ou reduzidas, resultando em redução do fluxo sanguíneo, o que também é conhecido como isquemia, na verdade é o tipo mais comum de derrame, que é causado por um coágulo sanguíneo que bloqueia ou obstrui um vaso sanguíneo no cérebro. O outro tipo é o hemorrágico, que é quando um vaso sanguíneo se rompe e sangra no cérebro.

Um outro estudo descreve os efeitos do alho na função endotelial em pacientes que sofreram um acidente vascular cerebral isquêmico, como evidenciado por 125 pacientes chineses. O estudo conclui que a ingestão diária de alho é um “preditor independente da função endotelial em pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico e pode desempenhar um papel na prevenção secundária de eventos ateroscleróticos.”

De acordo com os Centros Médicos Cedars-Sinai na Califórnia, EUA, “o endotélio é uma fina membrana que reveste o interior do coração e dos vasos sanguíneos. As células endoteliais liberam substâncias que controlam o relaxamento vascular e a contração, bem como enzimas que controlam a coagulação do sangue, a função imunológica e a adesão das plaquetas.

Suplementos de alho

Os suplementos como as cápsulas de alho variam muito, principalmente devido à idade do alho e como ele é processado. Há um grande debate sobre qual forma é a melhor, como por exemplo em pó, extrato ou óleo de alho desodorizado envelhecido, e não há uma dose padrão aceita.

Alguns produtos fornecem aliina, uma substância que é convertida em alicina, porém, embora alguns deles venham com afirmações como “rico em alicina” ou “alta potência”, isso não significa muita coisa, já que testes realizados em suplementos de alho descobriram que quase metade tem alguns problemas.

Alguns suplementos de alho podem
reduzir a coagulação sanguínea, o que teoricamente pode ser um problema para as
pessoas que têm um distúrbio de sangramento, que vão passar por uma cirurgia ou
estão tomando algum medicamento que afeta a coagulação do sangue, como por
exemplo a varfarina.

Esses suplementos também podem
interagir com alguns medicamentos para diabetes, hipertensão, HIV, colesterol
alto e câncer, e seus efeitos sobre muitos outros medicamentos ainda não foram
estudados.

Efeitos colaterais

Há séculos o alho é consumido como alimento, e geralmente é seguro, porém, altas doses, principalmente dos suplementos, podem causar inchaço, odor corporal, mau hálito e dor de estômago, além de dor de cabeça, dores musculares, fadiga, tonturas e perda de apetite.

Os suplementos de alho também podem interferir com certos medicamentos antiplaquetários e afinadores de sangue.

De fato, o alho afina o sangue, mas é muito importante conversar com o seu médico antes de aumentar o consumo deste alimento ou tomar suplementos.

Você já tinha ouvido falar que alho afina o sangue? Costuma tomar medicamentos anticoagulantes? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo Alho Afina o Sangue Mesmo? Aparece primeiro em Mundo Boa Forma