5 Remédios para Gota Mais Usados

Remédios para gota

Conheça os remédios para gota mais usados e como eles podem ajudar tanto em momentos de crise quanto no controle da condição a médio e longo prazo.

A gota é resultado do acúmulo de ácido úrico no corpo. O ácido úrico alto pode ser causado pela produção excessiva ou pela baixa eliminação de ácido úrico pelo organismo. Saiba ainda quais são os remédios para ácido úrico alto mais usados.

Os sintomas da gota são extremamente desagradáveis e geralmente incluem inchaço, dor e vermelhidão – especialmente nas articulações dos pés ou de outras extremidades do corpo.

Às vezes, o inchaço é tão grande que a pele pode ser rompida. Gerenciar a doença com medicamentos e uma dieta adequada é fundamental para evitar complicações e melhorar a qualidade de vida.

Remédios para gota mais usados

O tratamento medicamentoso da gota se dá em duas fases principais: manutenção e prevenção. A primeira fase consiste em controlar os sintomas da crise de gota e a segunda fase consiste no tratamento da causa, que geralmente é o excesso de ácido úrico.

– Remédios para a manutenção de crises:

1. Anti-inflamatórios não esteroides

Anti-inflamatórios de venda livre como o ibuprofeno, o naproxeno e o cetoprofeno podem ser boas opções para atuar diretamente na redução da inflamação durante as crises de gota. Opções de anti-inflamatórios não esteroides mais potentes são a indometacina e o celecoxibe.

A dose pode ser ajustada dependendo da intensidade dos sintomas. Normalmente, o médico recomenda uma dose mais alta para controlar a crise por alguns dias seguida da redução da dose nos dias seguintes para evitar um novo surto.

Mesmo sendo medicamentos de venda livre, é importante seguir as orientações de um médico visto, que o uso de anti-inflamatórios pode trazer efeitos adversos como dor de estômago e úlceras.

2. Corticoides

A prednisona é um corticosteroide bastante popular como remédio para gota, mas outras alternativas incluem a metilprednisolona, a dexametadona, a prednisolona e a triancinolona. Todos esses remédios são capazes de reduzir a inflamação e a dor intensa durante uma crise de gota.

O remédio pode ser tomado oralmente ou injetados diretamente na articulação dolorida. De qualquer forma, ele é reservado para momentos de muita dor e inflamação pois o uso regular pode causar efeitos colaterais graves incluindo alterações no humor, redução da pressão arterial e aumento nos níveis de açúcar no sangue.

3. Colchicina

A colchicina é um tipo de analgésico bastante eficaz no tratamento da gota. Ele atua diminuindo a dor aguda associada a crises de gota. Depois da crise, uma dose de colchicina mais baixa pode ser prescrita por um médico para uso diário com o intuito de evitar novas crises.

Efeitos colaterais como náusea, vômito e diarreia podem ocorrer quando a colchicina é usada em doses altas.

– Remédios para o controle do ácido úrico:

4. Inibidores da xantina oxidase

Remédios como o alopurinol e o febuxostato são inibidores da xantina oxidase, uma classe de medicamentos que limita a produção de ácido úrico pelo corpo. Com menos ácido úrico no sistema, é possível evitar crises futuras de gota.

Efeitos adversos associados ao uso do alopurinol são a erupção cutânea e alterações no exame de sangue. Já o febuxostato pode causar erupções cutâneas, náusea e diminuição da função do fígado.

5. Probenecida

A probenecida é um remédio para gota da classe dos uricosúricos que auxilia na redução dos níveis de ácido úrico. O lesirunad também pode ser usado.

Ambos remédios – que só podem ser usados em conjunto com um inibidor da xantina oxidase como o alopurinol ou o febuxostat – atuam melhorando a capacidade dos rins de remover o excesso de ácido úrico do sangue. No entanto, esse mecanismo pode resultar no aumento do ácido úrico na urina e causar efeitos adversos como erupção cutânea, dor de estômago e aumento do risco de pedras nos rins.

Outros remédios para gota

A pegloticase é uma opção de tratamento quando outros remédios não são capazes de reduzir os níveis de ácido úrico. O remédio reduz bruscamente a quantidade de ácido úrico no sangue, mas ele só pode ser administrado por via intravenosa a cada duas semanas ou apenas quando necessário.

Remédios usados na regulação da pressão arterial e do colesterol também podem diminuir a quantidade de ácido úrico no organismo. São eles o losartan, o fenofibrato, as estatinas e os bloqueadores dos canais de cálcio.

Dicas para usar durante crises agudas de gota

– Cuidar da alimentação

A dieta é peça fundamental no tratamento da gota. Alimentos ricos em purinas (como fígado, frutos do mar e alimentos gordurosos) podem contribuir para o aumento do ácido úrico no organismo. Assim, é importante monitorar o que você come, pois a alimentação influencia diretamente nas crises de gota.

Outras medidas como a redução do consumo de bebidas alcóolicas, a limitação da ingestão de carne e a diminuição do consumo de carboidratos refinados podem ser fundamentais para controlar a inflamação.

Veja também quais são os alimentos que elevam o ácido úrico e como seguir uma dieta para ácido úrico alto.

– Descansar

A dor durante uma crise de gota é muito intensa. O melhor que você pode fazer é repousar – de preferência usando um travesseiro ou outro tipo de apoio nos pés para que eles fiquem elevados.

– Usar compressas

As compressas frias podem reduzir a inflamação e diminuir a dor. Pegue alguns cubos de gelo envoltos em um pano limpo ou uma compressa fria e aplique diretamente na articulação dolorida por até 20 minutos. O processo pode ser repetido várias vezes ao dia, desde que você não sofra de diabetes ou de outra doença que interfira na sensibilidade das mãos e dos pés.

– Beber água

Os níveis de ácido úrico tendem a aumentar quando o corpo tem um baixo estoque de água. Manter o corpo bem hidratado ajuda a eliminar o excesso de ácido úrico e a reestabelecer os níveis considerados normais.

São hábitos mais saudáveis – como o de beber água com frequência – combinados com o uso dos medicamentos prescritos junto que são capazes de reduzir a inflamação e controlar a doença, evitando que a gota cause mais sofrimento no futuro.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já precisou utilizar remédios para gota? Quando foi diagnosticado com a condição? Algum específico trouxe melhores resultados? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.

O conteúdo 5 Remédios para Gota Mais Usados Aparece primeiro em Mundo Boa Forma