9 Benefícios do Tahine para Saúde e Boa Forma – Como Fazer e Dicas

Por se tratar de um alimento nutricionalmente muito rico, são muitos os benefícios do tahine para a saúde e boa forma. Conheça agora quais são, aprenda como fazer e muitas outras dicas.

O
tahine é uma manteiga ou pasta feita com sementes de gergelim descascadas,
moídas e torradas e possui uma textura muito suave com um sabor ligeiramente
amargo e saboroso.

Ele
é muito utilizado na culinária turca, do norte da África, grega, do Oriente
Médico, iraniana e é um importante ingrediente do hummus e baba ghanoush.

Trata-se
de um ingrediente rico em vários nutrientes e por isso essa pasta de gergilim pode
ser usada em receitas light e saudáveis
que são ótimas para
cuidar da sua saúde e físico.

5 Benefícios do Tahine

Veja
agora quais são os 5 benefícios do tahine para à saúde e boa forma.

1. Alimento altamente nutritivo

O tahine é
um alimento rico em vitaminas, minerais e gorduras saudáveis. Apenas 1 colher
de sopa com cerca de 15 gramas fornece mais de 10% do valor diário recomendado
(%VD) de alguns nutrientes.

Uma colher
de sopa com 15 gramas de tahine contém:

  • Calorias: 90
    kcal
  • Gordura: 8
    gramas
  • Fibra: 1
    grama
  • Proteína: 3
    gramas
  • Carboidratos:
    3 gramas
  • Vitamina B6:
    11 %VD
  • Fósforo:
    11%VD
  • Tiamina: 13
    %VD
  • Manganês:
    11%VD

O tahine é uma grande fonte de fósforo e manganês que desempenham papéis vitais na saúde óssea das pessoas.

Ele também é
rico em tiamina (vitamina B1) e vitamina B6 que são importantes para a produção
de energia.

Além disso,
cerca de 50% da gordura presente no tahine é proveniente de ácidos graxos
monoinsaturados que têm propriedades anti-inflamatórias e têm sido associados a
uma diminuição do risco de doenças crônicas.

2. Pode ter propriedades antibacterianas

As sementes de gergelim que é o ingrediente base do tahine podem ter propriedades antibacterianas devido aos seus poderosos antioxidantes.

Em alguns países do Oriente Médio e Europa Central o óleo de gergelim é usado como remédio para feridas nos pés associadas ao diabetes.

Em um estudo
sobre a capacidade antibacteriana do extrato de semente de gergelim, os
pesquisadores descobriram que ele era eficaz contra 77% das amostras
bacterianas resistentes a medicamentos que foram testadas.

Além disso,
um estudo em camundongos observou que o óleo de gergelim ajudou a curar feridas
e os pesquisadores atribuíram isso devido às gorduras e antioxidantes presentes
neste óleo.

No entanto,
esta é uma área de pesquisa em desenvolvimento e são necessários mais estudos
em humanos.

3. Pode fortalecer seu sistema nervoso central

O tahine
contém compostos que podem melhorar a saúde do cérebro e diminuir o risco de
desenvolver doenças neurodegenerativas como demência.

Em estudos
realizados em tubos de ensaio, demonstrou-se que os componentes das sementes de
gergelim protegem as células nervosas e do cérebro humano de danos causados
pelos radicais livres.

Os
antioxidantes das sementes de gergelim podem atravessar a barreira
hematoencefálica, o que significa que podem deixar a corrente sanguínea e
afetar diretamente o cérebro e o sistema nervoso central.

Um estudo
realizado em animais sugere que os antioxidantes do gergelim também podem
ajudar a impedir a formação de placas beta-amilóides no cérebro o que é
característico da doença de Alzheimer.

Além disso,
um estudo realizado em camundongos descobriu que os antioxidantes presentes nas
sementes de gergelim atenuam os efeitos nocivos da toxicidade do alumínio no
cérebro.

No entanto
trata-se de uma pesquisa em fase inicial sobre antioxidantes isolados de
sementes de gergelim e não sementes inteiras ou tahine.

