8 Alimentos Para Dar Um Descanso Ao Fígado Durante a Pandemia do Novo Coronavírus

Vegetais verdes

Uma dificuldade enfrentada por parte das pessoas que tem ficado mais em casa para se proteger contra a COVID-19 é o aumento da comilança. Afinal, o tédio por ficar em casa associado a toda a tensão da pandemia do novo coronavírus pode fazer com que muitos recorram a comidas calóricas, açucaradas e gordurosas para aliviar as emoções e sentir-se melhor.

O problema é que todo esse abuso pode fazer mal ao fígado, que sofre muito com as gorduras ruins, com açúcar e com os carboidratos simples em excesso, assim como sofre com o baixo consumo de fibras, sem contar com as pessoas que desenvolveram uma má relação com o álcool durante a pandemia.

A comilança desenfreada ainda pode provocar o aumento de peso, que não é indesejável somente por questões de aparência ou devido aos problemas de saúde que o excesso de peso pode causar. Engordar no período da pandemia também é uma péssima ideia porque estar acima do peso aumenta os riscos de complicações do novo coronavírus, conforme cientistas apontaram.

A boa notícia é que assim como há os alimentos que engordam e os alimentos que são prejudiciais ao fígado, existem os alimentos que podem ajudar o órgão a dar um descanso e uma melhorada. Veja quais são eles:

1. Vegetais folhosos verdes

O grupo é composto por exemplos como couve, brócolis, couve-de-bruxelas ou rúcula. Quanto mais amargo for o vegetal em questão, melhor será para o fígado. Isso porque tudo que é mais amargo tem um papel de desintoxicar um pouco o órgão. Aprenda mais a respeito dos benefícios dos vegetais verdes escuros.

2. Café

Estudos já indicaram que o café pode auxiliar a proteger o fígado contra lesões e ajudar a diminuir enzimas do órgão, que são indicativos de um mau funcionamento do órgão quando encontram-se elevadas.

Portanto, para quem não sofre com a intolerância à cafeína ou não tem alguma outra contraindicação à substância, o consumo moderado da bebida pode ser uma boa ideia – mas não se deve exagerar na ingestão do café, uma vez que muita cafeína faz mal. Em excesso, o café provoca desidratação, taquicardia, insônia, entre outros problemas indesejáveis.

3. Alho

Estudos já associaram a ingestão de mais alho à contribuição com a diminuição do peso e da gordura corporal, que está relacionada ao acúmulo de gordura em volta do fígado, condição que recebe o nome de esteatose hepática ou fígado gorduroso.

Entretanto, é necessário amassar o alho 15 minutos antes de consumi-lo para que o seu composto ativo, a alicina, seja mais liberado. Estima-se que a ingestão de quatro dentes de alho por dia possa trazer efeitos benéficos para a saúde – eles podem ser utilizados com temperos de saladas ou carnes e para refogar legumes, por exemplo.

4. Peixes gordos

Os peixes gordos, como salmão, atum e sardinha, são ricos em um tipo de gordura saudável, ômega-3, que é interessante por ser anti-inflamatória.

Mas atenção: nada de preparar os peixes gordos empanados e/ou fritos, porque desse modo eles ganharão os carboidratos simples e as gorduras ruins que tanto prejudicam o fígado.

5. Semente de girassol

O alimento aparece na lista por ser uma excelente fonte de vitamina E, potente antioxidante, que causa uma boa proteção ao fígado. Pessoas que sofrem com doenças hepáticas podem precisar de doses extras de vitamina E, mas isso deve ser discutido com o médico responsável por acompanhar cada caso.

Entretanto, ainda são necessárias mais pesquisas para confirmar se a vitamina E pode prevenir o desenvolvimento de doença no fígado.

As sementes de girassol devem ser consumidas sem a casca que as envolve, mas elas já costumam ser vendidas descascadas nos supermercados.

6. Abacate

O abacate é fonte de gorduras, mas de gorduras monoinsaturadas, que são gorduras saudáveis. Isso sem contar que a fruta também apresenta muitos antioxidantes em sua composição, ao mesmo tempo em que é rica em fibras e ajuda o bom funcionamento do organismo, especialmente do fígado.

Entretanto, o abacate não deve ser consumido em excesso porque trata-se de um alimento calórico, devido ao seu teor de gorduras. Ainda que as gorduras da fruta sejam boas, todo tipo de gordura carrega nove calorias por grama.

7. Nozes e castanha-do-pará

Elas aparecem na lista porque, assim como as sementes de girassol, as nozes também são uma ótima fonte de vitamina E. Por sua vez, a castanha-do-pará é rica no mineral selênio, que regenera a glutationa peroxidase, um excelente antioxidante natural presente no organismo.

Mas atenção: nada de exagerar na quantidade consumida de nozes e castanha-do-pará porque elas são ricas em gorduras (ainda que saudáveis) e, consequentemente, ricas em calorias. A orientação é consumir uma ou duas unidades diariamente.

8. Chá verde

O chá verde é composto pela epigalocatequina, que é conhecida como um poderoso antioxidante que ajuda a melhorar o funcionamento do fígado e do organismo de maneira geral.

Entretanto, o consumo do chá verde também não pode ser excessivo, porque a bebida é composta pela cafeína. Recomenda-se tomar uma ou duas xícaras de chá verde feito em casa ao longo do dia. Dá para tomar o chá puro quente ou gelado ou utilizá-lo como base de um suco verde.

Os alimentos descritos acima podem dar uma forcinha para o fígado, entretanto, não são capazes de curar um problema já desenvolvido no órgão. Se você já sabe que tem um problema hepático, continue a seguir todo o tratamento que foi prescrito pelo seu médico.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você tem consumido alimentos ruins para o fígado, incluindo o álcool em excesso, durante a pandemia? Pretende voltar a ter hábitos mais saudáveis para cuidar desse órgão? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo 8 Alimentos Para Dar Um Descanso Ao Fígado Durante a Pandemia do Novo Coronavírus Aparece primeiro em Mundo Boa Forma