6 Benefícios do Abraço Para a Sua Saúde Física e Emocional

Abraço

Veja quais são os benefícios do abraço para a sua saúde física, mental e emocional e passe a abraçar mais suas pessoas queridas a partir de hoje.

Você provavelmente conhece alguém que ama abraçar o tempo todo. E não faltam motivos para abraçar: pode ser a felicidade por reencontrar alguém, a alegria por ter passado em uma entrevista de emprego, a parabenização por um aniversário, formatura ou casamento, o consolo a um amigo que perdeu alguém ou algo que amava, uma forma de desejar Feliz Natal e Feliz Ano Novo ou simplesmente uma demonstração de afeto.

Enquanto outros não gostam tanto assim de abraçar e reservam os seus abraços para momentos especiais, nossa missão hoje é contar sobre os benefícios que o abraço pode ter tanto para a saúde física quanto para a saúde emocional.

Quem sabe isso não te convence a distribuir mais abraços entre seus amigos e familiares? Esses benefícios do abraço você confere na lista a seguir:

1. Diminuição do estresse

Segundo alguns
cientistas, demonstrar apoio a outra pessoa através do toque pode diminuir o estresse daquele que
recebe o consolo. Mais do que isso: o toque pode reduzir até mesmo o estresse
da pessoa que está oferecendo o seu conforto à outra.

Em um estudo
de 2012, de autoria de um pesquisador dos Estados Unidos, 20 casais
heterossexuais passaram pelo seguinte experimento: as mulheres foram submetidas
a um exame, enquanto os seus parceiros ficaram do lado de fora do aparelho
examinador e receberam choques elétricos desconfortáveis.

Durante esses
choques, cada uma das mulheres segurou a mão do seu parceiro. Foi observado que
as regiões associadas com o estresse do cérebro de cada mulher apresentou uma
diminuição de atividade e que as suas áreas cerebrais relacionadas às
recompensas do comportamento maternal demonstraram maior atividade.

Acredita-se que ao abraçar uma pessoa para confortá-la, essas mesmas partes do cérebro podem gerar uma resposta parecida. Ou seja, ao passar por um momento de estresse, não vale a pena somente pedir um abraço, como ainda pode ser benéfico dar um abraço em outra pessoa que também esteja passando por um período complicado.

Portanto, que
tal dar mais chances aos abraços e experimentá-los como um dos remédios para lidar com o
estresse
?

2. Auxílio para lidar com situações de estresse + reforço à saúde cardiovascular

Em um estudo
de 2003, os pesquisadores dividiram 183 pessoas em dois grupos. No primeiro
grupo, as pessoas ficaram de mãos dadas com o parceiro durante 10 minutos
enquanto assistiam a um vídeo romântico, o que foi seguido de um abraço com
duração de 20 segundos. No segundo grupo, os participantes ficaram sentados
quietos ao lado do parceiro durante 10 minutos e 20 segundos.

Resultado: os cientistas observaram que em frente à tarefa de falar em público, os participantes que tiveram contato físico apresentaram uma pressão arterial mais baixa e menores aumentos na frequência cardíaca, em comparação àqueles que não receberam o contato físico.

Segundo os
pesquisadores, os efeitos do contato caloroso foram similares entre os homens e
às mulheres e maiores para os participantes afro-americanos, em comparação com
os caucasianos (brancos).

Para os cientistas, essas descobertas sugerem que os relacionamentos afetuosos com um parceiro que oferece suporte podem contribuir com uma reatividade mais reduzida aos momentos estressantes da vida e podem intermediar parcialmente os benefícios do apoio conjugal em relação a uma melhor saúde cardiovascular.

3. Redução das chances de ficar resfriado

Outra pesquisa – esta do ano de 2014 e de autoria de cientistas dos Estados Unidos – acompanhou 404 adultos e apontou os benefícios do abraço para ajudar a diminuir as chances de uma pessoa ficar doente por um resfriado.

Aqueles que tinham uma maior rede de apoio não apenas registraram menores chances de adoecer pelo resfriado, como também tiveram sintomas menos severos quando vieram a ficar resfriados, em comparação aos participantes com pouca ou nenhuma rede de apoio.

Ou seja, pode ser uma boa ideia adicionar os abraços na lista de remédios para resfriado.

Para chegar a
essa conclusão, os pesquisadores analisaram o nível de apoio visível obtido
pelos participantes por meio de questionários e o nível de conflito
interpessoal diário e de recebimento de abraços através de entrevistas via
telefone ao longo de 14 noites consecutivas.

O próximo
passo foi expor os participantes a um vírus causador do resfriado e monitorar
essas pessoas em termos de infecção e sintomas da doença.

4. Reforço da sensação de alegria

Os níveis da substância ocitocina, uma espécie de hormônio encontrado no organismo, aumentam quando uma pessoa abraça, toca ou senta próximo a alguém. Essa substância, que está associada à alegria e a um nível mais reduzido de estresse, é mais abundante nas mulheres do que nos homens.

Uma pesquisa apontou que os efeitos benéficos do abraço por conta da ocitocina foram mais fortes em mulheres que tinham melhores relacionamentos e abraçavam os seus parceiros românticos com maior frequência. Os efeitos positivos da substância também foram observados quando as mulheres seguraram próximos os seus bebês.

5. Auxílio ao controle do medo de morrer

Em uma série de estudos publicados no jornal acadêmico Psychological Science (Ciência Psicológica, tradução livre), o cientista de psicologia Sander Koole e seus colegas realizaram o seguinte experimento: uma pesquisadora abordou participantes conforme eles chegavam a um campus universitário e entregou questionários para que essas pessoas respondessem.

Para alguns
deles, a mulher acompanhou a entrega do questionário com um toque leve no ombro
– esse toque teve a duração de um segundo e foi feito com a palma da mão
aberta.

Os cientistas observaram que os participantes com baixa autoestima que receberam o toque registraram menos ansiedade relacionada à morte, em comparação àqueles que não receberam. As pessoas que ganharam o toque também não demonstraram uma diminuição na conexão social ao serem lembrados da morte.

Os potenciais
benefícios puderam ser observados até mesmo quando o toque vem de um objeto
inanimado: o estudo apontou que tocar um urso de pelúcia enquanto davam uma
estimativa de preço a ele aparentemente concedeu conforto aos participantes com
baixa autoestima, em termos de diminuir os níveis de uma reação defensiva em
relação à lembrança da morte.

Ainda que os benefícios do abraço e do toque possam ser limitados por uma série de fatores, como o que ou quem está oferecendo o toque, por exemplo, Koole e seus colegas de pesquisa acreditam que o toque pode ser um complemento útil para os tratamentos mais tradicionais contra a baixa autoestima e os distúrbios associados a ela, como depressão e ansiedade.

6. Ajuda na comunicação com as outras pessoas

Em uma
pesquisa, os participantes puderam encostar em desconhecidos para expressar
diferentes emoções. Foi observado que emoções como raiva, medo, aversão, amor,
gratidão, simpatia, alegria e tristeza foram entendidas em níveis maiores do
que as probabilidades.

Com isso, podemos supor que o abraço também pode servir como uma forma de comunicação quando faltarem palavras, não é mesmo? Ao menos, não custa nada tentar ou aproveitar para conhecer outros motivos pelos quais um abraço faz bem à saúde. As informações são da Associação da Ciência Psicológica dos Estados Unidos.

Referências adicionais:

Você já conhecia os benefícios do abraço para a sua saúde física e emocional? Pretende abraçar mais seus queridos? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo 6 Benefícios do Abraço Para a Sua Saúde Física e Emocional Aparece primeiro em Mundo Boa Forma