Por isso, mais
pesquisas em humanos são necessárias.

4. Ajuda a proteger a função hepática e renal

O tahine
contém compostos que podem ajudar a proteger o seu fígado e rins de danos e
esses órgãos são responsáveis pela remoção de resíduos e toxinas do corpo.

Um estudo
realizado em 46 pessoas com diabetes tipo 2 descobriu que aquelas que
consumiram óleo de gergelim durante 90 dias apresentaram melhoras na função
hepática e renal em comparação com o grupo de controle.

Além disso,
um estudo em tubo de ensaio observou que o extrato de semente de gergelim
protegia as células do fígado de ratos de um metal tóxico chamado vanádio.

Além disso,
um estudo com camundongos descobriu que o consumo de sementes de gergelim
promoveu uma melhora na função hepática, aumentou a queima de gordura e
diminuiu a produção de gordura no fígado.

Como
resultado, isso diminui potencialmente o risco de doença hepática gordurosa.

Embora o
tahine forneça alguns desses compostos que são benéficos, ele contém
quantidades menores do que as encontradas nos extratos e óleos de sementes de
gergelim usados nesses estudos. 

5. Rico em antioxidantes

Um dos
benefícios do tahine é que ele contém antioxidantes chamados lignanas que
ajudam a prevenir danos no corpo causados pelos radicais livres e podem reduzir
o risco de várias doenças.

Os radicais
livres são compostos instáveis e quando presentes em níveis elevados em seu
corpo podem danificar os tecidos e contribuir para o desenvolvimento de doenças
como diabetes tipo 2, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer.

O tahine é
particularmente alto em lignanas sesamina, um composto que mostrou ter um
promissor e potencial antioxidante de acordo com estudos em tubo de ensaio e
animais.

Por exemplo,
ele pode diminuir o risco de câncer e proteger o fígado contra danos causados
pelos radicais livres.

No entanto
mais pesquisas em seres humanos são necessárias para entender completamente
esses efeitos.

6. Benéfico para a saúde dos ossos

Um dos
benefícios do tahine é que ele contém um alto teor de magnésio que é benéfico
para a manutenção de ossos saudáveis.

A ingestão
adequada de magnésio está associada a uma maior densidade óssea e tem sido
eficaz na redução do risco de osteoporose em mulheres na pós-menopausa.

Uma revisão
de estudos existentes mostrou que o magnésio pode aumentar a densidade mineral
óssea do quadril.

7. Contém compostos anti-inflamatórios

Alguns dos
compostos do tahine são altamente anti-inflamatórios, e embora a inflamação de
curto prazo seja uma resposta saudável e normal à lesão uma inflamação crônica
pode prejudicar sua saúde.

Estudos
realizados em animais descobriram que a sesamina e outros antioxidantes das
sementes de gergelim podem aliviar a inflamação e a dor que está relacionada a
lesões, artrite reumatoide e doenças pulmonares.

A sesamina
também foi estudada em animais como um tratamento em potencial para a asma que
é uma condição caracterizada por inflamação das vias aéreas.

É importante
lembrar que a maior parte desta pesquisa foi realizada em animais e foram
utilizados antioxidantes concentrados de sementes de gergelim e não o próprio
tahine.

O tahine
contém esses poderosos antioxidantes, mas em quantidades muito menores, além do
que, são necessárias mais pesquisas para entender completamente como as
sementes de gergelim afetam a inflamação nos seres humanos.

8. Pode oferecer efeitos anticâncer

As sementes
de gergelim também estão sendo pesquisadas devido aos seus potenciais efeitos
anticâncer.

Alguns
estudos realizados em tubo de ensaio mostraram que os antioxidantes das
sementes de gergelim promovem a morte das células do câncer de cólon, pulmão,
fígado e mama.

Sesamina e
sesamol – os dois principais antioxidantes das sementes de gergelim – foram
estudados extensivamente devido ao seu potencial anticâncer.

Ambos podem
promover a morte das células cancerígenas e diminuir a taxa de crescimento
tumoral.

Além disso,
acredita-se que eles protejam o corpo humano dos danos causados pelos radicais
livres, o que também pode diminuir o risco de câncer.

Embora as
pesquisas realizadas em tubos de ensaio e em animais sejam promissoras, mais
estudos em humanos ainda são necessários.

9. Pode diminuir o risco de certas doenças

Consumir
sementes de gergelim pode diminuir o risco de certas condições de saúde como o
diabetes tipo 2 e doenças cardíacas além de poder diminuir os fatores de risco
para doenças cardíacas como níveis altos de colesterol e triglicerídeos alto.

Um estudo
realizado em 50 pessoas com osteoartrite no joelho descobriu que aqueles que
consumiam 3 colheres de sopa (40 gramas) de sementes de gergelim diariamente
tinham níveis significativamente reduzidos de colesterol em comparação com o
grupo que tomou placebo.

Outro estudo
com duração de 6 semanas em 41 pessoas com diabetes tipo 2 descobriu que
aqueles que substituíram parte do café da manhã por 2 colheres de sopa (28
gramas) de tahine apresentaram níveis significativamente mais baixos de
triglicerídeos em comparação com um grupo de controle.

Além disso,
dietas ricas em gorduras monoinsaturadas têm sido associadas a um risco menor
de desenvolver diabetes tipo 2.

Como fazer tahine

Aprenda
agora como fazer tahine.

Ingredientes

  • 2 xicaras
    (284 gramas) de sementes de gergelim descascadas
  • 1-2 colheres
    de sopa de óleo sabor suave, como por exemplo azeite de oliva ou óleo de
    abacate.

Modo de preparo

Em
uma panela grande e seca torre as sementes de gergelim em fogo médio até que
fiquem douradas e perfumadas. Em seguida deixe-as esfriarem.

Em
um processador de alimentos, moa as sementes de gergelim e vá regando
lentamente com azeite ou o óleo de sua preferência até que a pasta atinja a
consistência desejada.

As
recomendações variam em relação a quanto tempo você pode manter o tahine fresco,
mas a maioria afirma que ele pode ser armazenado com segurança na geladeira por
até um mês.

Os
óleos naturais podem se separar durante o armazenamento, mas isso pode ser
facilmente corrigido mexendo o tahine antes de usá-lo.

Você
também pode fazer tahine cru, para isso basta não fazer o primeiro passo da
receita, ou seja, não torrar as sementes de gergelim.

Porém
algumas pesquisas indicam que torrar as sementes de gergelim aumenta os seus
benefícios nutricionais.

Riscos

Se
você é alérgico a sementes de gergelim, não deve comer tahine.

Se
você não sabe se é alérgico preste atenção em como o seu corpo reage depois de
comê-lo. Se qualquer uma dessas reações ocorrer você deve procurar um médico o
mais rápido possível:

  • Formigamento
    ou coceira na boca.
  • Rosto,
    garganta, lábios, língua ou outras partes do seu corpo incham.
  • Dor de
    estômago, vômito, enjoo ou diarreia.
  • Eczema,
    urticária ou coceira na pele.
  • Chiado ou
    nariz entupido.

A
anafilaxia é a reação alérgica mais grave e pode ser fatal, por isso procure o
seu médico imediatamente se sentir os seguintes sintomas:

  • Aperto na
    garganta.
  • O seu
    coração passa a bater muito rápido.
  • Queda na
    pressão arterial.
  • Sensação de
    nó na garganta que dificulta a respiração ou garganta inchada.
  • Se sente
    tonto ou perdendo a consciência.

O
tahine é uma maneira bastante saborosa e prática de adicionar poderosos
nutrientes, antioxidantes e gorduras saudáveis em sua dieta.

Além
de poder ser comprado pronto, agora que você já sabe como fazer basta
prepara-lo em sua casa para poder obter todos os benefícios do tahine.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os 9 benefícios do tahine para saúde e boa forma? Pretende incluir na sua rotina? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo 9 Benefícios do Tahine para Saúde e Boa Forma – Como Fazer e Dicas Aparece primeiro em Mundo Boa Forma